Auto-controle e autonomia da ciência

Páginas: 12 (2866 palavras) Publicado: 1 de setembro de 2014
4 Auto-controle e autonomia da ciência
Passemos agora à última etapa de nosso argumento, que nos leva de volta à tese da neutralidade da ciência. A pergunta que se apresenta como ponto de partida é: terá o conceito de auto-controle alguma relevância em uma reflexão sobre a tese da neutra- lidade? Assim como no caso da economia, na qual se identificou “regulação” com “con- trole”, a respostaaqui também passa pelo reconhecimento de uma sinonímia bem cla- ra, a saber, a do auto-controle com a autonomia – sendo a autonomia um tema tradicional nos discursos sobre a ciência, diretamente ligado ao da neutralidade. Diz-se que a ciência é autônoma quando as decisões, que determinam seu modo de ser e de desenvolver-se, são tomadas pela própria comunidade científica, com base em seus valoresinternos – o valor fundamental do conhecimento como um fim em si mesmo, e os valores mobilizados na escolha entre teorias (na terminologia de Lacey, os valores cognitivos). Na concepção ortodoxa da ciência, todos esses valores são pensa- dos como universais e perenes, superiores assim aos valores sociais, variáveis segun- do as culturas e ao longo do tempo. Em termos mais concretos, a autonomiaconstitui a reivindicação de que a prática científica não sofra interferências externas, de natureza religiosa, política ou ideológica. Em colaboração com Pablo Mariconda, Lacey escreveu um excelente artigo, in- titulado “A águia e os estorninhos: Galileu e a autonomia da ciência” (Lacey & Mari- conda, 2001), onde se mostra como a reivindicação de autonomia nasce junto com a própria ciência moderna,figurando no cerne da disputa de Galileu com a Igreja cató- lica e o establishment acadêmico. Fica patente ao longo do artigo a enorme importância de Galileu como um dos pensadores que mais contribuíram para o processo de desen- cantamento do mundo e para o estabelecimento da concepção da ciência livre de valo- res. Como dizem Lacey e Mariconda: O símbolo de Galileu no conflito com a Igreja nutriu aidéia de que a ciência é ou deve ser livre de valores, permitindo que essa idéia ganhasse seu lugar como uma parte, reiteradamente afirmada e freqüentemente reinterpretada, do auto-entendimento comum da tradição científica moderna. Mas, quando se discute a liberdade da pesquisa científica, Galileu é muito mais que um símbolo; seus ar- gumentos em favor da autonomia da ciência são seminais (Lacey& Mariconda, 2001, p. 51). E qual a natureza da argumentação de Galileu? Segundo os autores, A estratégia de Galileu é [...] a de desenvolver um argumento tão efetivo quanto correto; ou seja, um argumento capaz de persuadir as autoridades religiosas. Qual- quer argumento efetivo de que a ciência deve estar livre da interferência da Igreja não poderia permitir que o empreendimento científicoestivesse sujeito a restri- ções por parte de setores opostos à Igreja católica. Galileu é levado, então, a argu- mentar que a ciência deve estar livre de todas as interferências de fora (externas) ao mesmo tempo que se obriga a retratá-la como um “valor universal”, um objeto de valor para qualquer ponto de vista moral ou metafísico razoável. O argumento de Galileu – refinado, generalizado esuplementado – permanece no centro de todas as defesas da autonomia da ciência (Lacey & Mariconda, 2001, p. 52. Essa passagem traz à tona o aspecto essencial da relação entre a autonomia e a neutralidade da ciência. A partir da generalização do argumento de Galileu, podemos dizer que, para exigir que se mantenha livre de cada tipo determinado de interferên- cia, a ciência precisa alegar que é livre dequaisquer outros tipos. Estar livre de interfe- rências externas significa estar livre de valores sociais, ou, seja, ser neutra. Assim, a neutralidade é a base em que se assenta a reivindicação de autonomia. Mais precisa- mente: a alegação de que a ciência é, real ou potencialmente, neutra serve para legiti- mar a reivindicação de que ela deve ser autônoma – deve ser autônoma exatamente para que possa...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • auto-controle
  • Auto controle
  • Auto controle
  • Aec modelos de auto controle
  • Auto controle e Impulsividade
  • Auto Controle E Desempenho Profissional
  • Programas de Auto Controle
  • Sonhos de Auto Controle

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!