Análise do Poema O Tempo de Mário Quintana

Páginas: 7 (1745 palavras) Publicado: 6 de junho de 2015


Ministério da Educação
UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ
Campus Pato Branco
Estilística
Professora: Letícia
Aluna: Camila Ribas
Data: 11 de Junho de 2015.



O tempo
Mário Quintana

1 A vida é o dever que nós trouxemos para fazer em casa.
2 Quando se vê, já são seis horas!
3 Quando se vê, já é sexta-feira!
4 Quando se vê, já é natal…
5 Quando se vê, já terminou o ano…
6Quando se vê perdemos o amor da nossa vida.
7 Quando se vê passaram 50 anos!
8 Agora é tarde demais para ser reprovado…
9 Se me fosse dado um dia, outra oportunidade, eu nem olhava o relógio.
10 Seguiria sempre em frente e iria jogando pelo caminho a casca dourada e inútil das horas…
11 Seguraria o amor que está a minha frente e diria que eu o amo…
12 E tem mais: não deixe de fazer algo deque gosta devido à falta de tempo.
13 Não deixe de ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz.
14 A única falta que terá será a desse tempo que, infelizmente, nunca mais voltará.

OS POEMAS DE MÁRIO QUINTANA

Os poemas de Mario Quintana tem como principais características segundo Barros (201-) e Antologia (2013) o humor irônico, a linguagem simples, clara, que fala de sentimentos e fazalusões ao cotidiano; fala do amor, das tristezas, da infância, da morte, dentre outros. Ainda de acordo com Antologia (2013) “a poesia de Quintana é a humanidade posta em verso. Daí seu humor não apresentar o traço racional, intelectualizado, mas aproximar-se de uma visão chapliniana do mundo, não distanciada da que teria o homem comum.”

ANÁLISE DO POEMA

O poema “O Tempo”, de Mário Quintana,trata de um poema contemporâneo. Como tal, é uma poesia livre de 14 versos, que não é regular em sua estrutura ou métrica e não possui rimas entre seus versos, apenas uma rima pobre interna no último verso, nas palavras será e voltará.
O tema é a vida e o tempo. O poema possui:

Assonância-
No verso 14, “A única falta que terá será a desse tempo que, infelizmente, nunca mais voltará.” temos arepetição clara da vogal “a”, propositalmente eleita através do tempo verbal escolhido para a formação da frase. A repetição dessa vogal no último verso, com o som aberto, forte, tônico, passam ao leitor uma ideia sólida, como se o eu lírico realmente soubesse do que está falando, com a intenção de influenciar o leitor a fazer o que ele disse, mostrando que ele sabe as consequências de viver semseguir seus próprios conselhos.

Hipérbato-
No nono verso, “Se me fosse dado um dia”, onde na sintaxe tradicional seria, se fosse me dado um dia. Essa alteração na localização do pronome “me” na frase tem a intenção de intensificar o desejo do autor de voltar atrás na própria vida, caracterizando um arrependimento, uma vontade extrema.

Anáfora-
Repetição, do segundo ao sétimo verso, da frase:“Quando se vê”, enfatizando que o tempo passa inevitável e imperceptivelmente, e que aquelas ações, a passagem do tempo em cada um desses versos, ocorre repetidamente a princípio, até que no sexto e sétimo versos, percebemos que aquela rotina mudou, que chega um momento que o tempo vai parar de passar, que vai ser tarde demais.

Eufemismo-
“Se me fosse dado um dia”, mas na verdade o eu lírico não querapenas mais um dia, ele quer mais uma chance de viver e fazer diferente, ele está arrependido.
“Não deixe de ter pessoas ao seu lado por puro medo de ser feliz.” Esse é um eufemismo que suaviza o verdadeiro sentido dessa frase, onde, geralmente, não deixamos as pessoas entrarem em nossas vidas para não sofrermos, não sermos iludidos, mas Mario Quintana aqui, deixa claro que o amor e as pessoastambém tem a capacidade de nos trazerem a felicidade, coisas boas, não apenas o lado negativo e triste da vida.

Metonímia-
No primeiro verso, ao lermos que a vida é o dever que trouxemos para fazer em casa, pode-se entender que somos alunos, e interpretar esse dever de casa como uma parte da vida como representação de uma escola, pois aprendemos com ela, e, no oitavo verso, voltamos a essa...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Análise de poemas de mário quintana e florbela espanca
  • interpretação dos poemas de mario quintana
  • Certezas, poema de mário quintana
  • Mario Quintana
  • Análise de poemas de mário de andrade
  • Entre uma Estrela e uma Cruz ( baseado no poema de Mário Quintana)
  • Mario quintana
  • mario quintana

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!