analise do filme nunca lhe prometi um jardim de rosas

Páginas: 12 (2805 palavras) Publicado: 8 de agosto de 2013
Nunca lhe prometi um jardim de rosas é um livro que conta a trajetória de Deborah, uma garota de dezesseis anos que vai internada em um hospital psiquiátrico, com o diagnóstico de esquizofrenia; com os estudos obtidos em aula pude observar que se refere a uma esquizofrenia hebefrênica, por ser caracterizado por um pensamento desorganizado com um discurso incoerente, o comportamento éimprevisível, o afeto é superficial e inadequado, usa-se de maneirismos e há um embotamento afetivo com perda da volição.
Na infância de Deborah havia vários sinais de sua doença, pois ela era uma criança que não conseguia fazer amizades e era mal interpretada pelos professores, já que ela não se concentrava nas aulas, também não era bem compreendida na colônia de férias, ficando sempre isolada e muitasvezes sendo prejudicada tanto pelas outras crianças, como por ela mesma.
A família de Deborah eram os pais, os avôs e uma irmã mais nova; o pai era um homem passivo, rendia-se aos gostos de sua esposa, que era muito ágil no uso das palavras, em comum os dois apenas tinham o fato de se consolarem isoladamente as suas dores e as suas frustrações. O avô era um senhor de personalidade forte eimpositiva, era judeu e tinha um grande afeto por Deborah. E a irmã era deixada de lado por conta dos problemas de Deborah. Os pais tentavam esconder do resto família a internação da filha no hospital psiquiátrico, alegando para uns que ela foi a uma escola para convalescentes e para outros que estava em uma clínica de repouso.
Logo Deborah começou a se encontrar semanalmente com a Dr. Fried, psiquiatra dohospital, a qual contou sobre sua infância e seu delírio, sobre seu mundo “Yr”, onde ela deu o nome de Furii à doutora.
Aos cinco anos de idade, Deborah teve de fazer duas operações para tirar um tumor no aparelho urinário, foi uma situação traumática para ela, mas como ela tem uma estrutura psicótica, a experiência foi cheia de significação, sendo compreendida por ela como uma violência sexual,fazendo com que ela se sentisse suja. O tumor para ela era ela mesma.
Deborah relata a Dra. Fried que antes mesmo de ser internada para fazer a operação, teve um sonho e nesse sonho havia um quarto branco com uma janela aberta que dava para um céu azul e luminoso, onde havia uma nuvem branca com formas curiosas e no parapeito da janela havia um vaso onde crescia um gerânio vermelho, quando veiouma voz e lhe disse palavras de esperança, porém em seguida o céu se tornou escuro e uma pedra foi arremessada fazendo com que o vaso se quebrasse, partindo a flor; depois disso Deborah ficou com a sensação de que algo iria acontecer. Foi quando encontrou um vaso caído e despedaçado na rua, o qual havia uma flor vermelha emaranhada nas raízes com o talo partido, o que representou para ela aconfirmação de que era diferente, de que possuía uma doença.
Após esse incidente Deborah começou acreditar na existência de “Yr e via-se como alguém que possuía um veneno, um veneno inerente ao seu ser, era um veneno para mente, chamado por ela em “Yr” de “nganon”, que contaminava a todos que se aproximassem afetivamente dela.
Em “Yr” havia alguns personagens: Ela era o Pássaro-um e quando Deborahse transformava nessa criatura imaginária os seres humanos passavam a ser amaldiçoados, eles cometiam erros e não ela, de forma ambivalente, estando dividida entre o amor e o ódio; Anterrabae era o Deus Cadente, ele sempre zombava dos sentimentos de Deborah; o Coletor era aquele que estava incumbido das críticas a ela; o Censor era o que se interpunha entre as palavras e as ações dela para protegero segredo da existência de Yr, ele a prevenia; Lactamaeon era o Deus Negro que vivia resmungando os seus conceitos cruéis sobre ela, mas também era com quem ela ria e recitava poesias fazendo com que ela se mobilizasse; e também tinha Idat, a Dissimuladora, que apareceu na forma de uma mulher belíssima, que era ao mesmo tempo rainha e vítima dessa beleza.
Todos esses personagens, cada um com...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Nunca lhe prometi um jardim de rosas
  • Nunca lhe prometi um jardim de rosas
  • Nunca lhe prometi um jardim de rosas
  • Nunca lhe prometi um jardim de rosas
  • Nunca lhe prometi um jardim de rosas
  • Análise do livro NUNCA LHE PROMETI UM JARDIM DE ROSAS
  • Nunca lhe prometi um jardim de rosas
  • Nunca lhe prometi um jardim de rosas

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!