Banquete

Páginas: 6 (1444 palavras) Publicado: 19 de junho de 2015
O Banquete
Adaptado do texto de Marilena Chauí, Introdução à Filosofia I – Dos pré-socrático a Aristóteles,
PP.208-212, Companhia das Letras, 2002, São Paulo

Narrador: O poeta Agatão convida seus amigos para um banquete em sua casa, festa em que os gregos se
reunião para beber, comer, ouvir música e conversar.
Começam a conversar sobre Eros, o deus do amor. O primeiro a falar é Fedro.
Fedro:Eros é o mais velho dos deuses, pois não lhe conhecemos nem pai nem mãe; o mais bondoso para
com os homens, pois os faz envergonharem-se do mal e imitar o bem, inspirando-lhes coragem e
devotamento; o mais capaz de fazer os homens virtuosos nesta vida e felizes na outra. Os nascidos de
Amor são recompensados pelos outros deuses, porque aquele que ama sacrifica-se pelo amado, torna-se
divino porquehabitado pelo deus.
Narrador: Disse Pausânia
Pausânidas: Parece-me, caro Fedro, que nosso elogio está malfeito. Estaria bem, se houvesse um único
Eros, porém, há mais de um e precisamos saber qual deles merece nossa homenagem. Assim como há
duas Afrodites, a celeste e a popular, também há dois Eros, um celeste, mais nobre, que preside o amor
entre as almas masculinas, e um popular, grosseiro esimplesmente sexual. Ao primeiro devemos render
tributo. Não é belo nem feio – sua beleza e fealdade dependem das qualidades ou defeitos, virtudes ou
vícios dos amantes. Feio, se apenas corporal, pois a flor do corpo é efêmera, logo murcha, lançando o
amado no abandono e no sofirmento. Belo, se espiritual, pois quem ama uma bela alma permanece-lhe
fiel a vida inteira. Eros celeste é benéfico aosindivíduos e à Cidade.
Narrador: Erixímaco interveio, tomando a palavra.
Erixímaco: Embora começasse bem, Pausânias concluiu mal, por isso o farei em seu lugar. Sim, há dois
Eros. Médico, eu sei, pois ele não se ocupa apenas dos corpos, mas também das almas. Mádico, porém,
sei que Eros é mais vasto, que seu poder não se limita aos homens, mas estende seu império a todos os
seres. O que é Eros? A harmoniae união dos contrários, a atração ordenada dos opostos. Por isso a
medicina – arte da amizade entre os humores e os elementos no corpo e na alma – é a primeira ciência do
amor. Mas também a música – união e harmonia dos ritmos contrários e dos opostos –, a agricultura –
arte de unir o úmido da semente e o seco da terra –, a astronomia – ciência da harmonia e conjunção dos
astros –, a religião e aarte divinatória – que buscam os vínculos entre os deuses e os homens. Eros é uma
força cósmica, universal, que, aplicada para o bem, nos traz felicidade perfeita, a paz entre os homens e a
benevolência dos deuses.
Narrador: Assim começou Aristófanes.
Aristófanes: Quanto a mim, coisa bem diversa direi. Os humanos desconhecem o poderio extraordinário
de Eros. Se o conhecessem, haveriam deconstruir-lhe templos magníficos, elevar-lhe altares suntuosos,
votar-lhe sacrifícios opulentos. Por que Eros possui todas as belas qualidades que lhe atribuíram os que

me precederam? Por que é tão zeloso e benevolente para os homens? Porque outrora, no princípio, éramos
unos e havia três tipos de humanos: o homem duplo, a mulher dupla e o homem-mulher, isto é,
andrógino. Eram redondos, com quatrobraços e quatro pernas e dois rostos na mesma cabeça.Vigorosos,
sentindo-se completos, decidiram subir ao céu. Foram punidos por Zeus, que os cortou pela metade,
voltando-lhes o rosto para o lado onde os cortara, deixando-os com os órgãos sexuais voltados para trás.
Desde então, cada metade não fez senão buscar a outra e, quando se encontravam, abraçavam-se no
frenesi do desejo, procurando a união,morrendo de fome e inanição nesse abraço. Para evitar que a raça
dos humanos se extnguisse, Zeus permitiu que Eros colocasse os órgãos sexuais voltados para frente,
concedendo-lhes a satisfação do desejo e a procriação. Eros restaurou a unidade primitiva e nos fez buscar
nossa metade perdida: os que vieram dos andróginos amam o sexo oposto, os que vieram dos homens e
mulheres duplos amam os de...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • O Banquete
  • O Banquete
  • O Banquete
  • o banquete
  • banquete
  • O banquete
  • Banquetes
  • Banquete

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!