Caso eloá

Páginas: 5 (1090 palavras) Publicado: 27 de março de 2012
Caso Eloá Pimentel – Outubro de 2008.

O caso Eloá Pimentel refere-se ao mais longo sequestro em cárcere privado já registrado em
São Paulo.
O sequestro aconteceu em outubro de 2008 em Santo André (Grande São Paulo) tendo
duração de mais de 100 horas, repercussão internacional, um desfecho inesperado e
infelizmente um final trágico.

O Sequestro:

No dia 13 de outubro de 2008,Lindemberg Alves (22 anos), motivado pelo ciúme e
inconformado com o fim do relacionamento, invadiu armado o apartamento da ex-namorada
Eloá Pimentel (15 anos), onde ela e mais três colegas faziam trabalhos escolares.
Iniciou-se assim o sequestro mais mal negociado e cheio de erros que a polícia de São Paulo já
acompanhou.

A Polícia Militar deu inicio às negociações para a libertação dos reféns,porém o sequestrador
se mostrou agressivo e no momento que o primeiro disparo foi feio contra os policiais, o GATE
(Grupo de Ações Táticas Especiais) foi acionado.

Tudo corria bem e pouco tempo dois adolescentes foram libertados sem ferimentos.
A polícia decidiu cortar a eletricidade do apartamento, pois pela TV o sequestrador ficava a
par de tudo o que acontecia do lado de fora e um dosmomentos mais polêmicos foi quando
a emissora RedeTV entrevistou Lindemberg e Eloá por telefone, intervindo diretamente nas
negociações
Quase 24 horas depois, Nayara Silva foi libertada em troca do reabastecimento de luz no
apartamento.

No dia 16 o sequestrador exigiu a volta de Nayara ao cativeiro alegando que só assim faria a
libertação de Eloá e se entregaria, Nayara voltou ao apartamento como consentimento da
polícia acreditando na libertação da amiga na tarde daquele dia.

Lindemberg temia ser morto no momento em que libertasse as reféns, então exigiu um
documento da promotoria garantindo a sua integridade física. Eloá fez uma corda de lençóis e
os documentos foram entregues ao sequestrador, porém o acordo não foi cumprido e Nayara
voltou a ser refém.

Após algumas horas apolícia diz ter ouvido barulhos de tiros e invadiu o apartamento.
Lindemberg atirou em Eloá e em Nayara.
Eloá foi atingida na cabeça e na virilha, e Nayara foi ferida no rosto. A polícia mantém que um
tiro, antes da entrada dos policiais, motivou a invasão.

Eloá não resistiu e faleceu por morte cerebral confirmada em 18 de outubro.

Falha nas Negociações:

Após este trágico final, apolícia foi “bombardeada” com críticas pela má negociação com o
sequestrador.

Especialistas em negociação apontaram muitas falhas na operação:

Para o especialista Marcos do Val que há nove anos trabalha como instrutor do grupo de
elite da polícia americana Swat - Special Weapons And Tactics (Armas e Táticas Especiais) a
negociação em Santo André foi muito despreparada e a polícia de São Pauloperdeu várias
oportunidades de encerrar o sequestro e salvar as vítimas sem ferimentos.
Segundo Val o primeiro erro da polícia foi permitir que a negociação se arrastasse por cinco
dias, pois quanto mais tempo levar para o sequestrador se entregar, mais inconstante ele fica.
A Swat estabelece o prazo máximo de 24 horas para libertar o refém, mas nunca foi preciso
esperar tanto. A negociaçãomais longa que a Swat fez até hoje durou nove horas, passando
disso a invasão tem que ser feita.
Para ele, atiradores de elite deveriam estar posicionados a todo momento e por não estarem,
perderam a chance de atirar quando Lindemberg apareceu atrás de Eloá no momento em que
a jovem inclinou o corpo para puxar os documentos que garantiam sua integridade física.
Em uma situação assim oseqüestrador seria executado. "Não importa se é um jovem, o que
importa é que tem uma vida em risco e que o rapaz está colocando vidas de terceiros em risco
também", ressalta Marcos.
A volta da jovem Nayara ao apartamento foi o maior “absurdo dos absurdos”. Em nenhum
lugar do mundo já existiu uma situação dessas", critica Marcos.
Nayara voltou a ser refém com o consentimento da polícia, o...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Caso Eloá
  • Caso eloá cristina pimentel
  • Caso éloa
  • Caso Eloá Direito Penal
  • Sentença caso eloá
  • Sensacionalismo
  • Eloá
  • TRABALHO PETER ELOA 3

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!