Ceticismo

Páginas: 38 (9364 palavras) Publicado: 25 de março de 2014
Capítulo 1 – O ceticismo pirrônico

Na história da filosofia ocupa o ceticismo uma posição singular. Isto se deve ao fato
dele pretender ser uma forma de filosofar que não possui e nem sustenta doutrinas e dogmas.
E por doutrina filosófica entendamos o conjunto de teses que uma filosofia procura apresentar
por meio de argumentos concatenados que, por fim, pretendam nos fazer crer queatingimos,
por exemplo, algo de verdadeiro a respeito do que é investigado. Não importa que uma
filosofia seja construída ou não na forma de um sistema de teses concatenadas e desdobradas
por argumentos ou numa forma não-sistemática, isto é, por exemplo na forma de aforismos. O
que importa é que se pretenda afirmar algo de absoluto e verdadeiro a respeito do tema
filosófico exposto.1
Como veremosmais adiante, o cético não procura apresentar teses que afirmem com
verdade absoluta, e aqui tanto faz se positiva ou negativamente, a respeito de um tema
qualquer. Ele, de fato, não sustenta teses, pelo contrário, procura se manter afastado de
qualquer espécie de enunciação que remotamente lembre o discurso tético. Mas se sua
filosofia não pode ser considerada doutrinal da maneira acimaexposta, se ela não pretende
dizer o verdadeiro ou como algo seria em sua verdadeira realidade, então o que poderia ser
essa filosofia que vai na contramão do que comumente nos acostumamos a entender por
filosofia? Se o ceticismo não possui uma doutrina, então o que sobraria dessa filosofia?
Poderia parecer, à primeira vista, que francamente pouca coisa. Se uma filosofia não possui
doutrina, entãoo que seria e teria a oferecer?
Antes de prosseguir, convém notar que quando nos referimos a ceticismo, estamos nos
referindo ao ceticismo antigo. Mais especificamente ao ceticismo tal como apresentado por
Sexto Empírico nas suas Hipotiposes Pirronianas, e que também poderíamos denominar de
ceticismo pirrônico em virtude da filiação que Sexto estabelece entre esse ceticismo e Pirro 2.

1Cf. Sexto Empírico, Outlines of Pyrrhonism (Hipotiposes Pirronianas), vol. 1, Ed. Por R.G. Bury, Cambridge:
Harvard University Press, 2000, livro I, parágrafos 13-15. [doravante citado como HP, seguido da indicação do
livro e do parágrafo]
2

Acerca da filiação do ceticismo a Pirro, é útil citar a seguinte observação de Oswaldo Porchat: “Também o
termo ‘ceticismo’ se usa no vocabuláriofilosófico em diferentes sentidos. Vou considerar o termo aqui somente
com referência ao pirronismo grego, doutrina que se desenvolveu no século I antes de Cristo e nos primeiros
séculos de nossa era. Nossa principal fonte para o estudo do pirronismo é a obra de Sexto Empírico, que
provavelmente viveu na última metade do século II. Os pirrônicos se chamaram a si mesmos de ‘céticos’

* * *

Que afilosofia cética possui um caráter singular, que ela, como veremos pela
descrição de Sexto Empírico, não corresponde à maneira “tradicional” de filosofar, é
declarado de modo bastante nítido desde as primeiras linhas das Hipotiposes Pirronianas.
Sexto inicia o livro distinguindo as três espécies de filósofos que pode haver de acordo
com o resultado que cada um alcança na sua investigação.3Assim, existem aqueles que, em
virtude do resultado de suas investigações, declaram ter descoberto a verdade; outros,
declaram não poder ser apreendida a verdade; e por fim, há aqueles que continuam a
investigar. E por que continuam a investigar? Porque provavelmente não chegaram a nenhum
resultado conclusivo, como no caso das duas outras espécies de filosofia, não se consideram
capazes deemitir nenhuma declaração positiva ou negativa a respeito da existência de uma
suposta verdade filosófica.
Sexto denomina então aqueles filósofos que declaram ter obtido a verdade como
resultado de suas investigações de “dogmáticos”; aqueles que afirmam ser a verdade
inapreensível de acadêmicos; e aqueles que continuam a investigar de céticos. As filosofias se
dividem, portanto, em dogmática,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • ceticismo
  • O Ceticismo
  • ceticismo
  • Ceticismo
  • Ceticismo
  • ceticismo
  • Ceticismo
  • Ceticismo

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!