Coisas de menino e coisas de menina

Páginas: 16 (3923 palavras) Publicado: 18 de maio de 2014
UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE – FURG
GRUPO DE PESQUISA SEXUALIDADE E ESCOLA
CURSO GÊNERO E DIVERSIDADE NA ESCOLA

Título: Coisas de menino e coisas de menina

Dados de Identificação:
Nome da Cursista: Marione Andriola Haack
Público Alvo: duas turmas do Curso Normal do 3º ano
Introdução:
As alunas do Curso Normal realizam estágio curricular nas escolas da região como requisito deaprovação na formação. Neste semestre a turma na qual trabalho na rede municipal recebeu uma estagiária e pude observar em vários momentos que os desdobramentos em relação as representações de gênero reforçam atitudes de “coisa de menino” e “coisa de menina”, reafirmando situações como “homem não chora”, “menino não brinca de casinha”, “menina não se comporta desse jeito”, entre muitas outrassituações de normatização de condutas.
Os comportamentos associados a meninos e meninas vão ganhando naturalidade de tanto ser praticados, contados, repetidos e recontados. Furlani apud Sabat (2005) aponta que a menina é apresentada em outros afazeres que não seja a maternidade, realizando tarefas associadas ao masculino o que não ocorre com as representações masculinas, pois dificilmente veremos ummenino brincando de bonecas.
A escola é reprodutora social na medida em que repete comportamentos que acabam diferenciando meninos e meninas (FINCO, 2008). As práticas habituais no sistema educativo acabam reforçando atitudes desiguais de gênero, como a ênfase nos comportamentos associados a meninos (bagunceiros) e meninas (organizadas), reforçam as atividades ditas femininas, como a limpeza dasala de aula, quando solicitada somente às meninas, ou quando excluem os meninos de atividades de artesanato por ser tarefa feminina e de jogos com bola, por ser brincadeiras mais masculinas.
Para Butler (2001, p.154), “a performatividade deve ser compreendida não como um ‘ato’ singular ou deliberado, mas, ao invés disso, como uma prática reiterativa e citacional pela qual o discurso produz osefeitos que ele nomeia”. Neste sentido, podemos olhar para as coleções de músicas apresentadas às crianças e questionar: como o discurso reiterativo da heterossexualidade enquanto normatividade vigente produz as identidades que nomeiam?
No mesmo texto ela reafirma a imposição de um poder heterossexual.

(...) as normas regulatórias do ‘sexo’ trabalham de uma forma performativa para constituir amaterialidade dos corpos e, mais especificamente, para materializar o sexo do corpo, para materializar a diferença sexual a serviço da consolidação do imperativo heterossexual (BUTLER, 2000, p.154).

O conceito de ‘gênero’ passa a ser utilizado para expressar as relações sociais fundamentais em desigualdades socialmente e culturalmente construídas, rejeitando as explicações meramente biológicasque apontam uma relação binária entre masculino e feminino, construída nestas relações sociais. Nossa sociedade segrega a partir das questões de gênero, sendo a escola uma instituição que também reafirma este discurso.
Gênero, segundo Scott (1995), é um elemento constitutivo das relações sociais fundadas sobre as diferenças percebidas entre os sexos, que fornece um meio de decodificar osignificado e de compreender as complexas conexões entre as várias formas de interação humana. É a construção social que uma dada cultura estabelece ou elege em relação a homens e mulheres.
Louro (2003) vem reafirmar esta construção social de sexos:

[...] É necessário demonstrar que não são propriamente as características sexuais, mas é a forma como essas características são representadas ouvalorizadas, aquilo que se diz ou se pensa sobre elas que vai constituir, efetivamente, o que é feminino ou masculino em uma dada sociedade e em um dado momento histórico. Para que se compreenda o lugar e as relações de homens e mulheres numa sociedade importa observar não exatamente seus sexos, mas sim tudo o que socialmente se construiu sobre os sexos (LOURO, 2003, p. 21).
Heteronormatividade, segundo...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • FUTEBOL COMO CONTEÚDO GENERIFICADO: COISA DE MENINO OU MENINA?
  • Coisa e mais coisas
  • Coisa
  • Coisas
  • Coisas
  • Minhas coisas
  • coisas
  • As Coisas

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!