Comunicação de risco na saúde

Páginas: 6 (1259 palavras) Publicado: 29 de abril de 2013
Autoria: Thayssa Neiva da Fonseca. Brasília, 08/12.

A comunicação de risco pode ser definida como um processo interativo de troca de informação e opinião entre indivíduos, grupos e instituições, e que geralmente envolve múltiplas mensagens referentes à natureza do risco, podendo expressar preocupações, opiniões ou reações a mensagens de riscos ou a regimes jurídicos e institucionais de gestãode risco (HHS,2002,).
A Organização Mundial da Saúde reconhece que o papel de um especialista em comunicação de risco é essencial em vigilâncias epidemiológicas com riscos pandêmicos. (WHO, 2005)
A comunicação de risco é o principal instrumento na gestão de ameaça pandêmica, onde o objetivo é a divulgação de informação geral e setorizada de forma compreensível e cientificamente comprovada.(Almeida, 2007). Um plano de comunicação pró-ativa incentiva o público a adotar comportamentos protetores, facilita e aumenta vigilância de doenças, reduz a confusão e permite uma melhor utilização dos recursos - que são necessários para uma resposta eficaz. Após um longo processo de revisão de literaturas referentes a planejamento de estratégias em vigilância em saúde, a organização mundial da saúdeidentificou 5 etapas fundamentais na comunicação de risco pandêmicos de forma geral. Esses 5 tópicos são preconizados pela organização mundial de saúde como elementos básicos para a comunicação de risco e dentro de cada tópico há elementos e níveis organizacionais que devem ser planejados e executados afim de no final atingir esses tópicos. (WHO, 2008)
1. Confiança.
O princípio fundamental dacomunicação de surto é comunicar como objetivo de construir, manter ou restaurar a confiança entre o público/população e os gerentes de surto. Sem essa confiança, a população não vai acreditar nas informações de saúde que é comunicada pelas autoridades de saúde durante um surto.
2. Anúncio Antecipado.
Anunciando cedo - mesmo com informações incompletas – impede rumores e desinformações. Quantomaior for o tempo que funcionários retêm informações, mais assustadora ela vai parecer e quando finalmente for revelada, especialmente por uma fonte externa isso compromete a confiança na capacidade das autoridades de saúde pública para administrar o surto.
3. Transparência
Manter a confiança do público ao longo de um surto exige transparência, incluindo informação oportuna e completa de umrisco real ou potencial e sua gestão. Assim como novos procedimentos estratégicos desenvolvidos ao longo do processo também devem ser comunicados.

4. Escuta
Compreender a resposta do público de risco, pontos de vista e preocupações é fundamental para uma comunicação eficaz. Sem saber como as pessoas compreendem e percebem certo risco e quais as suas crenças e práticas existentes são necessáriaspara proteger a saúde.
5. Planejamento
Comunicação pública durante um surto representa um enorme desafio para qualquer autoridade de saúde pública e, portanto, exige um planejamento com antecedência,e seguir aos princípios descritos acima. Planejamento é um princípio importante, mas mais importante, ele deve traduzir-se em ação.
Planos de pandemia de gripe devem reconhecer a importância darelevância cultural em teoria, mas nem sempre refletido na prática. Por exemplo, uma análise de conteúdo dos planos de comunicação de risco em emergências de uma população de baixa renda Afro-americana se encontrava inadequadas quanto aos imigrantes, quanto à legibilidade, estratégia de logística e administração de insumos para população de risco. (Vaughan&Tinker, 2009).
Os casos relatadosilustram bem a relevância de as organizações desenvolverem
estudos nesse sentido, com o intuito de abastecer a sociedade com informações
e soluções rápidas em processos de risco e crise. Para isso, também é necessário que haja um envolvimento, uma contribuição da sociedade, como os pesquisadores das áreas que estejam em destaque, no sentido de auxiliar os órgãos públicos e a imprensa no processo...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • comunicação e saúde
  • Comunicação em saude
  • comunicaçao e saude
  • Comunicação e Saúde
  • comunicação e saúde
  • Comunicação em saúde
  • comunicação na saude
  • Comunicação e riscos de produtos

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!