Ciberativismo e democracia nas redes sociais. Um espaço de reivindicações e direitos

Páginas: 20 (4973 palavras) Publicado: 5 de março de 2015
Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação
XV Congresso de Ciências da Comunicação na Região Nordeste – Mossoró -RN – 12 a 14/06/2013

Ciberativismo e democracia nas redes sociais.
Um espaço de reivindicações e direitos.1
Irley David Fabricio da SILVA2
Cláudio Cardoso de PAIVA3
Universidade Federal da Paraíba, João pessoa, PB.

RESUMO

Este artigoresulta de uma pesquisa dos movimentos sociais na era da informação
mediada pela tecnologia. Exploramos o ciberativismo e suas dimensões éticas, políticas,
estéticas e cognitivas, e reconhecemos que é preciso situá-lo no contexto democrático
do século XXI. Observamos o uso das redes sociais, a partir das mobilizações sociais,
virtuais e presenciais, como modalidades de reivindicações e direitos.Trata-se de um
fenômeno recente e que requer certo distanciamento; logo, propomos uma periodização
histórica para entender a relação entre os movimentos sociais e as redes de comunicação
colaborativa. Assim, revisitamos os agenciamentos sócio-políticos, nos anos 60/70,
80/90, que antecipam os usos das atuais redes digitais e o ciberativismo como
estratégias sociais e democráticas,fundamentais para a conquista dos direitos e
liberdades civis.

PALAVRAS-CHAVE: Redes sociais; movimentos sociais; direito humanos; política.

INTRODUÇÃO

O trabalho propõe uma análise dos movimentos sociais organizados nas redes
sociais (comunicação digital), reconhecendo que estes se expressam também no espaço
público presencial (comunicação face a face). Compreendemos que os agenciamentossociais recentes revelam uma nova modulação do engajamento social. Percebemos que
– em várias partes do mundo – estes se perfazem vinculados ao espaço físico, mas a
grande inovação é a sua atuação através da mediação tecnológica. Tais movimentos, na
1

Trabalho apresentado no DT 1 – Jornalismo do XV Congresso de Ciências da Comunicação na Região Nordeste
realizado de 12 a 14 de junho de 2013.2

Estudante de Graduação 5º. semestre do Curso de Relações públicas Decom -UFPB, email: irleydavid@gmail.com

3

Orientador do trabalho. Claudio Cardoso de Paiva; Prof. Associado, DECOMTUR, PPGC, PPJ, UFPB., email:
claudiocpaiva@yahoo.com.br

1

Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação
XV Congresso de Ciências da Comunicação na Região Nordeste –Mossoró -RN – 12 a 14/06/2013

modernidade, ou seja, até os anos 90, atuaram organicamente, isto é, as lutas sociais se
realizaram face a face, muito embora já tenham se utilizado dos meios alternativos
(imprensa, audiovisuais, rádios e tevês piratas) para expressar as suas reivindicações.
Caracteristicamente, os ativistas tinham em suas agendas um amplo leque de
demandas como - por exemplo- as lutas por creches, escola pública, moradia,
transporte, saúde, saneamento básico, direitos sociais, políticos e etc.
Pretendemos analisar as formas recentes do ativismo, observando como atuam
nas redes sociais e almejamos examinar a sua capacidade de influenciar a sociedade e de
promover mudanças sociopolíticas na contemporaneidade. Entende-se por ativismo
digital ou ciberativismo autilização da internet (e outras hipermídias) por movimentos
politicamente engajados nas lutas contra injustiça e exclusão que ocorrem também na
própria rede. Hoje, o ativista (de caráter ambiental, político ou social) busca apoio para
suas causas através da internet e de outros dispositivos midiáticos; por essa via são
criadas redes de solidariedade, promovendo o exercício das açõesafirmativas.
É pertinente examinar a sua importância na atualidade e verificá-lo como
instrumento de preservação da democracia pelo seu caráter comunicacional inovador,
portando complexidades que exigem novas metodologias de análise.
Hoje, na chamada era digital, estamos ingressando em outra dimensão, e
percebemos que novos estilos de comunidade estão se formando, o que tem se tornado o
objeto de...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Direito do consumidor e redes sociais
  • Direito eleitoral nas redes sociais
  • Redes Sociais e os Direitos Fundamentais
  • Redes Sociais: O espaço da consciência na exposição da vida privada.
  • Direitos Humanos X Redes Sociais
  • a influência das redes sociais no direito civil
  • Redes Sociais x Direitos Humanos
  • Redes sociais x Direitos Humanos

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!