ALUNOS COM NECESSIDADES ESPECIAIS AUDITIVAS NO ENSINO REGULAR E A AQUISI O DA L NGUA PORTUGUESA

Páginas: 8 (1902 palavras) Publicado: 24 de julho de 2015
ALUNOS COM NECESSIDADES ESPECIAIS AUDITIVAS NO ENSINO REGULAR E A AQUISIÇÃO DA LÍNGUA PORTUGUESA


Ana Angélica Wilske[1]
Vilisa Rudenco Gomes[2]

1 INTRODUÇÃO

Este artigo tem como tema a aquisição e a compreensão da LIBRAS (Língua brasileira de Sinais) no processo de ensino de alunos surdos.
Partindo do pressuposto que as aulas sejam ministradas em LIBRAS, a escolha deste tema se justificapela necessidade de compreender como o professor atua em sua prática pedagógica, uma vez que, além de ser a língua oficial da comunidade surda, é um direito assegurado com a implementação da lei (LDB, 1996) que garante a todos os portadores de necessidades especiais o acesso a uma modalidade de educação especial, oferecida, preferencialmente, na rede regular de ensino.
Contudo, através de estudosanteriores, foi possível constatar que nem sempre a LIBRAS é a primeira língua, pois um número significativo de surdos apresenta uma linguagem, com designações muito particulares e não convencionadas, o que na maioria das vezes, acaba por gerar dificuldades no aprendizado.
Pensando nessas dificuldades e na futura universalização da escrita da Língua, também protegida por lei, a proposta de ensinodesta Instituição é que os alunos aprendam não diretamente a Língua Portuguesa, mas também da escrita da  LIBRAS, que se dá através da escrita dos sinais.
O problema que se apresentou como questão central foi compreender como se dá o aprendizado da LIBRAS como L1 (primeira Língua) e da Língua portuguesa como L2(segunda Língua), das crianças surdas de uma escola cascavelense.
Para se chegar a esteobjetivo fez-se necessária a elaboração dos objetivos específicos que buscam apontar as percepções dos professores quanto ao ensino da LIBRAS; compreender o processo de aprendizagem da Língua de Sinais e Língua Portuguesa (L1) e (L2); e investigar os procedimentos metodológicos dos professores e o aprendizado dos alunos.
A fundamentação teórica através da qual pôde ser feita a análise e reflexãobaseia-se na LDB (Lei de Diretrizes e Bases Nacional) que trata dos direitos relacionados à inclusão de crianças portadoras de necessidades especiais preferencialmente no ensino regular, ou não sendo possível, em escolas especializadas que atendam às condições específicas dos alunos, entre outras bibliografias que tratam da inclusão ou aquisição da Língua Portuguesa, tais como: Declaração deSalamanca, Lei 10436/02 que reconhece a LIBRAS como Língua Brasileira de Sinais, Menezes e Santos (2002), Karnopp e Klein (2007), Karnopp (2003, 2005), Lebedeff (2004), Farias (2006), Quadros (1997, 2000), Lacerda (2000).
A abordagem do tema apresentado neste artigo foi organizada em três capítulos que compreendem: LIBRAS e Surdez – Conceitos, O processo de aprendizagem de L1 e L2 em crianças surdas,Práticas docentes no contexto institucional.

2 FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA

SURDEZ E INCLUSÃO
A educação inclusiva propõe a participação de todos os estudantes nos estabelecimentos de ensino regular. Contudo, é possível reconhecer que há situações em que os alunos precisam de atendimento especializado, o qual exige realmente reestruturação da cultura, da prática pedagógica e políticas que atendam àdiversidade dos alunos, mudanças que realmente possam atender às necessidades dos alunos.
O presente trabalho não pretende centrar-se em termos médicos, mas atingir o conhecimento das limitações na aquisição da L1 e L2, ou seja, LIBRAS ou Língua Portuguesa, ao aluno surdo, por isso, faz-se um breve conceito sobre surdez.
Entende-se surdez, em termos médicos, categorizada em níveis do ligeiro ao profundo.Os tipos de surdez quanto ao grau de perda auditiva:
- Perda auditiva leve: não tem efeito significativo no desenvolvimento desde que não progrida, geralmente não é necessário uso de aparelho auditivo;
- Perda auditiva moderada: pode interferir no desenvolvimento da fala e linguagem, mas não chega a impedir que o indivíduo fale;
-  Perda auditiva severa: interfere no desenvolvimento da fala e...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • INCLUSÃO DE ALUNOS COM NECESSIDADES ESPECIAIS NO ENSINO REGULAR
  • Inclusão de alunos com necessidades especiais na rede regular de ensino
  • TD Ensino De L Ngua Portuguesa
  • METODOLOGIA DO ENSINO DE L NGUA PORTUGUESA
  • Inclusão escolar do aluno portador de necessidades educacionais especiais no contexto do ensino regular
  • Ensino Fundamentel L Ngua Portuguesa
  • A questão da inclusão de alunos com necessidades educacionais especiais no ensino regular
  • A inclusão do aluno com necessidade especial na escola regular

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!