Caso Clínico sobre Enfisema

Páginas: 8 (1849 palavras) Publicado: 16 de novembro de 2013
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ
CENTRO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE
DEPARTAMENTO DE FISIOLOGIA E BIOFÍSICA
DISCIPLINA: FISIOLOGIA HUMANA
PROF: WALDILLENY RIBEIRO





STÉFANY RODRIGUES DE SOUSA MELO








ESTUDO BASEADO EM CASO CLINICO: ENFISEMA











TERESINA – PI
2013
Questões direcionadoras
1) Descreva a mecânica de um ciclo de respiração tranquila, apontandoação
de músculos, alterações nas pressões intrapleural e alveolar, alterações de volumes da caixa torácica e pulmões, e fluxo de ar.
O mecanismo de respiração é constituído por um par de pulmões e por vários órgãos que conduzem o ar para dentro e para fora das cavidades pulmonares. A base de cada pulmão apoia-se no diafragma, órgão músculo-membranoso que separa o tórax do abdômen, promovendojuntamente com os músculos intercostais os movimentos respiratórios. Localizado logo acima do estômago, o nervo frênico controla os movimentos do diafragma, enquanto os nervos intercostais são os responsáveis pelo controle dos movimentos dos músculos intercostais. A inspiração, que promove a entrada do ar nos pulmões, dá-se pela contração da musculatura do diafragma e dos músculos intercostais. Odiafragma abaixa e as costelas elevam-se, promovendo o aumento da caixa torácica, com consequente redução da pressão interna (em relação à externa), forçando o ar a entrar nos pulmões. A expiração, que promove a saída de ar dos pulmões, dá-se pelo relaxamento da musculatura do diafragma e dos músculos intercostais. O diafragma eleva-se e as costelas abaixam, o que diminui o volume da caixa torácica, comconsequente aumento da pressão interna, forçando o ar a sair dos pulmões. A pressão intrapleural ocorre justamente no momento em que se forma entre os folhetos visceral e parietal da pleura, na cavidade pleural e contribui para a aproximação do tórax aos pulmões.

2) Explique a relação entre complacência, resistência e trabalho respiratório.
Complacência é o grau de expansão que os pulmõesexperimentam para cada unidade de aumento na pressão transpulmonar. As 1ª forças elásticas se dão pela presença de fibras elásticas e colágenas entremeadas na parênquima pulmonar. Quando o pulmão está em deflação, tais fibras encontram-se relaxadas, dobradas. Por outro lado, quando o pulmão está expandindo, tais fibras apresentam-se estiradas, sem dobras e, portanto, alongadas, mas ainda exercendoforça elástica para retornar a seu estado natural. Sendo que os componentes não elásticos que resistem à alteração de volume é a resistência, influenciando assim diretamente no trabalho respiratório.
3) Defina os principais volumes e capacidades respiratórias
Volume corrente (VT), é o volume de ar inspirado e expirado em cada ciclo ventilatório normal, com aproximadamente 500 mililitros; o volumede reserva inspiratória (VRI), é o volume de ar que ainda pode ser inspirado ao final da inspiração do volume corrente normal com aproximadamente 3.000 mililitros; O volume de reserva expiratória (VRE) é o volume de ar que, por meio de uma expiração forçada, ainda pode ser exalado ao final da expiração do volume corrente normal, com aproximadamente 1.100 mililitros; o volume residual (VR) é ovolume de ar que permanece nos pulmões mesmo ao final da mais vigorosa das expirações com aproximadamente 1200 mililitros e não pode ser medido por espirometria. As capacidades podem ser: capacidade inspiratória (CI), que é a soma de volume corrente e volume de reserva inspiratório, em que essa quantidade de ar é aquela que uma pessoa pode inspirar, partindo do nível expiratório basal e enchendo aomáximo os pulmões, com aproximadamente 3.500 mililitros; a capacidade Residual Funcional (CRF), é a soma de volume de reserva expiratória com volume residual, em que essa quantidade de ar, com aproximadamente 2300 mililitros e é a que permanece nos pulmões ao final da expiração normal. Não pode ser calculada por espirometria; a capacidade Vital (CV), é a soma de volume de reserva expiratória,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Caso clinico sobre tuberculose
  • Caso clínico sobre hiv
  • CASO CLINICO 10 OUT 2012 Enfisema
  • Pdf sobre personalidade tipo c
  • Resenha caso clínico sobre uso de anfetaminas
  • CASO clinico
  • caso clinico
  • Caso clinico

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!