Ciro Flamarion Cardoso - Sociedades do Oriente Próximo - Resumo

Páginas: 8 (1970 palavras) Publicado: 11 de julho de 2014
Texto: Sociedades do Oriente Próximo
Autor: Ciro Flamarion Cardoso
Campus: ICHS Seropédica
Professor: Lobianco
Matéria: História Antiga 1
Fichamento: Raphael Castelo Branco da Silva

Parte 1: A Antiga Mesopotâmia:
O autor começa o texto dando a localização
geográfica da Mesopotâmia, depois passa a falar
sobre o povoamento da alta Mesopotâmia, que
começou em tempos remotos, e da baixaMesopotâmia, que foi tardio, não existindo antes de
5000 antes de Cristo.
O autor cita a
heterogeneidade local e os dois principais grupos
linguísticos, que são os Acádios e os Sumérios,
grupos de línguas que com o tempo se aglutinaram
e deram origem ao aramaico. As forças produtivas
giravam em torno do rio Tigre e Eufrates. O rio tigre
não é tão útil para irrigação, pois o leito e maisbaixo
que a margem. O rio Eufrates corre acima do nível

da planície. O leito dos rios se modificou várias
vezes, naturalmente, mas também, de forma
artificial, e o autor afirma que para que isso pudesse
acontecer, seria necessária uma estrutura de
regulamentação e esforço coletivo, centrados na
figura da cidade-estado. Isso explica a grande
concentração demográfica e a forte urbanizaçãoda
baixa Mesopotâmia.
Nos primeiros estudos sobre o assunto, muito
se falou na hipótese causal hidráulica, uma tese
presente em alguns textos de Marx, que uma
civilização só pode se desenvolver em terras
extremamente áridas, com rios próximos passíveis
de fertilizar o terreno, mas com forças produtivas
disponíveis limitadas, se forem organizadas por um
controle institucional centralizado,mas estudos já
provaram que isso é uma simplificação de processos
complexos. As atividades econômicas, tanto na
agricultura como no artesanato, a produção foi
baixa, o que era compensado com o uso maciço de
trabalhadores. Os instrumentos agrícolas eram
rudimentares, feitos de madeira, pois o metal só foi o
principal material depois de 2000 antes de Cristo.
A divisão técnica dos trabalhosteve como
predominante a cooperação simples, onde todos os
trabalhadores realizam as mesmas operações.
Nesse contexto, aliados a irregularidade das cheias
e as guerras, a fome e as crises eram frequentes,
pois a economia não era unificada e os transportes
eram lentos. Desde o neolítico, a agricultura se
associava à pecuária, e existem provas da utilização
da pesca em algumas regiões, porém,a caça era

apenas uma atividade complementar. Praticavam a
coleta de argila para fabricação de tijolos e de junco
para as ferramentas. Existiam grandes oficinas
pertencentes aos templos, mas a produção familiar
foi importante.
A economia era protomonetárias, pois não
existia moeda cunhada antes do domínio persa, as
transações eram feitas através da cevada e dos
metais. Nascidades-estados da Mesopotâmia, no
âmbito estatal, o templo foi por muito tempo
dominante em relação ao palácio, que surgiu de
forma mais tardia, mas ambos tinham ligação. Em
determinado momento, a partir do ano 3000 antes
de Cristo, aqueles que assumiram o papel de rei,
posteriormente tomaram para si atributos divinos,
com isso, o aparelho militar sobre o comando real se
ampliou, e assim as terrasreais se tornaram mais
extensas que as terras dos santuários.

Até 1950, foi muito popular a tese da “economiatemplo” ou da “cidade-templo” na região da Suméria
entre os especialistas, pois acreditavam que os
templos possuíam terra cultivada, mas o historiador
russo Diakonoff provou ser uma afirmação falsa. Os
templos talvez ocupassem a metade do solo arável,
o resto se dividia em terras dopalácio e terras
comunais de famílias extensas e comunidades
aldeãs, além da propriedade privada primitiva, no
qual existia a venda de terras comunais a indivíduos.
O historiador italiano Mario Liverani cita duas
estruturas básicas da economia da baixo-

mesopotâmia, que é o modo de produção palatino,
que são complexos econômicos organizados em
cada cidade-estado a volta do templo e...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Sociedades do Antigo Oriente Próximo Ciro Flamarion Cardoso
  • Fichamento de Resumo
  • Ciro flamarion cardoso
  • Resumo
  • Ciro flamarion cardoso
  • Sociedades do antigo oriente próximo
  • Sociedade do antigo oriente próximo
  • CARDOSO, Ciro Flamarion S., Será A História Uma Ciência?

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!