Antropologia

971 palavras 4 páginas
Introdução às Ciências Sociais –
O processo de construção do conhecimento científico em ciências sociais
Neste ensaio será abordado o processo de produção de conhecimento científico em ciências sociais e as suas diferentes fases. Será realçado, ao longo deste trabalho, o papel central da teorização nesse processo.
Considerando o tema proposto, torna-se importante, antes de mais, referir que a produção de conhecimento científico em ciências sociais assenta numa metodologia composta por diversas fases. Não podemos, porém, cometer o erro de tentar explicá-las separando-as entre si ou estabelecendo-as de uma forma excessivamente cronológica. De facto, os três actos epistemológicos, a ruptura, a construção e a verificação de resultados, são indissociáveis e constituem um processo sujeito a constantes reformulações, avanços e recuos.
A observação científica da realidade social tem como pressuposto colocar à prova, objectivamente, determinadas interpretações das realidades sociais sujeitas à subjectividade do senso comum. Assim, o investigador procura, ao longo da construção do seu estudo científico, contestar determinadas ideias preconcebidas de senso comum existentes no seio das sociedades relativamente a determinado facto social. Foi o que fez José Machado Pais (1985), ao longo do texto “De Espanha, nem bom vento nem bom casamento”: sobre o enigma sociológico de um provérbio português ao propor-se a descobrir uma explicação racional e científica para uma crença popular representada na forma de um adágio português. Simultaneamente, ao próprio investigador é requerida uma constante vigilância epistemológica, uma vez que ele próprio é dotado de senso comum, familiaridade com o social, etnocentrismo e está sujeito a ideias preconcebidas, consequência da sua própria vivência enquanto ser social.
Assim, numa investigação científica a ruptura com o senso comum acontece mediante uma eficaz colocação/recolocação de hipóteses e formulação de teorias explicativas do

Relacionados

  • Antropologia
    4511 palavras | 19 páginas
  • ANTROPOLOGIA
    3049 palavras | 13 páginas
  • antropologia
    1648 palavras | 7 páginas
  • Antropologia
    1872 palavras | 8 páginas
  • Antropologia
    414 palavras | 2 páginas
  • antropologia
    725 palavras | 3 páginas
  • Antropologia
    289 palavras | 2 páginas
  • antropologia
    710 palavras | 3 páginas
  • Antropologia
    5502 palavras | 23 páginas
  • Antropologia
    1400 palavras | 6 páginas