Aprender com o lúdico

Páginas: 6 (1346 palavras) Publicado: 18 de abril de 2013
Trabalho de Psicologia etapa 4-

Aprender com o Lúdico
A educação infantil, vem se aprimorando e ampliando seu universo para adequar-se ao bom e amplo desenvolvimento da criança, de forma a respeitar e visualiza-la em sua íntegra como um ser bio-psico-social e cultural.
Uma vez que as brincadeiras e jogos fazem parte do cotidiano infantil desde os mais remotos tempos, é natural eimprescindível que estejam inclusos também no processo de educar. Porém, a inclusão dos jogos no processo ensino-aprendizagem, tem sua base norteada pelos Gregos e Romanos, em meados do séc. XVlll, e passa a acontecer com maior ênfase a partir do séc.xx, quando psicólogos e pedagogos, passam a considerar as crianças como especiais, com especificidades, características e necessidades próprias.Kishimoto ( 1994), refere-se a ludicidade, como uma “necessidade do ser humano”, oque a difere do significado único de diversão, e também nos leva a diferenciar os jogos das brincadeiras, sem entretanto, anular o efeito prazeirozo, que isto causa na aprendizagem.
Sendo assim, não se estabelece uma definição taxativa da palavra “jogos” dentro da educação pedagógica, no sentido de competição, massim, como uma forma de aprender e respeitar, regras, limites, interação, união, descontração, origens, entre outros aspectos que proporcionam e estimulam o relacionamento interpessoal entre duas ou mais pessoas.
Esta ampla forma de conceituar , por si só, ajuda a compreender que, a criança, tanto quanto o adolescente ou adulto, pode utilizar-se de objetos ( ou brinquedos), para estimular opensamento e alegrias, mas são as intenções lúdicas, ou seja o uso interiorizado deste material , em um conjunto de normas e diretrizes, que fazem com que a brincadeira, se transforme em um jogo, em seu sentido específico e interpessoal.
Assim, no dia a dia, percebe-se que o jogo faz parte de tudo o que nos cerca, todo o tempo, como a política, a natureza, a sociedade, apresentados apenas, deformas diferentes, e a nós, cabe observar e aprender com suas regras de relações múltiplas.
Ao jogarmos, ou mediarmos o jogo entre crianças, é preciso salientar que “vencer” ou “perder”, são definições apenas nominais, criadas por um falso status social. O foco, é conseguir seguir e respeitar as regras, descobrir e aprimorar seu potencial como um todo, além da interação com outro indivíduo.O jogo pode ser competitivo, ou cooperativo. Não é a natureza do jogo que o define, mas sim as regras que o norteiam, e a forma como ele é direcionado.
Cabe ao mediador, no caso o educador, fazer do momento de jogar, uma oportunidade de estimular a ternura, amizade e a descoberta do outro.
Para que o jogo seja meio e objeto de aprendizagem, é preciso que tenha objetivo, etapas e estejainserido em um projeto, com a devida repetição necessária, conforme sua meta de aprendizagem, não é possível jogar por jogar. Entretanto, não pode sobrepor se ao prazer e interesse essencial, como alegria e naturalidade. A criança precisa gostar do que faz, e tratando-se de jogos, os mesmos tem que atender ao gosto infanto-juvenil, ou será apenas uma brincadeira sem fundamentos e semtransformações educacionais.
Os jogos são de tal forma importantes para o processo do desenvolvimento, que foram pesquisados e teorizados por Piaget e Vygotsky.
Em Piaget, o brincar é um caminho saudável no qual a energia psíquica pode ser canalizada, evitando-se várias neuroses. Aprender de forma lúdica, é conhecer, e respeitar as etapas do desenvolvimento infantil, adequando as atividades a esteprocesso crescente. Assim, a criança de 2 a 5 anos, gosta dos jogos simbólicos e da representação. Após esta fase, passam para os jogos de regras, que podem ser assimilados e utilizados para transformar a realidade.
Para Vygotsky, a criança se desenvolve ao longo da vida, e seu aprendizado não ocorre apenas por fases, nem de forma ativa ou passiva, mas sim de forma interativa.
Ele...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Aprender brincando: o lúdico na aprendizagem
  • O lúdico na aprendizagem: apreender e aprender
  • O LÚDICO NA EDUCAÇÃO INFANTIL: ENTRE O BRINCAR E O APRENDER
  • O LÚDICO NA EDUCAÇÃO INFANTIL: APRENDER BRINCANDO
  • O ludico em sala de aula: aprender com prazer
  • Aprender Brincando: O Lúdico nas séries iniciais.
  • O lúdico na educação infantil: entre o brincar e o aprender
  • Tema: Brincar, aprender e cultivar o amor no mundo lúdico

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!