Análise sobre o idoso

Páginas: 46 (11454 palavras) Publicado: 24 de junho de 2012
INTRODUÇÃO

O que podemos dizer da reviravolta da terceira idade em meio ao advento dessa nossa modernidade contemporânea com toda sua relação de problemas ou sintomas, exclusivos? Se a cada trabalho, estudo, pesquisa ou tese, sobre infinitos aspectos e/ou objetos, realizados na base real de nossos tempos encontramos condições impreterivelmente intrínsecas às contingências desse momentohistórico, porque nas questões relacionadas à esfera do idoso isso seria diferente? Em geral, entendemos que tem e compreendemos suas peculiaridades, tanto quanto as generalidades, o fato é que os seres humanos têm mostrado, no decorrer de sua história, o dom da racionalização através da segregação, exacerbado com o positivismo do conhecimento científico moderno, separando e categorizando a natureza eseus objetos como os minérios, as plantas, os animais, seus fenômenos físicos, químicos e ainda a si mesmo como criança, jovem, adulto e idoso. Tal solução, que aqui por ora tomará forma de problema, ou não, não se limita ao campo teórico como simples nomenclatura ou termo definitório para facilitação da esfera didática na dinâmica da pesquisa, mas abrange a realidade de quem é jovem, adulto ou idosoa partir do momento em que esses indivíduos se reconheçam como tais, ou, ao menos, tendo ou não tais afirmações as necessárias definições para que sejam consideradas “verdades”, já cumprem a função de caracterizar a problemática intrínseca pela própria colocação: Até aonde tais categorias são apenas referências didático-teóricas e passam a ser realidade sensível na vida de quem o é? Sendo estetrabalho de cunho específico o qual limita-se à pessoa do idoso como objeto de estudo, caberia-me a recolocação de tal questão focalizando tal objeto, o que se expressaria melhor pela reformulação da pergunta: O que determina para o idoso “ser idoso”? Qual é a perspectiva da vida do idoso para si mesmo?

“[...] Recentes descobertas no campo da neuropsicologia demonstram que a nossa psique e nossainteligência são fruto de processos muito mais complexos do que um numero limitado de células cerebrais que morrem todos os dias e não podem ser renovadas. As habilidades deste sistema complexo, o cérebro humano, dependem não do numero de células existentes no cérebro mas sim do numero de interconexões existentes entre elas. E este número é quase infinito. [...]” (CHAVES; ZACHARIAS. O Crepúsculoda Vida.)

Zaidan (2010) ainda ressalta que, atualmente, o conceito cultural do jovem em relação ao idoso está muito próximo de nós, pois o que  é considerado velho e decadente está posicionado, imaginariamente, em uma relação secundária que se torna evidente quando o indivíduo perde seu papel central, no qual representa um lugar estabelecido pelas relações sociais. Essa perda ocorre dediferentes formas, dependendo da natureza do trabalho e de valores desenvolvidos por este sujeito em seu meio social.
Sob tal perspectiva poderemos encontrar determinados pontos essenciais, dentre os quais o trabalho recebe especial atenção. O trabalho por si só tem para as pessoas além da função prática de situação ocupacional, questões inerentes à sua própria natureza no humano, quando percebido comomotor da produção, dos meios e da própria consciência visto que o que diferencia-nos dos animais, antes do pensamento, é a produção dos próprios meios de vida, que nos faz emergir da natureza como homens (MARX; ENGELS, 2005). Porém, todo este contexto demonstra uma nova face dentro das limitações nas formas de produção e do trabalho moderno, o que não se dissocia, na percepção social, do chamadoemprego, aqui também utilizado na semântica moderna, portanto o que define o trabalho, corroborado como digno, ou “o que dignifica o Homem”, pelo meio social, é o emprego de carteira assinada, benefícios e contribuição para fundos de aposentadoria, e é neste último elemento, que se encontra a finalidade consciente, muitas vezes o porquê, o ideal do próprio trabalho, o que contraditoriamente...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • sobre idoso
  • Sobre a obrigação de respeitar os idosos
  • Reflexao sobre o estatuto do idoso
  • Uma percepção sobre o idoso: a infantilização
  • Projetos de intervenção sobre idosos
  • Projetos de pesquisa sobre idosos
  • Um olhar sobre a familia do Idoso
  • analise de mercado para idosos

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!