Autos

Páginas: 11 (2564 palavras) Publicado: 22 de junho de 2014
A IRREVERÊNCIA SOCIAL NAS OBRAS AUTO DA BARCA DO INFERNO, DE GIL
VICENTE, E AUTO DA COMPADECIDA, DE ARIANO SUASSUNA

Sâmara Rodrigues de Ataíde*

RESUMO
A maior pretensão deste trabalho é o resgate de dois autores representativos de uma
importante riqueza cultural da língua portuguesa, na realização de uma crítica marcada pela
irreverência social e pela genuína fé religiosa.Palavras-chave: Irreverência Social. Gil Vicente. Ariano Suassuna.

Especialista em Lingüística e Literatura Comparada – UFV
E-mail : webmaster@psicanaliseebarroco.pro.br

A irreverência social nas obras Auto da Barca do Inferno de Gil Vicente, e Auto da Compadecida de
Ariano Suassuna

O presente trabalho está inserido em uma proposta mais ampla, de monografia
de final de curso de Especialização emLingüística e Literatura Comparada, concluída no
ano de 2004, na Universidade Federal de Viçosa, MG, cuja maior motivação foi o resgate de
dois autores que representam uma importante riqueza cultural da língua portuguesa em uma
expressiva irreverência social.
Os autos, peças de caráter religioso, que se constituem, geralmente, em
alegorias sobre o conflito entre a virtude e a dissipaçãomoral, remontam sua tradição ao final
da Idade Média. E o teatro do dramaturgo português Gil Vicente mostra, sobretudo em Auto
da barca do inferno, o conflito entre os vícios e as virtudes em uma série de peças em que
ridiculariza as crenças supersticiosas, as orações maquinais e as indulgências religiosas.
No auto vicentino, a sátira social se liga de modo nítido ao objetivo da
edificaçãoespiritual, colocando-se a questão da salvação post mortem. Dessa forma, um
mundo de certezas eternas, como o lugar reservado no paraíso, para os que foram humildes e
caridosos no plano terreno, entra em conflito com um mundo transitório de luxo e de prazeres
imediatos, bipartindo-se a alma oscilante entre esses dois pólos, o espiritual e o temporal.
Entre as personagens apresentadas, as únicas amerecerem a Barca da Glória
são o Parvo, por sua irresponsável inocência e os Quatro Cavaleiros Cruzados, pelo ideal de
cristianização, lutando em defesa do catolicismo.
Denota-se facilmente, na obra vicentina, a nostalgia do cristianismo das
origens, devido à apologia da pobreza e da fé, bem como das práticas verdadeiramente
religiosas da caridade e da simplicidade e a condenação do clero, emsua vaidade e da
suntuosidade das autoridades escolásticas.
A dualidade entre o Humanismo e o conservadorismo medievo é simbolizada
Psicanálise & Barroco – Revista de Psicanálise. v.5, n.1: 87-95, jun. 2007.

88

Sâmara Rodrigues de Ataíde e Francis Paulina da Silva

na obra por duas embarcações com objetivos opostos: uma com destino ao inferno e a outra
com destino ao paraíso.Classificada como um auto de moralidade, todas as almas são
obrigadas, depois de mortos os corpos, a passarem por um julgamento e são condenadas, ou
não, devido às atitudes tomadas em vida.
Pouco mais de quatro séculos adiante, encontra-se na literatura brasileira o
dramaturgo paraibano Ariano Suassuna que, sofrendo a influência de Gil Vicente, adapta
obras populares, mergulhando-as nas nossas origensculturais e mesclando o regional com o
universal.
Abordando temas universais como a avareza humana e suas amargas
conseqüências, por meio de personagens populares, Suassuna, em Auto da Compadecida,
prepara o espectador para um desfecho moralizante conforme os preceitos do cristianismo
católico.

A visão cristã da vida presente no Auto nos traz “uma concepção da religião como algo
simples,agradável, doce e não como uma coisa formal e solene, difícil e mesmo penosa. Essa
intimidade com Deus, e a idéia de simplicidade nas relações dele com os homens, essa
compreensão da vida e fé na misericórdia, parecem-nos aspectos primordiais no sentido religioso
da obra [...] a compreensão das faltas humanas, atribuída a Nossa Senhora, que, como mulher,
simples e do povo, explica-as e pede...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Auto
  • auto
  • auto
  • Auto
  • auto
  • Auto
  • auto
  • auto

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!