Apostilas 3 E 4

Páginas: 97 (24105 palavras) Publicado: 23 de julho de 2015
Maria Elizia Borges




Olhar para ver...

ARTE BRASILEIRA


PARTE 3 – 4
Goiânia, 2005.
SUMÁRIO
UNIDADE 1

Uma produção artística renovada...

UNIDADE 2

Uma maneira eclética de construir...

UNIDADE 3

A eclosão de uma arte moderna...

UNIDADE 4

O estopim do modernismo...

UNIDADE 5

Desdobramentos da Semana de Arte Moderna...

UNIDADE 6

Desafio dos modernistas...

UNIDADE 7

Consolidação daarte moderna no país...

UNIDADE 8

Realismo versus abstracionismo...

3ª PARTE

UNIDADE 1

UMA PRODUÇÃO ARTÍSTICA RENOVADA...

O início de um novo século traz sempre muitas expectativas. Além disso, nos propicia diversos balanços, inclusive sobre, os movimentos artísticos ocorridos no transcorrer do século anterior. No Brasil dois acontecimentos significativos antecederam a passagem para oséculo XX: a abolição dos escravos, em 1888, e a proclamação da República, em 1889. As mudanças mais visíveis no âmbito das artes deram-se, no período de 1889 a 1922, denominado belle époque – onde se criou na sociedade brasileira um estado de espírito otimista.
A Academia de Belas Artes contratou, em 1874, o pintor alemão Johann Georg Grimm (1846 – 1887) para ministrar aulas de pintura de paisagens.Este propôs uma metodologia de ensino ao ar livre, similar à adotada pelos pintores impressionistas franceses, que procuravam captar, nas telas, o fugidio, o efêmero e o fugaz da vida.
A rebeldia aos métodos acadêmicos adotados ainda pela Academia levou Grimm a desligar-se do ensino formal. Liderou um grupo de artistas que excursionava pela região de Boa Viagem, em Niterói, em busca de perceber eregistrar a integridade das paisagens. Alguns artistas eram egressos da Academia, como Antônio Parreiras (1860 – 1937) e Giovani Battista Castagneto (1851 – 1900).











Figura 154. Johann Georg Grimm. Vista do Rio de Janeiro, tomada de Santa Teresa. 1883.
Óleo sobre tela, 115 cm x 193 cm. Acervo Galeria de Arte – RJ.











Figura 155. Antônio Parreiras. Canto da praia. 1886.
Óleosobre tela, 55,4 cm x 99,4 cm. Museu Nacional de Belas Artes – RJ.




















Figura 156. Giovani Battista Castagneto. Porto do Rio de Janeiro. 1884.
Óleo sobre tela, 56,3 cm x 99,5 cm. Museu Nacional de Belas Artes – RJ.

Grimm ocupou-se com as praias ensolaradas e os efeitos perspectivos alongados da paisagem (figura 154). Já Antônio Parreiras mostra certa ousadia nas pinceladas soltas daobra Canto da praia (figura 155). Merecem a atenção o aspecto documental dado a esse gênero de pintura e as inúmeras nuanças cromáticas que o pintor registra em seu trabalho.
O “rebelde” Castagneto dedicou-se exclusivamente a marinhas, pintadas nas “célebres” tabuinhas de tampas de caixa de charuto. Em Porto do Rio de Janeiro (figura 156) vê-se uma composição simples, mas repleta de sutileza.Destacam-se as variações de tons do céu, os ritmos das pinceladas curtas e pastosas e as transformações efêmeras das ondas do mar. Assim, Castagneto revela uma sensibilidade pictórica, até então nova para os brasileiros de sua época.
As renovações artísticas iniciadas pelos paisagistas seguiram o seu percurso, na “belle époque”, por artistas influenciados pela expressão artística propagada pelomovimento impressionista, que, a partir de 1874, buscou captar as impressões momentâneas da cena, provocadas pelos reflexos da luz e pela dissolução das imagens, observadas em várias horas do dia. Destacaram-se, nesse período, no Rio de janeiro os artistas Eliseu D’Angelo Visconti (1866 – 1944) e Georgina de Albuquerque (1877 – 1939).







Figura 157. Eliseu D’Angelo Visconti. Frisa do proscenio.Teatro Municipal – RJ.







Figura 158. Eliseu D’Angelo Visconti. Maternidade. 1898-1908. Óleo sobre tela.

Eliseu D’Angelo Visconti é um exemplo típico de artista do fim do século XIX. A sua formação artística deu-se na Academia de Belas Artes e no Liceu de Artes e Ofícios do Rio de Janeiro. Na Europa, freqüentou escolas de Belas Artes e...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • 3 APOSTILA
  • APOSTILA Mentalidade CD 1 2 3 4 5
  • Fisica 3 etapa 3 e 4
  • Apostila SO Parte 4
  • Apostila Fisica 4
  • Pergunta Apostila 4
  • Direito Previdenciario Apostila 4
  • Apostila 4 De Iluminacao

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!