Até onde o desejo constroi o ser humano?

Páginas: 8 (1880 palavras) Publicado: 8 de maio de 2011
ATÉ ONDE O DESEJO CONSTROI O SER HUMANO?

Universidade Católica de Brasília
Brasília, outubro de 2010

ATÉ ONDE O DESEJO CONSTROI O SER HUMANO?

INTRODUÇÃO

O desejo, ou vontade, parece ser em sua egoísta composição, a força motriz de uma sociedade incompleta, que busca com todas as forças saciar o insaciável, e a filosofia de Schopenhauer vem de forma realista e sucinta trabalhar otema, com sinceridade e com sua alcunha de “pessimista” desdenha o definível, o efêmero. Este trabalho ensaia uma conceituação deste desejo, analisa a Dor e o Prazer, e Desejo e Posse, respectivamente, visando demonstrar que a realização sublime está, antes de mais nada, no findar da vontade, e não no alimentá-la.
A análise é primária e sucinta, considerando a profundidade e abstração do tema.
 CONCEITUAÇÃO

“Desde que o mundo é essencialmente vontade, não pode deixar de ser um mundo de sofrimento. A vontade é um índice de necessidade, e como ela é imperecível, continua sempre insatisfeita. A aparente satisfação da vontade conduz ao tédio. A satisfação de um desejo é como a esmola que se dá ao mendigo, só consegue manter-lhe a vida para lhe prolongar a miséria. Por isso mesmo avontade é um mal e a origem de todos os males”.

A filosofia de Schopenhauer parte de uma interpretação de alguns pressupostos da filosofia de Kant, em especial de sua concepção de Fenômeno, não que Kant seja único na estante do filosofo supracitado, mas talvez seja um dos mais relevantes. Esta noção leva Schopenhauer a postular que o mundo não é mais que Representação (fato este que o leva aintitular um de seus mais famosos tratados com o nome: Mundo como Vontade e Representação). Esta conta com dois pólos inseparáveis: inicialmente o objeto, constituído a partir de espaço e tempo; por outro, a consciência subjetiva acerca do mundo, sem a qual este não existiria. Contudo, Schopenhauer rompe com Kant, uma vez que este afirma a impossibilidade da consciência alcançar a Coisa-em-si, isto é, arealidade não fenomênica. Segundo Schopenhauer, ao tomar consciência de si, o homem tem a experiência como um ser movido por aspirações e paixões. Estas constituem a unidade da Vontade, compreendida como o princípio norteador da vida humana. Dessa forma separando o homem da Coisa-em-si, volta-se a ter o ser sublime, o ‘sujeito eterno de Conhecimento Puro’. Voltando o olhar para a natureza, ofilósofo percebe esta mesma Vontade/Desejo presente em todos os seres, figurando como fundamento de todo e qualquer movimento. Para Schopenhauer, a Vontade corresponde à Coisa-em-si; ela é o substrato último de toda realidade.
A vontade, no entanto, não se manifesta como um princípio racional; ao contrário, ela é o impulso cego que leva todo ente, desde o inorgânico até o homem, a desejar sua (auto)preservação. A consciência humana seria uma mera superfície, tendendo a encobrir, ao conferir causalidade a seus atos e ao próprio mundo, a irracionalidade inerente à vontade. Sendo deste modo compreendida, ela constitui, igualmente, a causa de todo sofrimento, uma vez que lança os entes em uma cadeia perpétua de aspirações sem fim, o que provoca a dor de permanecer algo que jamais conseguecompletar-se. Segundo tal concepção pessimista, o prazer consiste apenas na supressão momentânea da dor infinita enraizada no desejo; esta é a única e verdadeira realidade.
Contudo, há alguns caminhos que possibilitam ao homem escapar da vontade, e assim, da dor que ela acarreta. A primeira via é a da arte. Schopenhauer traça uma hierarquia presente nas manifestações artísticas, na qual cada modalidadeartística, ao nos lançar em uma pura contemplação de Idéias, nos apresenta um grau de objetivação da vontade. Partindo da arquitetura como seu grau inferior, ao mostrar a resistência e as forças intrínsecas presentes na matéria, o último patamar desta contemplação reside na experiência musical; a música, por ser independente de toda imagem externa, é capaz de nos apresentar a pura Vontade em...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • DESEJOS HUMANOS
  • Desejo Humano
  • Porque se afirma que a vida depende da água? Onde a utilizamos? Qual é a sua importância para o ser humano?
  • ate onde vai o dolar
  • ate onde seguimos jesu
  • Até onde vai o humor
  • RH Estrategico: até onde e para quem?
  • o ser humano e o significado de ser humano

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!