Aspectos Psicossociais Doenca Renal

Páginas: 22 (5296 palavras) Publicado: 22 de abril de 2015
UNIVERSIDADE DE UBERABA – CURSO DE PSICOLOGIA – FUNDAMENTOS DAS PRÁTICAS PSICOLÓGICAS IV
ASPECTOS PSICOSSOCIAIS DA INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA
MARIA DE FÁTIMA LIMA CASTANHEIRA
Resumo dos textos:
1) A resiliência em discussão de Débora N.M. Pinheiro. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pe/v9n1/v9n1a09.pdf
2) Atendimento psicológico a pacientes com insuficiência renal crônica: em busca deajustamento psicológico de Marineia C. Rezende et all. Disponível em: xx;
3) Da saúde à doença: representações sociais sobre a insuficiência renal crônica e o transplante renal de Alberto Manuel Quintana e Ana Cláudia Müller;
4) Qualidade de vida e suporte social em pacientes renais crônicos: revisão teórica de Rosemeri Siqueira Pedroso e Gabriela Sbardelloto.


I - INTRODUÇÃO
A doença renal crônica éo resultado final do comprometimento da função renal por diversas doenças que acometem os rins, de maneira rápida ou lenta e progressiva, que tornam o rim incapaz de realizar as suas funções. O ritmo de tal progressão depende da doença original e de causas agravantes, como hipertensão, infecção urinária, nefrite, gota e diabetes. Geralmente, quando surge uma doença renal, ela ocorre nos doisrins, raramente atingindo um só. Quando o rim adoece por uma causa crônica e progressiva, a perda da função renal pode ser lenta e prolongada.
Segundo a Sociedade Brasileira de Nefrologia, no mundo, cerca de 1,2 milhão de pessoas encontram-se sob tratamento dialítico. No Brasil, são aproximadamente 54,5 mil pessoas, destas, 48.875 em hemodiálise e 5.649 em diálise peritoneal. O número de pacientes emprograma dialítico cresce no Brasil à média de 10%, às custas de uma incidência de mais de cem pacientes novos por milhão de habitantes/ano (2005).
A insuficiência renal pode ser aguda (IRA), quando ocorre súbita e rápida perda da função renal, ou crônica (IRC), quando esta perda é lenta, progressiva e irreversível. A Doença Renal Crônica (DRC) consiste em lesão renal e geralmente perdaprogressiva e irreversível da função dos rins. Atualmente ela é definida pela presença de algum tipo de lesão renal mantida há pelo menos tres meses com ou sem redução da função de filtração. Ela é classificada em estágios de acordo com a evolução.
Os dois rins filtram em média 180 litros de sangue por dia em uma média de 100 ml por minuto. Como a média é de 100 ml/min, para um melhor entendimento dospacientes costuma-se dizer que esse valor corresponde a 100% da função renal. Se o seu médico diz que você tem 60% de função, isso significa grosseiramente que seus rins filtram cerca de 60 ml/min. Há cinco estágios da insuficiência renal crônica, classificados de acordo com a taxa de filtração, que pode ser estimada através dos valores da creatinina sanguínea.
No Estágio 1, a capacidade defiltração do sangue ainda não está comprometida, mas encontra-se sob alto risco de deterioração. A creatinina está normal, mas há alterações no exame de urina, com sinais de sangramento ou perda de proteínas na urina.
O Estágio 2 é denominado pré-insuficiência renal, pois existem pequenas perdas da função. Em idosos não significa doença, apenas um sinal de envelhecimento do rim, que ainda consegue mantersuas funções básicas e a normalidade da creatinina sanguínea. Os rins estão funcionando no seu limite.
O Estágio 3 é a fase de insuficiência renal crônica declarada. A creatinina já começa a estar elevada e as primeiras complicações da doença começam a se desenvolver. O rim começa a diminuir sua capacidade de produzir o hormônio que controla a produção de hemácias (glóbulos vermelhos) pelamedula óssea, e o paciente começa a apresentar quadro de anemia progressiva. Outro problema que começa a surgir é a lesão óssea, que ocorre pela queda na produção de vitamina D, e de hormônios que controlam a quantidade de cálcio nos ossos e no sangue. Aqui os pacientes devem iniciar tratamento e ser acompanhados por um nefrologista, pois as perdas progressivas da função renal se agravam mais ou...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Aspecto Psicossociais
  • Doenças Psicossociais
  • Doenças psicossociais
  • DOENÇA RENAIS
  • doenças renais
  • Doença renal
  • doenças renais
  • Doenças renais

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!