Arte de carne e osso o mercado do corpo na arte contemporânea

Páginas: 7 (1696 palavras) Publicado: 27 de setembro de 2015
Arte de carne e osso: o mercado do corpo na arte contemporânea.

Por: Renata Queiroz¹

Gaston Bachelard, filósofo e poeta francês, afirmou certa vez em seus escritos que “O
conceito é um pensamento morto”. Pegando como base tal pensamento, podemos
concluir que ao conceituarmos Arte estaríamos assassinando às suas diversas formas de
expressão. Torna-se quase impossível compreendermos o fenômenoartístico com a
velocidade de transformação dos conceitos, dos meios e das técnicas. Eis, portanto, a
explicação de toda essa instabilidade conceitual que permeia o universo da Arte.
É necessária, entretanto, a desmistificação das ideologias que constituem os pilares da
arte, tais como a definição de que Ela restringe-se a expressão pura das emoções
humana, de que Ela tem como “funcionalidade” darprazer aos apreciadores. Despir-se
destas concepções se faz importante para se compreender tudo àquilo que vem sendo
realizado a partir de Marcel Duchamp com seus readymades. Ao contrário do que
muitos pensam os readymades não foram postos para apenas chocar socialmente. Eles
vieram questionar que arte é tudo aquilo que passa pela aceitação das instituições
abalizadas, que determinam o que é arteou não. Readymade é um termo criado por
Duchamp para designar um tipo de objeto que consiste em um ou mais artigo do
cotidiano, produzidos industrialmente e expostos como obras de arte em espaços
especializados (museus e galerias).

“Roda de Bicicleta”, Marcel Duchamp (1912).

“Fonte”, R. Mutt (Marcel Duchamp. 1917).

¹Graduanda do curso de Artes Visuais pela Universidade Federal do Maranhão.

Aarte carrega significações e finalidades distintas ao longo de sua história; dependendo
de uma gama de contextos sejam eles sociais, políticos, econômicos e culturais. Esses
fatores é que classificam uma produção como obra de arte; além do mercado de arte, a
aceitação entre os artistas e, principalmente, a crítica.
Desde o Renascimento até o começo do século XX, período moderno, considerava-se
Arteapenas alguns objetos prontamente materiais, como pintura e escultura. Os artistas
modernistas, incomodados com os mesmos tipos de produções artísticas e estimulados
pela efervescência política, econômica e social, rompem com as concepções de arte
vigentes e determinadas e voltam-se para abarcar poéticas além. Uma produção objetiva
e formalista dá lugar aos conceitos e as ideias. Caminhando nestadireção e sentido,
alguns problemas surgem nesse traçado histórico que a arte vem construindo. Por não
fecundar reproduções materiais, a arte conceitual vem estremecer as estruturas do
sistema tradicional. Alguns artistas, logo em seu início, desviaram o caminho da
produção tradicional, tirando-a de seu destino mercadológico. Entretanto, é
imprescindível deixar claro que a arte conceitual éapenas um galho da árvore arte
contemporânea. As duas não são reciprocamente sinônimas, apesar de carregarem o
mesmo tipo sanguíneo e pertencerem à mesma família. A arte contemporânea é a união
notável de diversos estilos, movimentos e técnicas. Ela não exclui, portanto, a pintura e
escultura (objetos de produção tradicional), mas abarca elementos materiais a mais
disponíveis a estas produções. Foijustamente esta inovação que levou a criações bem
mais radicais, como a arte conceitual e a arte performática, em que o corpo humano se
torna material para a produção da “obra de arte”. Nesse sentido, a definição de arte se
amplia e passa a inserir, além de objetos palpáveis, ideias e ações. Tal diversidade
dificulta a definição de arte contemporânea, incluindo toda a arte produzida no século
XX e oque vem sendo produzida, século XXI. Novos termos surgem para definir essas
diversas produções: happenigs, performances, instalações, videoarte, internet art, arte
eletrônica, arte postal, etc. Cada teoria ou conceito pode contribuir para resolver uma
parte do quebra-cabeça, mas nenhuma delas representa a solução para o todo. A arte
conceitual, entretanto, vem romper com a fronteira entre arte e...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • O CORPO E A CONSTRUÇÃO DE IDENTIDADES, MEMÓRIAS E SUBJETIVIDADES NA ARTE CONTEMPORÂNEA.
  • O corpo grotesco na arte contemporanea da filosofia existencial pura
  • Arte Contemporânea
  • Arte contemporanea
  • arte contemporanea
  • Arte contemporânea
  • Arte contemporanea
  • Arte contemporanea

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!