Apologia de sócrates - resumo

Páginas: 5 (1135 palavras) Publicado: 3 de outubro de 2012
UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESTADO DE SÃO PAULO
FILOSOFIA – VESPERTINO


1





1


2


3 Apologia de Sócrates
















1 Resumo






APOLOGIA DE SÓCRATES


Sócrates é acusado pelo poeta Meleto, curtidor de peles, orador e político Anito e por Licão, do qual não se informação, e possui pouca importância. Suas acusações consistiam em não reconhecer osdeuses do estado, introduzir novas divindades e corromper os jovens. Começa sua defesa perante a assembléia afirmando que dirá apenas a verdade, e que seus acusadores, embora tenham sido bem convincentes, em nenhum momento usaram da verdade como elemento principal de seus discursos mais sim a persuasão.
Começa então sua defesa perante antigas acusações que sempre pesaram sobre ele, de serfilósofo físico e de fazer dos argumentos fracos, fortes argumentos, Sócrates mostra aos juízes essas acusações, que não faziam parte do processo, mais que poderiam influenciar na decisão da assembléia, distinguindo os novos dos velhos acusadores. Julgava importante as antigas acusações, por serem acusações antigas, e acabaram por persuadir os cidadãos atenienses a pensarem mal dele, sendo assim,considera essas acusações as mais graves. Porém, reconhece a dificuldade que é destruir acusações a tanto tempo situada na mente dos atenienses. Menciona que sua sabedoria foi indicada pelo Oráculo de Delfos. Que ouviu a voz do daimon (voz interior) lhe dizendo que era o mais sábio entre os homens, e por não acreditar ser tão sábio se propõe a investigar, interrogando vários atenienses. Interrogoupoetas, escritores, políticos, artesãos, todo o tipo de atenienses, para descobrir que eles são ambiciosos, violentos, vaidosos, vãos, fingindo que possuem uma sabedoria vasta, quando afinal têm um saber bastante restrito. E por causa dessa investigação que atraiu tantos olhares odiosos, porque os presentes na assembleia julgavam que Sócrates era sabedor dos assuntos que abordava com os interrogados.Diz que aquele que admiti que o saber é provisório e limitado é sábio, pois tem a noção de que o seu saber não tem nenhum valor, que todos tem uma pretensão de saber, mais que na verdade não sabem.
Fala sobre os sofistas, diz que os mesmos ganhavam para ensinar, sendo assim, eram professores viajantes da Grécia e vendiam sua sabedoria, sendo acessível apenas aos ricos. Ensinavam a oratória (artede fazer belos discursos em público para manipular ou comover) e a retórica (arte de argumentar em público, defendendo teses conforme as necessidades).
Então, Sócrates formula uma nova acusação (“Afinal, Sócrates, qual é atua ocupação? De onde vieram as calúnias contra ti? Pois, decerto, se tu não fizesses nada de extravagante e não fosses diferente das outras gentes, como é que tal fama e rumorse espalhariam? Diz-me, pois, o que foi, para não nos precipitarmos a teu respeito.”), e desta se defende dizendo que se via como uma veia central que impulsionava a todos os outros, aquele que estimulava os homens para que fossem melhores, explica como os jovens, têm prazer em ouvi-lo falar, em vê-lo indagar os cidadãos, e por isso muitas vezes o imitam. Esses jovens, que também indagam osatenienses, não são odiados, esse ódio pertence a Sócrates, para que possa ser acusado de corromper os jovens.
Parte então, para a defesa das acusações atuais, começa então um questionamento à Meleto, e este diz que todos melhoram os jovens através das leis, exceto Sócrates. Também diz que o faz voluntariamente, ora se faz mal a quem lhe é próximo, pode vir a sofrer males deles, o que não é verdade paraSócrates, pois não desejaria isso a si próprio.
E, se corrompe os jovens porque lhes ensina que não existem deuses mas que faz com que acreditem noutros deuses, ou seja, diz que ele acredita em daimons (filhos dos Deus), mas não acredita em deuses. Sócrates o deixa constrangido perante os juízes, diz que o mesmo o de acusa de uma coisa com nunca se preocupou, e conclui que as acusações são...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Resumo do diálogo apologia de sócrates
  • Resumo apologia de sócrates
  • Resumo do livro apologia de sócrates
  • Resumo apologia de sócrates
  • Resumo Apologia de Sócrates
  • Resumo da obra "Apologia de Socrates"
  • Resumo: Apologia de Sócrates
  • Resumo do livro apologia de sócrates

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!