Alucinações musicais

Páginas: 11 (2582 palavras) Publicado: 24 de maio de 2013
O livro de Oliver Sacks é de uma proposição honesta – ele já avisa que são
relatos de alucinações musicais – mesmo que o leitor se debata com as exaus-tivas descrições dos casos neurológicos ou com os termos técnicos. É prová-vel também que imagine não ser nem para músicos (pois trata também da
música), nem para leigos. Talvez, no decurso da leitura, ache até entediante e
desista de seguir emfrente, mas é preciso prosseguir e ir com os olhos e os
ouvidos bem abertos. Sacks é um neurologista britânico que leva suas pesqui-sas e atividades por vários caminhos, dentre eles, o das relações entre música
e cérebro. Sacks aborda vários assuntos, mas este que trata da música e de
suas interferências no cérebro, não poderia ir por outro caminho, a não ser
aquele que mapeia as reações e astransações neurológicas dos ouvintes e in-térpretes frente à música. É um assunto demasiado instigante e que pode, em
um determinado momento, responder dúvidas seculares sobre o comporta-mento humano frente aos sons, organizados ou desorganizados nas socieda-des. O autor é honesto e avisa que seu livro trata de relatos de alguns de seus
pacientes ou mesmo de pacientes de outros neurologistas.São mais de 100
relatos que mostram como a música afeta o nosso cérebro, de maneira saudá-vel ou mesmo doentia, ao acusar sérios danos em atividades mentais e motoras.
A proposta é exatamente mapear, com o maior grau de cientificidade possível,
as ocorrências desses eventos e as suas conseqüências nos indivíduos que
Maurício Monteiro / Revista de História 157 (2º semestre de 2007), 213-219
214passam por esse processo. A música sempre foi um território atrativo e ao
mesmo tempo de difícil compreensão; não causa nenhuma sensação, ela su-gere e pode ainda servir como recurso histórico, isto é, como um amplifica-dor fiel de lembranças e de conteúdo ideológico.
Pensando nisso é importante atentar para os relatos apresentados. Eles têm
tanto do material puramente estrutural da música,quanto das apreensões so-noras e de suas interferências físicas no cérebro. Pode-se, aí, pensar na mú-sica como um dispositivo agregador em termos de uma coletividade de ouvin-tes e como um aparelho basicamente individual quando se trata da memória e
da história. Quem nunca teve, por exemplo, lembranças ou insightsmusicais
que nos transportam para um determinado tempo e espaço? Podemos nos lem-brarde uma música instantaneamente e recobrar nossa memória, localizando-nos em um determinado momento de nossa vida, recordando o lugar exato
onde estivemos, as ações que fazíamos e, em um grau mais extremo ou mais
desenvolvido, lembramo-nos até mesmo das roupas que vestíamos. Pensa-mos: já estive por aqui. Isso acontece pelas propriedades que Oliver Sacks
descreve em seu livro: essas“Alucinações Musicais” podem nos levar a deter-minados estados de ânimo e êxtase. Logo no início de seus relatos, surge uma
descrição bastante pontuada para esse momento; cita um estudo de outro neu-rologista, Macdonald Critchley, que observava ataques epiléticos em pacientes
induzidos por música. Após um desses ataques, um dos pacientes afirmava que
ter passado por tudo isso era como se estivesse vivendo umacena. “Eplepsia
musicogênica”, seria esse o nome para as observações de Critchley em seus
pacientes. Os casos são extensos e ocupam toda a abordagem de Oliver Sacks.
São vários também os nomes científicos e técnicos descritos no decorrer
das observações e dos estudos e isso, para aquele leitor que desconhece os
jargões especializados das neurociências, da biologia ou mesmo da musicologia,pode soar como extenuante. Diplopia mental, amusia, amusia coclear, desar-monia, distimbria, estereoscopia, estereofonia, savantsmusicais, sinestesia,
afasia, musicoterapia, discinesia, melodia cinética, brainworms, earworms–
isso sem falar das síndromes, como as de korsakoff, tourrete e williams –,
são alguns dos termos introduzidos nesses relatos neuro-musicais. Entretan-to, para uma...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Alucinações
  • Alucinações
  • alucinações
  • Alucinações e delírios
  • Alucinações e delírios
  • Sonhos ou alucinações?
  • musical
  • Musicais

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!