CIÊNCIAS POLITICAS

Páginas: 8 (1762 palavras) Publicado: 26 de setembro de 2013
Contribuições de Platão

Platão minimiza a importância das formas que os regimes políticos assumem. Nesta monarquia, a tirania, a oligarquia, a aristocracia ou a democracia, afiguram-lhe ser menor de idade interesse perante o fato maior de saber-se dominar a ciência da política. Pois é esta ciência (a que determina o que realmente é importante para a política), a arte de saber governar oshomens, "a mais difícil e maior de todas as ciências possíveis de se adquirir", é que nos possibilita a ajudar a afastar os rivais do Rei Competente (isto é, o governante ideal). Ela é um instrumento de seleção que, ao mesmo tempo que nos permite dissuadir os pretendentes equivocados, auxilia a persuadir os vocacionados a ingressarem na política.

O Rei Competente como Médico

Para o pensadoré o Rei Competente quem merece ser o arcon, de ter o titulo de rei, pois somente ele detêm o conhecimento da ciência política, estando no poder ou não. Assim, independentemente da forma do regime político, seja monarquia, oligarquia ou democracia, só os que possuem a ciência de saber governar os homens é que devem realmente exercer o poder. Platão ainda não menciona aqui (o fará com maioresdetalhes no diálogo "A República") que seu intuito é promover o filósofo, o homem sábio, como o único habilitado a tal. O Rei Competente assemelha-se para ele ao médico que, curando ou não seus pacientes, detém a arte da medicina, serão sempre chamados de médicos.
Ele pode tudo

Reprodução

Marco Aurélio, um raro imperador-sábio
A partir do momento que o Rei Competente galga o poder, torna-seindiferente, sob o ponto de vista moral, o sentido que dará a sua ação. Pode ele exilar, mandar executar, deslocar gente a sua revelia, fazer o que lhe convier, que tudo estará justificado pela ciência que ele tem das coisas do governo, porque seu fim último é a justiça. Até mesmo poderá governar sem leis ou a revelia delas, pois muitas vezes o bom governante pode dispensar, em nome do bempúblico, que é superior a tudo, a lei escrita e o costume. É desta passagem de Platão, que Maquiavel, bem mais tarde, no Renascimento, extraiu os argumentos que sustentaram a sua teoria do domínio absoluto do Príncipe. Também parte dela a atitude da maioria dos iluministas do século XVIII que justificaram o seu apoio ao Déspota Esclarecido.
A Massa e a Elite
Reprodução
A nau do estado não pode serguiada por votos
Platão, como é sabido, não era um simpatizante da democracia. Logo, ele não via nenhuma possibilidade das massas conseguirem algum dia apropriarem-se da ciência da política. Elas, por sua própria natureza, são incapazes de administrar com inteligência uma cidade. Somente um pequeno grupo ou um só indivíduo terá o domínio desta constituição verdadeira. Poderia, pergunta elejustificando-se, uma multidão reunida em assembléia, regular para sempre a arte da navegação ou estabelecer o tratamento a ser dado aos enfermos? Tais regulamentos caberiam ser fixados por gente do povo ou mesmo pelos ricos? Na verdade quem se atrevesse a tal, a ser um intrometido nas regras da navegação ou da medicina, seria chamado de visionário ou de fraseador sofista. Se estas artes fossemconduzidas pela sorte (Platão aqui critica abertamente o sistema eleitoral por sorteio adotado pela democracia grega), pela letra escrita aprovada em assembléia e não pela arte da política, a vida, assegurou ele, se tornaria insuportável.

O poder segundo Aristóteles
Pioneiro em várias áreas do conhecimento, opensador grego não ficou apenas filosofando sobre qualseria a forma ideal de governo:pesquisou muito até acharo regime que, na prática, funcionava melhor
Muita gente tem tanta aversão a política que, ao ler essa palavra, vai pular correndo para a próxima matéria. Atualmente, essa atividade está tão comprometida por seus profissionais que não há como não dar um pouco de razão a quem sofre dessa alergia. Como tantas outras palavras correlatas (“monarquia”, “tirania”, “oligarquia” e...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Ciência política
  • Ciencia politica
  • Ciencia politica
  • Ciencias politica
  • Ciencias politicas
  • Ciências politicas
  • Ciência Política
  • ciencias politicas

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!