Ato licito

400 palavras 2 páginas
INTRODUÇÃO
Os atos jurídicos dividem-se em atos lícitos e ilícitos. Afasta-se, de plano, a crítica de que o ato ilícito não seja jurídico. Nessa classificação, como levamos em conta os efeitos dos atos para melhor entendimento.
DESENVOLVIMENTO
ATOS JURÍDICOS LÍCITOS:
Art. 185. Aos atos jurídicos lícitos, que não sejam negócios jurídicos, aplicam-se, no que couber, as disposições do Título anterior.
Os atos jurídicos lícitos são divididos em: ato jurídico em sentido estrito, negócio jurídico e ato-fato jurídico. Os atos jurídicos em sentido estrito, também conhecidos por meramente lícitos, são aqueles emanados da vontade humana perfeitamente moldada pelas normas legais, ou seja, uma manifestação submissa à lei; devendo ainda, tais atos, gerarem conseqüência na esfera judicial. Esta espécie de ato jurídico caracteriza-se pela falta de autonomia do interessado para regular sua vontade, isto porque o caminho a ser percorrido, para a realização dos objetivos perseguidos, decorre de lei. Maria Helena Diniz expõe "o ato jurídico stricto sensu seria aquele que surge como mero pressuposto de efeito jurídico, preordenado pela lei, sem função natureza de auto-regulamento". Assim, podemos elencar como características essenciais do ato jurídico meramente lícito: ser embasado na vontade do indivíduo; ser lícito; ser imediato.
Cabe ressaltar que por mais que não haja, nesta espécie de ato jurídico, ampla liberdade de escolha pelo agente, ainda assim este não é totalmente isento de manifestação de vontade.
Os atos jurídicos meramente lícitos são subtipificados em: atos materiais ou reais (nestes o agente tem vontade consciente de produzir os efeitos elencados na lei) e participações (há um ato intencional que se consuma por meio da declaração consistente na vontade de dar ciência à terceiros quanto a determinado intuito ou determinado fato).

CONSIDERAÇÕES FINAIS
Com o estudo ora apresento visou-se evidenciar as especificidades de cada um dos institutos

Relacionados

  • atos lícitos
    411 palavras | 2 páginas
  • Atos licitos
    946 palavras | 4 páginas
  • Ato lícito e ilícito
    1479 palavras | 6 páginas
  • DOS ATOS JURÍDICOS LÍCITOS E ILÍCITOS
    2110 palavras | 9 páginas
  • Sto lícito e ato ilícito
    875 palavras | 4 páginas
  • FATO JURÍDICO, ATO LICITO, ATO ILICITO E NEGÓCIO JURÍDICO
    924 palavras | 4 páginas
  • Civil nulidade relativa e atos licitos
    519 palavras | 3 páginas
  • DOC1
    1464 palavras | 6 páginas
  • FATOS JUR DICOS
    3326 palavras | 14 páginas
  • Referencial Teorico
    1155 palavras | 5 páginas