Análise da obra "a cidade e as serras" de eça de queirós

Páginas: 5 (1123 palavras) Publicado: 31 de março de 2013
ANÁLISE DA OBRA: A CIDADE E AS SERRAS


O romance “A cidade e as serras” foi escrito por Eça de Queirós, e foi publicado postumamente em 1901, um ano após a morte do autor. Esse romance foi o último de Eça de Queiros, e o próprio autor faleceu sem poder concluí-lo, tarefa que foi executada por seu amigo, Ramalho Ortigão. A obra é permeada com o estilo já bem amadurecido do autor, a chamadafase madura de Eça de Queiros.
A história do romance, como o próprio título já pode sugerir, gira em torno do conflito entre a cidade, símbolo da civilização, e o campo, a antítese da cidade, e as transformações do personagem principal – Jacinto de Tormes – entre esses dois ambientes.
O romance é narrado em primeira pessoa por Zé Fernandes, mas de maneira alguma, ele é o protagonista, que éJacinto de Tormes.
O romance tem como início a história de Jacinto, um homem rico e nobre, morador de Paris; e o autor para contar a história de Jacinto, começa narrando a história de seu avô, D. Galeão. D. Galeão, morava num palácio em Portugal e num dia resolveu partir para Paris com sua esposa e seu filho. Em Paris, os três se estabelecem nos Campos Elíseos, no apartamento 202 – local onde sedesenrola a maioria dos acontecimentos da obra, e que possui também uma importância vital no romance -, e após alguns dias, D. Galeão morre de uma indigestão. A sua esposa, D. Ângela Fafes, resolveu permanecer com seu filho em Paris, Cintinho, que cresceu e se casou com a filha de um desembargador, mas logo morreu, deixando o filho, Jacinto – que é o protagonista da história -, aos cuidados da avó.Desde jovem, Jacinto sempre foi rodeado por boa sorte, sendo apelidado assim de Príncipe da Grã-Ventura. Quando completou 23 anos, formulou a sua teoria sobre a felicidade humana, afirmando que esta depende somente da civilização. Que só é superiormente feliz aquele que é superiormente civilizado. Baseado nessa convicção de que é preciso o conhecimento e a tecnologia para se atingir felicidade,Jacinto desenvolveu sua vida, e, quando, sete anos depois, Zé Fernandes volta para Paris de uma viagem à Guiães – no campo -, ele encontra o apartamento 202 rodeado por uma infinidade de aparelhos tecnológicos e facilidades mecânicas, e uma biblioteca de trinta mil livros.
Entretanto – e, sobretudo, contrariando ao princípio formulado por Jacinto anteriormente a respeito da felicidade –, Jacintose encontrava infeliz diante de toda a sua civilização acumulada. E a partir daí, quando Zé Fernandes volta para Paris e passa a morar junto com Jacinto no 202 – no ano de 1887 –, desenrolam-se uma série de acontecimentos que só afirmam o tédio e a “fartura” de Jacinto diante de tudo e o que havia construído, e diante de sua própria vida. Imerso nesse profundo sentimento de fastio e tédio diantede sua própria existência – que se assemelha até ao spleen romântico -, Jacinto procura respaldo para o seu sofrimento no pessimismo de Eclesiastes e Schopenhauer, e encontra.
Após certo tempo, Jacinto diz a Zé Fernandes que vai a Tormes, em Portugal, para sepultar os ossos dos seus antepassados, que haviam sido removidos em razão de uma tempestade. Primeiramente, Jacinto, levou consigo várioscaixotes que armazenavam a civilização necessária para ele sobreviver na simplicidade campestre de Tormes. Os caixotes foram enviados antes dele partir, para que pudesse ser preparado em Tormes uma moradia aceitável para Jacinto. Porém, quando Jacinto e Zé Fernandes chegam em Tormes, eles estão não só sem a civilização contida nos caixotes enviados, mas também estão sem suas malas, em razão devários problemas que tiveram no transporte. Então Jacinto se vê obrigado a sobreviver no campo, sem a sua civilização.
A partir daí, Jacinto gradativamente começa a se acostumar com a vida rural, até que decide permanecer terminantemente por lá, sem desejo de regresso às cidades. Logo em seguida Jacinto se torna bem-visto na serra, e todos os devotam um sentimento e afeto. Até que por fim, Jacinto...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • A cidade e as serras
  • Resumo as cidades e as serras, eça de queirós
  • Características do livro "A Cidade e as Serras" de Eça de Queirós
  • A cidade e as serras, eça de queiroz
  • Análise o tesouro
  • Análise de O Moinho de Eça de Queirós
  • "A Aia" de Eça de Queirós
  • Campo vs. Cidade

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!