Banco

Páginas: 14 (3438 palavras) Publicado: 2 de junho de 2013
Caso Petrobrás 2011

Prof. Demerval


Introdução


Desde o início do novo século, a empresa tem se dedicado a repensar a sua atuação no novo cenário de competição que contempla cada vez mais estratégias e ferramentas de relacionamento com o consumidor. A empresa não se concebe como uma perfuradora de poços, mas de se ver como uma empresa responsável ambientalmente, produtora detecnologia e competetiva. Para tais fins a empresa se vê como uma articuladora de novas opções de tecnologias e de propostas de gestão por meio da difusão da metodologia de projetos.
Nesse sentido, a estratégia de se converter em uma empresa integrada de energia levou a Petrobras a redesenhar os seus processsos internos e a adotar tecnologia da informação orientada para negócios eletrônicoscom base em projetos bem detalhados. A rentabilidade dos negócios é produto das tecnologias necessárias com o retorno preciso, em particular as de pesquisa. Basta encontar petróleo para que o preço das ações suba. Portanto, o desafio é gerir a cadeia de negócios com equilibrio e credibilidade.
Esses negócios (e-business) traduzem uma série de mudanças que tem marcado as relações das empresascom os ambientes de negócio, ou seja, parceiros, fornecedores, concorrentes e clientes. Novas perspectivas de negócio como logística, capacitação em tecnologias de sensoriamento passam a fazer a diferença ao mesmo tempo em que o mapeamento das necessidades do cliente ganham espaço na empresa.

1. As bases da formulação de projetos
Observa-se que os três pilares de gestão tradicionaisdo marketing de atendimento[1] não são suficientes para garantir a fatia de mercado das empresas; é necessário atuar nos detalhes. As mudanças descritas nesse caso traduzem um cenário mais amplo que afeta diversos ramos de ramos de negócio e geram um processo de aprendizagem das mudanças estratégicas sintetizado por meio de uma abordagem focada na colaboração que trabsforma a cadeia de negóciosem cadeia de valores percebidos pelos clientes internos e externos das diversas organizações envolvidas.
As relações com mercado estão marcadas não pelo crescimento de controles específicos e isolados, mas por redes de gestão que reconheçam os desejos do cliente de uma forma mais ampla. Cada um dos dez tópicos do Quadro 1 reflete uma integração de ações e políticas de TI. Os reflexos sãoimediatos: a Petrobrás[2] da mesma forma que outras empresas do setor petrolífero no mundo passa a se ver como uma empresa integrada de novas tecnologias voltada para a identificação e preservação de fontes de energia[3], voltada para atender diversas necessidades dos clientes, com várias opções de combustíveis e, por extensão, de negócios, como por exemplo: a sua integração com a cadeiapetroquímica.
Duas conseqüências dessa postura logo se fazem notar. A primeira refere-se o uso de TI para permitir integrar e visualizar melhor os negócios da empresa. Logo a descrição de processos atua em detalhes desde a pesquisa, prospecção, exploração, refino e distribuição. A segunda refere-se a uma radical mudança de postura em relação ao cliente que levaram à elaboração do PlanejamentoEstratégico para um período de tempo mais longo tendo em vista que o valor de mercado da companhia está realcionado com a sua capacidade de exploração e prospecção de novas reservas. Uam síntese é apresentada no quadro 1 a seguir.

|Quadro 1 |
|MUDANÇAS ESTATÉGICAS NAS EMPRESAS|
|Gestão tradicional |Gestão com base em e-business |
|1. Conhecimento do mercado |1. Conhecimento de cada cliente |
|2. Empresa isolada...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • banco
  • banco
  • BANCOS
  • BANCO
  • bancos
  • Banco
  • banco
  • Banco

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!