Análise da capa Jornal Meia hora - Bala perdida

Páginas: 5 (1091 palavras) Publicado: 19 de outubro de 2014
ANÁLISE DA CAPA DA BALA
Nesta edição do jornal, o selo de fidelidade vem na parte superior e disponibiliza um livro - não foi possível, pela qualidade da imagem, reconhecer qual o método - de inglês que acompanha um CD. O selo vem com o número “dois” e isso nos mostra que há uma sequência de livros que incentivam e auxiliam no aprendizado da língua. Podemos notar que esse selo mantém a funçãode fidelizar o leitor através dessa sequência de livros didáticos tanto por se tratar de produções sequenciais (ou seja, o curso completo será possível apenas se o leitor comprar os jornais que contém o selo para troca) quanto pelo fato de propiciar o aprendizado de inglês, língua falada mundialmente e que para o leitor do Meia (AQUI VAI A INDICAÇÃO DA NOTA), pode ser um diferencial na hora depleitear uma vaga de emprego.

(NOTA DE RODAPÉ: outrora o inglês foi também diferencial para classes mais altas, mas hoje se faz um pré-requisito e o que poderíamos considerar diferencial seria curso de mandarin, por exemplo, pois não é uma língua comumente ensinada nas escolas, mas que remete a grande potência econômica na atualidade).

Como último elemento da parte superior, vê-se a peçapublicitária característica do jornal, nessa edição são autopeças.
Na chamada principal, o jornal anuncia que trará “uma notícia boa e outra péssima” aludindo a uma brincadeira comum do brasileiro que quando tem de dar uma notícia ruim brinca “tenho uma notícia boa e outra ruim, qual você quer primeiro?”. A boa: “Rio tem menos balas perdidas”. Nada de novo nessa colocação, a expressão bala perdida érecorrente em qualquer jornal e a construção da frase é usual, comum em uma manchete. O humor, no entanto, se faz na frase seguinte: “Já as balas achadas estão comendo soltas por aí: 7 mortos”. A edição opta por utilizar a palavra oposta - achada no lugar de perdida - e manter a estrutura da expressão. Isso causa efeito de humor, visto que a expressão Balas achadas é uma expressão inexistente norepertório da população brasileira, mas que é coerente nesse contexto por fazer oposição a balas perdidas. Ou seja, bala perdida é aquela que não encontra seu alvo e acaba por ferir um terceiro e bala achada seria um tiro certeiro, que acertou o alvo pretendido. Em seguida, o Meia usa uma expressão extremamente popular que indica frequência, a gíria, comendo solta. Podemos trazê-la para a linguagempadrão como algo que está acontecendo com assiduidade. A linha editorial do jornal não se faz diferente nessa edição, visto que tal expressão apenas reforça o caráter popular do Meia.
Uma hipótese a ser considerada ainda sobre o caso das balas perdidas e balas achadas, por conhecermos a linha editorial do jornal em questão, é a chance da abrangência desse efeito humorístico ser maior e atingiroutro patamar em que consideramos também a possibilidade de o Meia estar fazendo referência a outros jornais que noticiam a redução do número de balas perdidas a partir de dados possivelmente fornecidos pela polícia. Notamos a intenção da grande mídia alinhada à polícia de anunciar dados positivos quanto à segurança no Rio de Janeiro. O Meia Hora, em contra partida, alinhado aos interesses dacomunidade, embora noticie a redução no número de balas perdidas, informa que a situação não é tão otimista como veiculada em outras mídias, mas sim, há pessoas morrendo por assassinato, e os números não são baixos: “Só ontem, cinco pessoas morreram numa chacina em Caxias, PM foi assassinado em Nova Iguaçu, e mais um corpo foi encontrado no Fumacê”.
Para justificar a péssima notícia o jornal recorre adados recentes, “7 mortos”, o símbolo gráfico se faz mais eficaz do que o número por escrito por chamar mais atenção. Além disso, esta frase está grafada na cor vermelha: efeito de destaque que remete ao sangue das mortes. E, ocupando todo o lado esquerdo da página, na vertical, há a imagem de uma bala, não há nada de icônico ou indicial nela, mas é um símbolo escrachado do que está sendo dito...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Jornal Meia Hora
  • Artigo Jornal Meia Hora
  • Estudo de caso
  • Jornal ultima hora
  • Jornal Primeira Hora
  • Jornal Ultima Hora
  • Analise de jornal
  • analise jornal

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!