Aula De Coes O E Coer Ncia

Páginas: 11 (2714 palavras) Publicado: 22 de julho de 2015
COERÊNCIA E
COESÃO

COERÊNCIA
Quando falamos, precisamos ser claros
para que nosso ouvinte entenda o que
queremos comunicar.
 Quando escrevemos, a situação não é
diferente: nosso texto deve fazer sentido
para quem o lê. Se um texto faz sentido,
dizemos que é COERENTE.


OBSERVE A DIFERENÇA:


Eram cinco horas, porém não vou ler agora esse
documento e já fomos dispensados do trabalho.
Ele éincoerente, pois não produz sentido. As três orações que
compõem, ainda que próprias da língua, não apresentam uma
relação clara de sentido entre si, estão desarticuladas. Se as
mesmas orações aparecessem assim articuladas, haveria produção
de sentido:



São cinco horas. Não vou ler agora esse documento,
pois já fomos dispensados do trabalho.

Pode haver coerência sem coesão?
Há textos que seorganizam por
justaposição ou com elipses e, mesmo
assim, podem ser considerados textos por
seus leitores/ouvintes, pois constituem
uma unidade de sentido.
 Como exemplo de que pode haver
coerência sem coesão, veja o texto
seguinte:


CIRCUITO FECHADO
Chinelos, vaso, descarga. Pia, sabonete.
Água. Escova, creme dental, água, espuma,
creme de barbear, pincel, espuma, gilete, água,
cortina,sabonete, água fria, água quente,
toalha. Creme para cabelo, pente. Cueca,
camisa abotoaduras, calças, meias, sapatos,
gravata, paletó. [...] Pasta, carro. Cigarro,
fósforo. Mesa e poltrona, cadeira, cinzeiro,
papéis, telefone, agenda, copo com lápis. [...]
Bandeja, xícara pequena. Cigarro e fósforo.
Papéis, telefone, [...]

Apesar de aparentemente desconexos, os
fragmentos transcritos anteriormentetêm
sentido: eles falam da rotina de um homem
de negócios. A sequência das palavras ou
frases justapostas retrata um mundo
moderno que bem conhecemos. Assim,
apesar da estranheza que provoca em
uma primeira leitura, o texto é coerente, ou
seja, faz sentido.

Podemos dizer que um texto deve
possuir coerência em três níveis:
do texto em si, ou seja, uma coerência
interna;
 do texto com a realidade, ouseja, uma
coerência externa;
 do texto com a proposta de redação.


O texto abaixo apresenta duas situações comunicativas:
 a comunicação que o escritor (Millôr) estabelece com os leitores;
 a comunicação que acontece entre as duas mulheres.
A vaguidão específica
“As mulheres têm uma maneira de falar que eu chamo de vagoespecífica”. (Richard Gehman)
–– Maria, ponha isso lá fora em qualquerparte.
–– Junto com as outras?
–– Não ponha junto com as outras, não. Senão pode vir alguém e
querer fazer alguma coisa com elas. Ponha no lugar do outro dia.
–– Sim senhora. Olha, o homem está aí.
–– Aquele de quando choveu?
–– Não, o que a senhora foi lá e falou com ele no domingo.
–– Que é que você disse a ele?
–– Eu disse para ele continuar.
–– Ele já começou?

–– Acho que já. Eu disse quepodia principiar por onde quisesse.
–– É bom?
–– Mais ou menos. O outro parece capaz.
–– Você trouxe tudo de cima?
–– Não senhora, só trouxe as coisas. O resto não trouxe porque a
senhora recomendou para deixar até a véspera.
–– Mas traga, traga. Na ocasião, nós descemos tudo de novo. É melhor
senão atravanca a entrada e ele reclama como na outra noite.
–– Está bem vou ver como.
Millôr FernandesResponda:
1- Considerando o diálogo das mulheres, por que ele é incoerente para
nós, leitores?
2- O autor critica, com humor, o modo de falar das mulheres. O
exemplo escolhido (diálogo) é coerente com suas intenções?
Explique.

O trecho que segue foi extraído de um livro
que relata episódios da vida do grande folclorista
brasileiro, Luís da Câmara Cascudo.

Exame oral. O estudante é Sílvio PizaPedroza, que depois seria governador do Rio
Grande do Norte. Cascudo pergunta:
 Como o rei de Portugal teve notícias
do descobrimento da Ilha de Vera Cruz?
 Pedro Álvares Cabral passou um
telegrama.

Observe os três enunciados:
I- O aluno cometeu, no caso, uma incoerência
externa.
II- Por desconhecer um dado de datação histórica,
o aluno fez uma afirmação incompatível com o
conhecimento que...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Aula 5 Coer Ncia E Coes O Ruth
  • Trabalho Coes O E Coer Ncia
  • Coes O E Coer Ncia
  • Coes o e Coer ncia
  • Coes O E Coer Ncia
  • Coer Ncia E Coes O
  • Coes O E Coer Ncia Textual
  • Coes O E Coer Ncia

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!