Boa Noite

Páginas: 207 (51645 palavras) Publicado: 28 de novembro de 2014
O CINEMA DE

PEDRO COSTA

O CINEMA DE

PEDRO COSTA

O CINEMA DE

PEDRO COSTA

Centro cultural banco do brasil - setembro de 2010

01 A 12, são Paulo
11 A 23, Rio de Janeiro
14 A 26, Brasília

Índice
apresentação

|Para que tudo seja diferente| Daniel Ribeiro Duarte

11

Ensaios

|Um: resgate do mistério| Cléber Eduardo

43

|A vida interior de um filme| AdrianMartin

49

|Do sangue à lava| Eduardo Prado Coelho

59

|Ossos| Luis Miguel Oliveira

63

|No quarto da Vanda| João Bénard da Costa

67

|Cartas, conversas e o abismo de superfícies|
Jair Tadeu da Fonseca

75

|Comprometidos com a justeza do belo| Cristian Borges

83

|Corpos e quadros, notas sobre três filmes de Pedro Costa: Ossos,
No quarto da Vanda, Juventude em marcha| Jean-Louis Comolli

87

|A carta de Ventura| Jacques Rancière

101

|Vanda e Ventura: elogio aos ruídos como fonte de beleza|
Felipe Bragança

107

|Pedro Costa e sua poética da pobreza| Mateus Araújo Silva

111

|Filmar o ato de criação: Pedro Costa e a poética das artes | 135
Pedro Maciel Guimarães
|Duplo negro| Alain Bergala

143

|Uma porta fechada que nos deixa aimaginar| Pedro Costa

147

Filmografia

175

Carta branca a pedro costa

183

Programação

187

apresentação

O Centro Cultural Banco do Brasil tem a satisfação de apresentar O cinema de Pedro Costa, numa retrospectiva integral da obra
daquele que é considerado um dos maiores diretores do novo
cinema português.
Os filmes que compõem a mostra abarcam os 20 anos de produçãodeste artista lisboeta que construiu uma das mais sólidas e enigmáticas carreiras do cinema contemporâneo. Seu trabalho híbrido, que transita entre a ficção e o documentário, mistura questões
sociais e poéticas, resistindo a classificações e contribuindo para a
renovação do audiovisual.
Com a retrospectiva, o CCBB oferece ao público brasileiro a
oportunidade de conhecer melhor esse artistaquestionador,
inquieto em trilhar novos caminhos, que renuncia ao sistema
tradicional de produção, com uma obra impregnada de humanismo.
Centro Cultural Banco do Brasil
9

Para que tudo seja diferente
Daniel Ribeiro Duarte*

“O discurso poético forja os seus instrumentos enquanto
caminha e enquanto caminha destrói-os”
Ossip Mandelstam

No arco de vinte anos que separa O sangue (1989) de Nechange rien (2009), muita coisa mudou no cinema de Pedro Costa.
Cada um de seus filmes, ao encontrar seu espaço próprio e suas
dificuldades, precisou reinventar o que foi feito nos anteriores. “Um
filme também se faz das coisas que não correm bem nos outros”,
diz Costa em uma entrevista, refletindo sobre a sua frustração com
o aparato pesado do cinema, que o fez assumir um dispositivocompletamente diferente em No quarto da Vanda (2000). O filme foi
feito depois de Ossos (1997) e representa uma mudança radical: em
vez de câmeras 35mm, refletores, uma grande equipe e caminhões,
Pedro Costa escolheu uma nova forma de trabalhar. Por dois anos
seguidos, foi diariamente ao bairro das Fontainhas e, munido de uma
pequena câmera digital, fez um filme que questiona toda a maquinariautilizada na indústria cinematográfica atual. O novo método veio
para substituir a desproporção entre o esforço empregado em uma
grande produção e o seu resultado, que não conseguia apreender a
beleza que o realizador via no bairro e na vida de seus habitantes.
Em No quarto da Vanda, o cineasta filma com respeitosa distância,
mas grande envolvimento, um grupo de atores não profissionais, aomesmo tempo em que testemunha a destruição daquele bairro pobre
nos arredores de Lisboa, demolido para dar lugar a um novo plano
urbanístico.
Convém duvidar, no entanto, que esse foi o único momento
de ruptura significativa dessa obra que toma por força a fragilidade
e faz dela motivo de transformação. Casa de lava (1994) pode ser
visto como resposta a um certo sentimentalismo de O sangue, o...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • boa noite
  • Boa noite
  • Boa noite
  • boa noite
  • Boa noite
  • Boa noite, boa sorte
  • Boa noite e boa sorte
  • “Boa Noite e Boa Sorte”

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!