Análise crítica do filme "quanto vale ou é por quilo"

Páginas: 5 (1209 palavras) Publicado: 3 de outubro de 2012
ASSUNTO: Análise crítica do filme “QUANTO VALE OU É POR QUILO?” articulada com os pressupostos da Política Nacional de Assistência Social (BRASIL/2004) e os Parâmetros de Atuação do Psicólogo no âmbito do Sistema Único de Assistência Social – SUAS.


O FILME:

“Quanto vale ou é por quilo?” é um filme brasileiro de 2005, dirigido por Sérgio Bianchi e qualificado no gênero drama, que mesclaacontecimentos do período escravocrata com a sociedade atual, incluindo alguns documentários retirados do Arquivo Nacional (RJ). Mostra, de maneira contundente as desigualdades sociais alarmantes que perpassa toda a história da sociedade brasileira e as explorações e violências geradas por tais desigualdades, cujos atores apenas mudam a roupagem ao longo dos anos para continuarem lucrando em cimada desgraça e miséria dos menos favorecidos.
O roteiro gira em torno da atuação de uma ONG, que busca captação de recursos das empresas para realizar projetos sociais; porém, entre a captação de recursos e o público beneficente, ocorrem muitas irregularidades, corrupções, laranjas, contas fantasmas e, até mesmo, crimes ocorrem para manter a estabilidade da Instituição que, na verdade, nada fazpela miséria e pela exclusão social.




ANÁLISE CRÍTICA:

O filme abre espaços para várias reflexões no que concerne ao contraste gritante entre as classes sociais brasileiras, a batalha entre a maioria e as minorias e a exclusão social utilizada de forma visível e sem escrúpulos pela classe abastada, para se abastecer ainda mais. O filme toca diretamente nas ONG´s que levantam a bandeirada miséria para obter verbas em benefício próprio e que acabam por provocar indignação e revolta por parte de quem assiste.
O mais interessante é que, ao fazer constantes comparações e analogias de fatos passados com o que vivemos e vemos na sociedade atual, o filme nos faz refletir que o Brasil tem ainda muito a fazer na questão social, pois fatos que parecem ter ficado no passado, continuamassombrando-nos e mostrando que muito pouco ou nada mudou: o opressor trocou apenas a roupagem.
Esta situação é tão realística que, ao ser elaborada, a Política Nacional de Assistência Social (BRASIL, 2004) argumenta que:
(...) a presente Política Nacional de Assistência Social – PNAS busca incorporar as demandas presentes na sociedade brasileira no que tange à responsabilidade política,objetivando tornar claras suas diretrizes na efetivação da assistência social como direito de cidadania e responsabilidade do Estado... Tal empreendimento deve sobrelevar a prática do controle social, o que, nessa área em particular, adquire uma relevância crucial, já que o atributo torpe de campo de favores políticos e caridade, agregado historicamente a esta área, deve ser minado pelo estabelecimento deum novo estágio, feito de estratégias e determinações que suplantem política e tecnicamente o passado (p. 6).
Outra contribuição importante que o filme traz para a nossa reflexão refere-se ao tratamento que muitas ONG´s dispensam ao público beneficiado, quando é mostrado crianças sendo usadas em propagandas para sensibilizar o público e as empresas a comprarem seus projetos sociais. Num outromomento, a instrutora, ao explicar sobre a aderência das empresas em projetos, enfatiza que “...algumas podem se interessar por crianças com câncer, enquanto outras vão se interessar por velhinhos abandonados” (sic). Isto nos faz lembrar daquelas pessoas que, no Brasil do séc. XVII, lucravam sobre a venda de escravos. A única diferença é que, ao lucrarem com a venda de escravos, os comerciantesdavam a estes um dono e hoje, os lucros das vendas de projetos e doações recebidas em nome da miséria, na maioria das vezes, são utilizados para outras causas, deixando os necessitados a ver navios, como escravos sem dono.
Para Sawaia (2002) citado pelo CFP/CEFESS (2007) , o sofrimento humano é ético e político, produzido por uma história de desigualdades e injustiças sociais, vivenciado pelo...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Crítica do filme quanto vale ou é por quilo
  • Crítica Filme Quanto Vale ou é Por Quilo
  • Analise do Filme Quanto vale ou é por quilo
  • analise do filme quanto vale ou é por quilo?
  • Análise do filme quanto vale ou é por quilo?
  • Análise do filme Quanto Vale ou É Por Quilo
  • Analise do filme quanto vale ou é por quilo?
  • Análise do filme Quanto vale ou é por quilo

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!