Arquitetura dos fortes holandeses de Salvador

Páginas: 5 (1190 palavras) Publicado: 19 de março de 2014
O destaque das fortificações na paisagem da cidade certamente representa a imposição da necessidade tática e estratégica do seu posicionamento em local elevado, com visibilidade privilegiada para as áreas circunvizinhas. Mas não se pode negar ao engenheiro militar que as projetava e construía a sensibilidade estética que assimilava da cultura do seu tempo e dos textos dos mais destacadosteóricos da arquitetura do Renascimento e do Barroco.

Nesse domínio, onde não se podia fazer concessão ao supérfluo, o resultado costuma ser uma boa arquitetura, de muita pureza de formas, com arrumação harmônica dos volumes e integração perfeita com a morfologia do terreno.

Quando existiam, as concessões decorativas eram mais que limitadas: um bocel ou cordão que separava o parapeito da saia (parteinclinada da muralha, abaixo do parapeito), mas que tinha certa função prática; uma portada, com ornamentação inspirada nas antigas ordens greco-romanas, principalmente a toscana (variante da dórica); alguma moldura nas guaritas e basta

Cabe caracterizar dois momentos da poética das fortificações “modernas”. No primeiro, a construção era confiada aos arquitetos e artistas do Renascimento. Nosegundo momento, o encargo de fortificador passa às mãos dos engenheiros militares e a tendência à sobriedade vai se intensificando. Não que tenham se apartadoda beleza, mas a necessidade premente de contrabalançar o poder destruidor das armas de guerra apontava para o pragmatismo das soluções.

Salvador nasceu como cidade-forte ou, pelo menos, isso era o que pretendia D. João III, de Portugal,e, enquanto foi capital houve preocupação constante em defendê-la. Por esse motivo, Tomé de Sousa, trouxe consigo, em 1549, o mestre Luís Dias, experto em fortificações. Dias aplicou no terreno as “traças” (desenhos, projetos) vindas do Reino, elevando muros altos de taipa.

O crescimento vertiginoso e desordenado da cidade, especialmente a partir do século XVII, dificultava a edificação de umperímetro fortificado seguro, dentro dos bons postulados da arte da defesa daqueles tempos. No caso da Baía de Todos os Santos, os problemas multiplicavam-se, porque, sendo uma das maiores baías do planeta, a abertura da sua barra não permitia cercear o acesso de naus inimigas. Além dessas dificuldades, havia limitações financeiras: Portugal não era um país rico e a Fazenda Real abria seus cofresmuito parcimoniosamente para investimentos na América. O desenvolvimento das nossas fortificações ficava assim na dependência, principalmente, dos impostos sobre o vinho, o açúcar, o óleo das baleias ou outros produtos de comércio. O ingresso desses recursos, porém,não era compatível com as necessidades de uma fortificação em larga escala, como a defesa da capital exigia.

Por não ter sidoconcluída a fortificação de Salvador, os holandeses nela entraram coma maior facilidade, em 1624. Ao se assenhorear da praça, trataram de fortificá-la, porque consideravam a cidade desprotegida para lhes garantir a defesa.A primeira medida que osinvasores adotaram foi a limpeza dos campos de tiro em torno da cidade. Derrubaram não só o mato, mas também alguns imóveis que criavam obstáculo à visibilidadedos atiradores. Fizeram posições defensivas de terra na ermida de São Pedro (vizinha do atual Forte de São Pedro) e no atual outeiro do Barbalho; organizaram também defesas no Santo Antônio Além-do-Carmo; barraram o rio das Tripas, criando o Dique pequeno, que veio a ser chamado, posteriormente, Dique dos holandeses, ao longo da atual Baixa dos Sapateiros, e outras proteções mais.
Um dos grandesresponsáveis pelas dificuldades na defesa da Cabeça do Brasil era o crescimento desordenado da cidade. É verdade que existiam Ordenanças e Regimentos que deveriam disciplinar a ocupação do solo, mas viviase a milhares de quilômetros de distância do Reino e um forte atavismo incentivava o não cumprimento de normas. Construções abusivas tomavam conta do espaço urbano, com a “vista grossa” de...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Arquitetura barroca salvador bahia
  • Arquitetura Salvador Final
  • Arquitetura militar de salvador
  • Arquitetura Oficial
  • holandeses
  • Salvador
  • Salvador
  • Seja forte

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!