ATPS FITOPATOLOGIA

Páginas: 13 (3213 palavras) Publicado: 17 de setembro de 2015
FACULDADE ANHANGUERA DE RONDONÓPOLIS
Av. Ary Coelho, nº 829 – Cidade Salmen – Rondonópolis MT
CEP 78705-050 – (66) 3411-7600






ATIVIDADE ATPS
FITOPATOLOGIA II










RONDONÓPOLIS – MT
2015


CAMILA NUNES PEREIRA .....................................RA: 9855496934
VANESSA CRISTINA S. SOARES...........................RA:



CURSO AGRONOMIA






ATIVIDADE ATPSNEMATÓIDES NO MIILHO



Trabalho desenvolvido para o conteúdo da disciplina de Fitopatologia II, Anhanguera Educacional – Rondonópolis/MT como parte da avaliação da disciplina.



RONDONÓPOLIS - MT
2015

SUMÁRIO


























OBJETIVO
Nessa 1°, 2° e 3° etapa da atps, vamos estudar os Agentes casuais, Fungos Fit patogênicos e sintomalogias, Epidemiologia - Epidemiologia de doenças eplantas, Controle e manejo – Princípios de controle de fitopatógenos, respectivamente ao longo do trabalho.























INTRODUÇÃO

O milho sempre foi uma planta rustica, capaz de suportar bem vários tipos de estresse ambiental, mas devido à ampliação do cultivo e as mudanças feitas para ampliar a produção, como época de colheita o desempenho das lavouras diminuíram, causados principalmentepor doenças nas culturas.
A Epidemiologia é a ciência que estuda os padrões da ocorrência de doenças em populações. Um agente patogénico ou agente patogênico, também chamado de agente infeccioso ou etiológico animado, é um organismo, microscópico ou não, capaz de produzir doenças infecciosas aos seus hospedeiros sempre que estejam em circunstâncias favoráveis, inclusive do meio ambiente. Podemser bactérias, vírus, protozoários, fungos ou helmintos. O agente patogênico pode se multiplicar no organismo do seu hospedeiro, podendo causar infecções e outras complicações.
A cultura do milho é atacada por diversos nematóides, a forte expansão das áreas cultivadas no País, sobretudo com práticas de rotação de culturas inadequadas ou inexistentes, tem proporcionado aumento na incidência denematoides. Estas pragas são consideradas inimigos ocultos dos produtores porque nem sempre é possível visualizá-los ou identificá-los no campo. Para a cultura do milho, os principais nematoides são o Nematoide de Galha (Meloydogine incognita e Meloydogine javanica) e o Nematoide das Lesões Radiculares (Pratylenchus brachyurus).
Os sintomas na parte aérea das plantas, na maioria das vezes, sãofacilmente confundidos com outras causas, entre elas, deficiência de nutrientes, ataque de pragas e doenças, estiagem e compactação de solo. De acordo com a Sociedade Brasileira de Nematologia, as perdas variam em média entre 5 e 35%, dependendo do tipo de cultivo. Em casos mais severos, as perdas podem ser ainda maiores. Uma das principais estratégias para redução da população de nematoides é a utilizaçãode híbridos tolerantes ou com baixo fator de reprodução (FR). Entretanto, se a tomada de decisão considerar apenas um híbrido que apresente tolerância ou baixo FR sem o devido conhecimento do tipo de nematoide presente, o uso de nematicidas, via tratamento de sementes, e rotação de culturas também deverão ser considerados.
DESENVOLVIMENTO

Tipos de Doenças

Mosaico Comum: é causado por umaestirpe do vírus mosaico da cana-de-acucar que pertence ao gênero Potyvirus sua transmissão é realizada por afídeos, entre os quais o pulgão do milho, os sintomas são típicos de mosaico, com alternância de tons de verde. Manchas cloróticas podem ocorrer em folhas novas. Importância e distribuição: O mosaico comum do milho ocorre, praticamente, em toda região onde se cultiva o milho. Calcula-se que essadoença pode causar uma redução na produção de 50%.
Sintomas: Os sintomas caracterizam-se pela formação nas folhas de manchas verde claras com áreas verde normal, dando um aspecto de mosaico (figura 1). As plantas doentes são, normalmente, menores em altura e em tamanho de espigas e de grãos.
Epidemiologia: A transmissão do mosaico comum do milho é feita por várias espécies de pulgões, sendo a...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Fitopatologia
  • Fitopatologia
  • fitopatologia
  • fitopatologia
  • fitopatologia
  • Fitopatologia
  • fitopatologia
  • fitopatologia

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!