analfabetismo e a inviabilidade do brasil

Páginas: 13 (3006 palavras) Publicado: 16 de junho de 2015
Analfabetismo e a inviabilidade do Brasil
Por Gustavo Ioschpe
Você, que consegue ler esse texto, pode se deixar tomar por uma alegria melancólica. A
razão pela alegria é que o digno leitor faz parte de um seleto clube: no Brasil, apenas
26% da população consegue ler e entender algo maior do que uma notinha ou texto
curto e simples. A melancolia deve vir pelo mesmo motivo: saber que mora em umpaís
onde, às portas do século 21, em plena Era do Conhecimento, quase três quartos da
população é funcionalmente analfabeta.1
Atualmente, países como Estados Unidos, Finlândia e Coréia do Sul ostentam taxas de
matrícula no ensino universitário beirando os 90%.2 Enquanto eles universalizam o
ensino superior, nós universalizamos o analfabetismo funcional. Nessa toada, só
conseguiremos competir comesses países na produção de commodities agrícolas a
baixo custo. Ou viramos uma autarquia. De um jeito ou de outro, o País do Futuro ruma
de volta ao passado e despede-se do sonho de fazer parte do mundo desenvolvido.
Nossa debilidade no quesito alfabetização não é causada pelas excentricidades da língua
portuguesa nem por deficiências inatas de nossos alunos, mesmo os mais pobres. É
unicamenteresultado de um sistema educacional inepto.
De 48 países seguidos de perto pela UNESCO e OCDE, temos de longe a taxa mais alta
de repetentes na 1ª série do ensino fundamental: 32% - contra praticamente zero dos
países da OCDE, 1% de Rússia e China e 4% na Índia.3 Ou seja, enquanto nos outros
países a primeira série é quase que um rito de passagem, no Brasil ela é um matadouro:
de cara, já condena umterço da população ao atraso e seus efeitos deletérios sobre a
auto-estima das crianças.
Por que ostentamos esse fracasso redundante? Antes de mais nada, é preciso
desconstruir alguns mitos costumeiramente usados para explicar nossa falência.
Em primeiro lugar, a culpa pelo fracasso escolar não é dos alunos. Parece óbvio, mas
não é: entrevistados, 77% dos professores declararam ser o desinteresse doaluno a
razão de sua repetência. Apenas 5% identificam a má qualidade do ensino como causa
do fracasso.4 Não se sabe se por estafa ou cinismo, mas a maioria de nossos mestres
parece não notar que o desinteresse do aluno é conseqüência, e não causa, de nosso
atraso educacional.
A pobreza dos alunos e suas famílias tampouco pode ser usada para desculpar nossa
carência educacional. A Coréia, porexemplo, era mais pobre do que o Brasil na década
de 60, e assim mesmo iniciou um salto qualitativo em seu ensino que muito contribuiu
para alçar o país à posição de liderança no cenário internacional.
A falta de vagas nas escolas também não pode mais ser apontada como fator importante.
Já temos taxas de atendimento próximas de 100% na 1ª série do ensino fundamental. O

problema não é mais atrairalunos, mas fazer com que permaneçam na escola. Para isso,
a chave é uma educação de qualidade.
Nossa baixa qualidade não é igualmente causada pela suposta baixa remuneração de
nossos professores nem pelo nível de investimento do Brasil em sua educação.
O professor do ensino primário brasileiro ganha 1,6 vezes o PIB per capita do país. Nos
países da OCDE, esse valor é de 1,3 vezes. Na Argentina, Chilee Uruguai, países com
sistemas educacionais muito melhores que o nosso, esse valor é de 0,85, 1,25 e 0,75
vezes, respectivamente – todos inferiores ao salário do professor brasileiro.5 O professor
brasileiro não é mal pago por ser professor, mas por ser brasileiro. Vivemos em um país
pobre. Querer comparar nossos salários, em valores absolutos, com aqueles de países
ricos é capcioso. O governobrasileiro tampouco gasta insuficientemente em educação.
Gastamos 4% do PIB, contra 4,9% dos países da OCDE. Apesar de gastarmos um
pouco menos, deixamos uma fatia bem maior de alunos fora das escolas, e os que estão
dentro recebem uma educação pior. Gastamos o mesmo que Argentina e Chile, e mais
do que o Japão.6
Se essas tão surradas causas não passam de miragem, a que podemos atribuir nossa...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Analfabetismo no Brasil
  • Analfabetismo no brasil
  • Analfabetismo no Brasil
  • Analfabetismo no brasil
  • analfabetismo no brasil
  • Analfabetismo no Brasil
  • Redação Analfabetismo Funcional no Brasil
  • Histórico Social do Analfabetismo no Brasil

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!