Artigo

10916 palavras 44 páginas
Afetividade na Educação e na Psicanálise: Dois olhares.
Maciel Tavares Silva de Lira maciel-jnm@hotmail.com Psiclogia da Educação IV: Psicanálise – Prof. Rachel Spazziani

Resumo
O presente artigo discorrerá sobre afetividade por meio de três diferentes definições, que serão a definição geral, a definição para a educação e a definição que é dada pela psicanálise, teoria criada por Sigmund Freud no século XVII.

Palavras-chave: Afetividade. Educação. Psicanálise. Relação Professor-Aluno.

Introdução
Em um primeiro momento, pode-se definir afetividade como sendo a relação de carinho ou cuidado que o indivíduo cria e desenvolve com relação a alguém que possui proximidade e é considerado íntimo ou querido. No entanto, o termo “afetividade” é algumas vezes mais complexo do que isso, e apresenta vários olhares diferentes sobre ele. Abordaremos a seguir três deles, sendo duas de maneira paralela, que são a definição dentro da pedagogia e a definição geral, e, de maneira separada e distinta, a definição dada pela teoria da psicanálise do pesquisador austríaco Sigmund Freud.

1 Psicanálise e Educação
Sigmund Freud foi um médico neurologista e pesquisador formado em 1882. Ele trabalhou durante muitos anos no hospital geral de Viena, onde conheceu o médico francês Jean Martin Charcot, que lhe apresentou o uso da hipnose em medicina clínica. É a partir dos ensinamos de Charcot que Freud então propõe esse método para compreensão e análise do comportamento do homem, que passou a ser compreendido por ele como sujeito do inconsciente.
A Psicanálise pode ser definida de três maneiras diferentes, sendo ela um método de investigação da mente humana e do seu funcionamento, um sistema teórico sobre os comportamentos e vivências humanos, ou ainda, um método de tratamento psicoteurapêutico.
A psicanálise influênciou várias correntes de pensamento após firmar-se como teoria de reconhecimento mundial sobre o comportamento do homem, de forma a gerar uma compreensão

Relacionados

  • Artigo
    397 palavras | 2 páginas
  • Artigos
    392 palavras | 2 páginas
  • artigo
    297 palavras | 2 páginas
  • artigos
    342 palavras | 2 páginas
  • ARTIGO
    1251 palavras | 6 páginas
  • Artigo
    2931 palavras | 12 páginas
  • Artigo
    3502 palavras | 15 páginas
  • Artigos
    311 palavras | 2 páginas
  • Artigos
    4034 palavras | 17 páginas
  • Artigo
    520 palavras | 3 páginas