Apresentação de uma pensão na vida de todos os dias

Páginas: 12 (2859 palavras) Publicado: 20 de maio de 2012
[pic]
Escola Superior de Tecnologia e Gestão





Apresentação de uma Pensão na Vida de Todos os Dias.




Trabalho realizado por:
Célia Lima
Fátima Silva
José António Gonçalves
Márcia AlvesMaria José Cunha


CET Técnicas e Gestão Hoteleira
Relações Interpessoais
[pic]



03 de Dezembro de 2012
Índice



Apresentação de uma Pensão na Vida de Todos os Dias


A Pensão Restaurante “O Laranjeira” [3]


Tradição e Transicção [4]


Espaço Cénico: os quartos [7]


Olhar sobre o futuro:projecto-apartamentos [10]





Bibliografia [11]





Anexos - Imagens


Figura 1 – Decoração da parede das escadas [12]


Figura 2 – Fachada [12]


Figura 3 – As 3 Gerações [13]


Figura 4 – Logótipo [13]


Figuras 5 e 6 – Painel Roteiro Turístico [13]


Figuras 7 e 8 – Vista interior do restaurante e Bacalhau à Gil Eanes [14]


Figura 9 – Take Away “Vó Micas” [14]Figuras 10 e 11 – Registos e retratos de família [14]


Figuras 12 e 13 – Quarto Tapetes [15]


Figuras 14 e 15 – Quarto Filigrana [15]


Figuras 16 e 17 – Quarto Vinho Verde [15]


Figuras 18 e 19 – Quarto Traje à Vianesa [16]


Figuras 20 e 21 – Quarto Lethes [16]


Figuras 22 e 23 – Quarto Eiffel [16]


Figuras 24 e 25 – Quarto Santa Luzia [17]Apresentação de uma Pensão na Vida de Todos os Dias.


Se o meu sangue não me engana / Como engana a fantasia / Havemos d’ir a Viana / Ó meu amor d’algum dia / Ó meu amor d’algum dia / Havemos d’ir a Viana / Se o meu sangue não m’engana / Havemos d’ir a Viana.
Poema de Pedro Homem de Melo (poeta Vianense, que escreveu para a fadista Amália Rodrigues), inscrito numadas paredes da Pensão Restaurante “O Laranjeira” (ver Figura 1)

A Pensão Restaurante “O Laranjeira”

Em pleno centro histórico e a dois passos da emblemática Praça da República de Viana do Castelo, encontra-se a Pensão Restaurante "O Laranjeira" - um edifício antigo com um restaurante referenciado de cozinha tradicional, sete quartos temáticos e cinco apartamentos, ainda em fase de projecto(ver Figura 2).


O conceito deste espaço reflecte, de certa forma, o que Anthony Giddens descreveu como sendo já uma abordagem do passado, de uma sociedade hoje profundamente globalizada: “Antigamente a tradição e os hábitos exerciam uma influência determinante sobre a vida das pessoas. (...) No passado, as identidades pessoais dos indivíduos formavam-se no seio da comunidade em que nasciam. Aética, os valores e os estilos de vida dominantes em determinada comunidade forneciam as regras relativamente fixas que guiavam as pessoas na sua vida”[1]. A Pensão Restaurante “O Laranjeira”, no entanto, optou por manter e vincar tradições, valores e estilos de vida do passado. Sendo o estabelecimento mais antigo da cidade de Viana, “O Laranjeira” tem como principal característica o seu conceitofamiliar. Este estabelecimento vai já na sua terceira geração, sendo o Sr. Francisco Laranjeira e a sua esposa, a D. Maria (“Vó Micas”), os seus fundadores, passando mais tarde a Pensão para o seu filho e, mais recentemente, para a sua neta, Helena Laranjeira (ver Figura 3). Os seus fundadores continuam ainda a viver na pensão e fazem questão de receber os seus hóspedes, para que estes se sintam emcasa. É uma casa de tradições onde o saber e a arte de receber vão passando de geração em geração.


Apesar do termo “pensão” estar cada vez mais em desuso e ter um sentido quase pejorativo (associado a estabelecimentos de hospedagem baratos e sem grande conforto), a família Laranjeira optou por manter esta designação no novo logo-marca, aliada ao símbolo da flor de laranjeira, vincando...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Todos dias
  • todo o dia
  • todo dia
  • Todo dia e dia de vacinação
  • Todo Dia é dia de Proteção
  • Campanha TODO DIA É DIA
  • Todo dia é dia
  • Na vida de todos

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!