Biochip

Páginas: 7 (1578 palavras) Publicado: 18 de setembro de 2014
Biochip, você ainda vai usar um
Implantado no organismo, o dispositivo eletrônico do tamanho de um grão de arroz promete
ajudar em diagnósticos e tratamentos sofisticados. Por ora, ganha usos curiosos
Renata Honorato e Claudia Tozetto
Modelo de biochip vendido na internet (Divulgação/Dangerous Things/VEJA)
Os wearables — gadgets usados como acessórios pessoais, como óculos, relógio epulseira inteligentes — vêm
ganhando terreno no planejamento das gigantes de tecnologia e também no coração dos usuários. Itens de
fabricantes como LG, Motorola e Samsung (Apple também deve entrar no mercado em breve) já vêm equipados
com sensores para coletar dados sobre a frequência cardíaca, consumo calórico e hábitos de sono. A ideia é cruzar
informações e ajudar o usuário a levar uma vida maissaudável, além, é claro, de reunir detalhes sobre rot inas e
preferências (de consumo, inclusive), o que pode render muito dinheiro. A oferta é, sem dúvida, atraente. Mas é
pouco se comparado ao que vem por aí com os chamados biochips: este são, em certo sentido, a evolução
dos wearables.
Com as dimensões de um grão de arroz, esses gadgets — na prática, pequenos circuitos eletrônicos envoltosem
uma cápsulo de vidro cirúrgico — já podem ser implantados em seres humanos, mas, por ora, com funções
limitadas. Nos próximos dez anos, contudo, eles poderão fornecer dados sobre o organismo que o abriga.
Informações como níveis de glicose, ureia, oxigênio, hormônios e colesterol devem ser as primeiras a serem obtidas
a partir de fluidos corporais, como o sangue. Essas substâncias serãoanalisadas ao passar pelos micro canais
presentes na cápsula de vidro: microssensores eletrônicos vão identificar a presença de biomarcadores, parâmetros
biológicos que sinalizam se a pessoa está doente ou saudável. Isso permitirá, por exemplo, detectar o trânsito de
células cancerígenas ou identificar sinais de um infarto iminente. "Os biochips vão acelerar o diagnóstico das
doenças, porque sãoultrasensíveis. Isso vai permitir exames de análises clínicas mais rápidos e baratos", diz
Idagene Cestari, diretora de bioengenharia do Instituto do Coração (Incor).
Para ter acesso às informações coletadas e analisadas pelo biochip, o médico precisará aproximar um gadget,
como smartphone, do paciente: os dados serão transmitidos a partir do biochip por meio de ondas de
radiofrequência eexibidos na tela do dispositivo externo. Além de tornar o diagnóstico mais eficiente, os biochips
podem ajudar no tratamento de doenças crônicas, como diabetes. Os dispositivos diminutos poderão ser
implantados no organismo com um "estoque" de insulina, que será liberada todos os dias, de forma automática. O
mesmo pode ocorrer no caso de outras doenças, como pressão alta. "Poderemos fazer umamedicina
personalizada", diz Idagene.
O projeto desenvolvido por uma startup ligada ao Instituto de Tecnologia de Massachusett s (MIT) é o que existe de
mais palpável nesse setor. Um biochip implantado sob a pele ou no abdômen da mulher libera diariamente uma
pequena dose do hormônio contraceptivo levonorgestrel. A administração do remédio, que pode se estender por até
16 anos, é programada pelapaciente ou seu médico através de controle remoto. Caso a mulher decida engravidar,
o chip pode ser desativado.
Segundo Ricardo Ferreira Bento, professor da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP),
especialidades como otorrinolaringologia são pioneiras na exploração de recursos dos biochips. Bento é um dos
primeiros responsáveis do Brasil pelo implante coclear, pelo qual odispositivo é introduzido no ouvido de pacientes
surdos — quando não é possível fixar o aparelho no fundo do ouvido, o implante é realizado no tronco cerebral.
Esse chip libera impulsos elétricos, normalmente produzidos pela estrutura de um ouvido sadio, que estimulam
diretamente o nervo auditivo: o cérebro então interpreta essa informação, e o usuário restaura a capacidade de
perceber sons —...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!