Análise de inclusão na educação

Páginas: 7 (1529 palavras) Publicado: 29 de setembro de 2012
1 UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO – UFOP


2 CENTRO DE EDUCAÇÃO ABERTA E A DISTÂNCIA – CEAD


CURSO DE PEDAGOGIA II
PÓLO PRESENCIAL DE JOÃO MONLEVADE – MG














PROCESSOS EDUCACIONAIS DE INCLUSÃO E EXCLUSÃO




















JOÃO MONLEVADE
Março/2011









PROCESSOS EDUCACIONAIS DE INCLUSÃO E EXCLUSÃOAtividade apresentada à UNIVERSIDADE FEDERAL DE OURO PRETO - CEAD, à professor(a) Carla Jatobá Ferreira e Adilson Pereira dos Santos, como parte das exigências do curso de Pedagogia, para aprovação na disciplina Processos Educacionais de Inclusão e exclusão.


Tutora a distância: Roberto Lúcio da Silva RibeiroTutores presenciais: Flávia Regina Papa e Jussara Ariana Dias Teixeira















JOÃO MONLEVADE
Março/2011
ATIVIDADE 01
Com base nos textos 1, 2 e 3 trabalhados na primeira etapa do nosso curso, enumere e detalhe os fatos significativos ocorridos na Educação do deficiente no Brasil.
Como todos os avanços da sociedade humana e todas as áreassociais e do saber, o desenvolvimento da maneira de entender, de lidar, e de conceber aqueles que chamamos hoje de portadores de necessidades especiais, teve um avanço lento e gradual até chegar aos nossos dias. Esse processo teve um aceleramento a partir dos anos 90 com o reconhecimento da educação inclusiva na maior parte dos países em contraposição ao modelo segregativo que vigorava até então.Há muito ainda para se avançar nesta área, porém diversas e importantes conquistas foram alcançadas. Abaixo cito alguns fatos relevantes e implicações
1824 - Após a nossa independência os incapacitados são privados de seus direitos civis por lei. Começa o debate sobre educação dos surdos e para cegos.
1835 - O Deputado Cornélio Ferreira apresenta à Assembléia o Projeto de Lei objetivando a criaçãodo cargo de Professor de Primeiras Letras para o ensino de cegos e surdos-mudos.
1855 - Chega ao Brasil Edouard Huet, professor surdo francês que viria a dirigir o primeiro Instituto Brasileiro para atendimento a surdos-mudos.
1869 - Benjamin Constant assume a direção do Imperial Instituto dos Meninos Cegos, no Rio de Janeiro em 24/01/1891 que, através do Decreto nº 1.320, receberia o seu nome.1910 - Três cegos, após cursarem o Inst. Benjamin Constant, conseguem ingressar na Faculdade de Direito de São Paulo
1929 - No Rio de Janeiro, a Reforma do Ensino Primário, Profissional e Normal inclui em seu Regulamento disposições sobre a seleção de alunos brilhantes
1930 – Avanço da Psicologia com a vinda ao Brasil de Helena Antipoff e a penetração da psicologia nas teorias de aprendizagem.1933 - A Comissão do Ensino Secundário do Conselho Nacional de Educação através do Parecer n° 291 permite o ingresso de aluno cego em escola do sistema regular de ensino, na cidade de Curitiba. Talvez este seja uma das primeiras atitudes sólidas e legais rumo à inclusão dos portadores de necessidades especiais.
1934 – Organização das sociedades Pestalozzi.
1943 –
*Inaugurados váriosInstitutos para cegos no Brasil: em
São Paulo, na Bahia, no Rio Grande do Sul e no Ceará.
* A Comissão de Legislação do Conselho Nacional de Educação, através do Parecer n°144, autoriza a inscrição de aluno cego na Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras.
* O Decreto n° 14.165 dá ao Inst. Benjamim Constant competência para ministrar os ensinos primários e secundários.
1945 – Após o término da 2ªGuerra Mundial houve o grande ênfase na educação em muitos países, inclusive o Brasil.
1946 – O então presidente Getúlio Vargas institui lei que permite votação aos cegos.
1950 – *Os deficientes começam a se organizar e procurar discussões em torno dos seus problemas visando melhorias na sua condição de vida e educacional.
*Começa o ensino integrado no Brasil, com alunos que concluíram o...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • A análise da inclusão da criança com deficiência auditiva na educação infantil
  • Inclusão na educação
  • Educação e inclusão
  • Educação e inclusão
  • Educação e inclusão
  • Inclusão na Educação
  • Educação e inclusão
  • Educaçao e inclusao

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!