CASAR SIM, MORAR JUNTO NÃO!

Páginas: 17 (4111 palavras) Publicado: 6 de julho de 2013
 CASAR SIM, MORAR JUNTO NÃO!


Josiane Golin
Leila CavalcantiINTRODUÇÃO


Em nossa cultura, casar significa morar junto, conviver, dividir o mesmo espaço. Estamos nos referindo aos casais que se amam, e que almejam ter uma vida em comum. Casar e morar em casas separadas pode significar para a sociedade, um estranhamento nas formas históricas de constituição familiar. Este tipo de relacionamento conjugal também permeia historicamente aconstrução da conjugalidade em nossa sociedade.
De acordo com diversos autores (ARAÚJO, 2002; FÉRES-CARNEIRO, 2009; RIOS E GOMES, 2009; OSÓRIO, 2002) o casamento contemporâneo é influenciado pelos valores do individualismo e pela qualidade da relação conjugal que ambos os cônjuges determinam. Na escolha amorosa, a atração é seletiva, entrando em cena a organização inconsciente do casal,demarcando os contornos do tipo de conjugalidade que os mesmos adotam.
A identidade de um casal é mantida pelo desejo dos dois em serem este casal. É neste momento que vêm à tona as necessidades individuais, onde cada parceiro percebe suas próprias vontades, limites, medos, objetivos, nos quais são muito individuais. Se o relacionamento é bem estruturado, pode-se então falar a respeito, e sercompreendido pelo outro em seus ideais únicos. E então, de comum acordo, ambos podem decidir o que fazer para preservar o próprio bem estar e o do relacionamento/casamento.
O casamento representa, para cada um desses sujeitos, a separação da sua família de origem, quando os cônjuges se distanciam desta, e posteriormente começam a buscar uma aproximação com o outro para constituir uma nova família atravésda união conjugal.
Sabendo que as dinâmicas das relações conjugais alteram-se em função dos fatores culturais, socioeconômico e pelo momento do processo civilizatório, os casais contemporâneos confrontam-se com questões que envolvem a individualidade, a valorização da realização pessoal, profissional e financeira, o exercício da sexualidade, da maternidade e paternidade, o impacto da presença defilhos na rotina pessoal e doméstica, o medo da relação cair na rotina, enfim, vários fatores que podem alterar os padrões normais das estruturas conjugais.
A tendência contemporânea que está no casamento é orientada pelas escolhas afetivas, perpassando o ideal de família e de aspiração à felicidade. A valorização da conjugalidade centrada na satisfação individual faz com que os casaisrejeitem o caráter formal do casamento - morar na mesma casa - como um ideal de felicidade e realização.
A construção de uma família com filhos a partir desta dinâmica pode ser consideravelmente aceitável, porém a formação de uma conjugalidade satisfatória para o individuo continua sendo prioridade para os protagonistas deste tipo de relação conjugal.
Com o intuito de ampliar os conhecimentos sobrea necessidade de se repensar as novas dimensões conjugais na contemporaneidade, o presente trabalho aborda numa perspectiva teórica, uma reflexão a cerca dessas novas formas de conjugalidade na atualidade.




CASAMENTO E FAMÍLIA: DA ANTIGUIDADE AOS TEMPOS ATUAIS



O casamento é, provavelmente, o mais universal, tradicional e comemorado evento da civilização. No inicio da história erarestrito às relações familiares e com o passar do tempo foi integrado às normas do Estado e aos sacramentos da Igreja (Costa, 2000).
Segundo o autor, nos séculos XI e XII, o casamento passou a constituir um sacramento da igreja e conjugal cristão. O casamento era considerado um dos sete sacramentos que já existia antes de ser abençoado por Deus, pois preservava certa mácula, devido ao seu...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Conto
  • Sim ou nao
  • Sim ou não
  • Sim não
  • Motivos para nao se casar
  • É errado morar juntos antes do casamento?
  • Professora sim tia nao
  • Professora sim, tia não

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!