Análise Memórias

287 palavras 2 páginas
Análise “Memória” Carlos Drummond de Andrade

Amar o perdido
Deixa confundido
Este coração

Nada pode o olvido
Contra o sem sentido
Apelo do Não

As coisas tangíveis
Tornam-se insensíveis
À palma da mão

Mas as coisas findas
Muito mais que lindas,
Essas ficarão

Figuras de Linguagem:

- Elipse: Omissão de um termo facilmente identificado.
“Amar o perdido” > a pessoa perdida
-Hipérbato: troca da ordem direta dos termos da oração
“Nada pode o olvido”
-Prosopopeia: atribuir a seres inanimados, características de seres animados.
“Deixa confundido este coração”
Paradoxo: uma ideia incrível, contrária do que se espera.
“as coisas findas (terminadas)/muito mais que lindas/ essas ficarão”.

Análise:
O poema de Drummond, é composto de tercetos em quatro estrofes e foi publicado no livro “Antologia Poética” em 1962.

Carlos Drummond começa o poema com a estrofe “Amar o perdido/ deixa confundido/ este coração” que remete ao fato de amar o que perdemos. O coração do eu-lírico fica confuso por amar o que não se tem.

Partindo para a segunda estrofe, “Nada pode o olvido/ contra o sem sentido/ apelo do Não” o eu-lírico emite que é desnecessário esquecer uma perda, mesmo que ela seja sem sentido. O “apelo do Não” remete a perda, a ausência do amor perdido mencionado anteriormente,

Na terceira estrofe: “As coisas tangíveis/ tornam-se insensíveis/ à palma da mão” o eu-lírico faz, novamente, referencia a perda do amor. Expõe que as coisas que antes eram tocadas com as mão, já não são mais sentidas.
Na quarta e ultima estrofe: “Mas as coisas findas/ muito mais que lindas/ estas ficarão” o eu lírico finaliza dizendo que mais importante que as coisas lindas, são as coisas terminadas, pois estas ficarão e se tornarão memória.

Relacionados

  • Análise da A Persistência da Memória
    485 palavras | 2 páginas
  • análise do artigo memória e história
    882 palavras | 4 páginas
  • Análise do livro memórias de um sobrevivente
    4848 palavras | 20 páginas
  • Análise do conto Em memória de Paulina
    4493 palavras | 18 páginas
  • Uma Análise Crítica dos Estudos da Memória Organizacional
    1404 palavras | 6 páginas
  • Análise de memorias póstumas de brás cubas
    2043 palavras | 9 páginas
  • Analise do livro: Memórias de um sargento de milicias
    1568 palavras | 7 páginas
  • Analise memorias postumas de bras cubas
    482 palavras | 2 páginas
  • MEMORIA POSTUMAS DE BRAS CUBAS ANALISE
    3503 palavras | 15 páginas
  • Memórias póstumas de Brás Cubas - análise
    511 palavras | 3 páginas