Arquitetura

Páginas: 7 (1662 palavras) Publicado: 18 de setembro de 2014
Carlos A. C. Lemos

1925
 Arquiteto formado na universidade de
Mackenzie- São Paulo
 Artista plástico
 Professor na FAU-USP
 Dirigiu o escritório
de Oscar Niemeyer
 Livros: Arquitetura brasileira
(Melhoramentos,1979),


Alvenaria Burguesa

(Editora Studio Nobel, 1989),
Casa paulista (Edusp, 1999)
(Link:http://au.pini.com.br/arquitetura-urbanismo/184/a-vida-eobra-de-carlos-lemos-por-marcio-bariani-142811-1.aspx)



Escrito em 1980, quando o autor tinha 55 anos

(Link: http://aarqtortura.blogspot.com.br/2012/07/livros-e-apostilas.html)



Arquitetura – Construção
O que é uma construção bela?



Construções divididas em três grupos:









Segundo um critério artístico qualquer, mas
conhecido;
Movidas sem um interesse em fazeralgo
belo, admirada por poucos;
Nascidas ao acaso, sem senso estético,
agradam a ninguém.









O livro não atenta nem estuda o caso do
terceiro grupo de construções
Construção sem um desejo de se fazer algo
belo
Tipos de construções originalmente
temporárias
Barracos

BARRACOS

Terceiro grupo de construções
link:(http://gazetaweb.globo.com/Fotos/Noticias/260310demolicao1.jpg)









Soma de interesses
Obras ditas “populares” analisadas,
interpretadas e curtidas pelos críticos
eruditos
Não tiveram a intenção de ser belas mas
conseguiram
Bens culturais
Realizadas por uma comunidade com a soma
de conhecimentos e recursos disponíveis vernácula













Arquitetura vernácula desaparecendo:
comunicação eprocessos colonialistas
Resolver problemas práticos com a tecnologia
disponível no momento
Objetos de curiosidade turística, testemunhos
de culturas passadas
Construções chamadas “primitivas”
Arquitetura nascida a partir do primeiro
contato entre povos primitivos e
colonizadores
Arquitetura colonial paulista

CASA DO PADRE INÁCIO – COTIA
Segundo grupo de construções

(Links:http://www.vitruvius.com.br/media/images/magazines/grid_9/938d683f41c3_galeria02cotiacasadopadreinacio
_menor.jpg e https://coisasdaarquitetura.files.wordpress.com/2011/08/sitio-s-antonio-conjunto.jpg










Nascida da Revolução Industrial
Novo Repertório de soluções tecnológicas
Arquitetura Paralela
Duas posições:
Enfatizar o belo, renegando o plano do
aspecto construtivo;
Seguiras normas técnicas, não havendo
intenção plástica, ela se resultaria
naturalmente

Torre Eiffel

Primeiro grupo de construções
(Link: http://www.brasilvip.net/wp-content/uploads/2013/07/torre-eiffel-1.jpg)

Formalidade x Beleza

Funcionalidade x Estética

















400 a.C. Platão define arquitetura não como uma das coisas, mas
a coisa em sí;Vitrúvio com a solidez, a utilidade e a beleza; E suas seis divisões
para o que seja arquitetura: Ordenação; Disposição; Euritmia;
Simetria; Conveniência; Distribuição;
Santo Agostinho (534 – 430) diz que “a ‘similitude’, a igualdade
e a conveniência das partes do edifício reduzem tudo a uma
espécie de unidade que contenta a razão”.
Isidoro de Sevilha (c. 560 – 636) “já vê imprescindível naarquitetura a ornamentação” insistindo na ornamentação com
formas e cores que expressam diversas figuras.
Na Idade Média uma ornamentação magnificente. No gótico com
justificativas:
“... dar aos fies um gosto antecipado da beleza do céu”.
“o vitral tem três propriedades básicas – suporte de imagens
sacras, material de riqueza intrínseca, assemelhando-se às
pedras preciosas, e um mistério,pois figura sem que haja fogo”.

Imagem 1
Catedral de Colônia
(Link: http://www.alemanha-viagem.com/catedral-colonia.htm)

Imagem 2
Vitral da Catedral de Colônia
(Link: http://taislc.blogspot.com.br/2010/11/vitral-um-pouco-da-historia.html)



No Renascimento volta às antigas regras de
composição como as variedades de colunas,
por exemplo. Uma “nova” arquitetura regida
pelas...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • arquitetura
  • Arquitetura
  • Arquitetura
  • Arquitetura
  • Arquitetura
  • arquitetura
  • ARQUITETURA
  • arquitetura

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!