Afluxos migratórios no brasil dos seculos xix e xx

Páginas: 11 (2542 palavras) Publicado: 15 de setembro de 2012
SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
SERVIÇO SOCIAL
FORMAÇÃO SOCIAL, POLÍTICA E ECONOMICA DO BRASIL

NOMES: GRUPO





FLUXOS MIGRATÓRIOS NO BRASIL DOS SECULOS XIX E XX
























PALMAS TO
28-10-2010
NOMES:







FLUXOS MIGRATÓRIOS NO BRASIL DOS SECULOS XIX E XX






Trabalho apresentado ao Curso (SERVIÇO SOCIAL) da UNOPAR -Universidade Norte do Paraná, para a disciplina [FORMAÇÃO SOCIAL, POLÍTICA E ECONOMICA DO BRASIL

Orientador: Prof.Gleiton Luiz de Lima



















PALMAS-TO
2010
SUMÁRIO
1 INTRODUÇÃO 4

2 DESENVOLVIMENTO6

4 CONCLUSÃO 9

REFERÊNCIAS 10

ANEXO 11
ANEXO A:OPINIÃO E ANALISE DO GRUPO 12






















INTRODUÇÃO

A Imigração no Brasil ocorreu de modo acelerado durante os séculos XIX e XX recebendo populações das mais variadas regiões do mundo como Alemanha, Japão, Itália, Portugal, países do oriente médio e populações da áfrica e do leste europeu.
O Estadocontemporâneo desenvolve um papel na imigração através da sua sustentabilidade do sistema geral de leis, assim como foi no passado direcionado a estabelecer as relações sociais fundadas na linha da produção de mercadorias. O Estado regulariza as relações entre o capital e trabalho assalariado.
Segundo Análise Marxiana o Estado faz acontecer a função imigratória, examina as situações necessárias que satisfaza construir um capital social. Do capital comercial ao industrial em geral continua dependente a política econômica do Estado (em sua forma monetária fiscal ou social) e aos setores monopolistas e competitivos da produção capitalista. Um novo componente surge na relação das políticas sociais geradas pelo fundo público e reprodução da força de trabalho, tudo isso é conseqüência do avançotecnológico que requisita uma força de trabalho especializada, provocando a diminuição da mão de obra.
A esfera pública tem responsabilidade de criar situações e pressupõe as necessidades na formação social e acrescenta que os principais motivos da crise do Estado de bem estar social podem estar associados aos altos limites nacionais da produção ultrapassando os limites de financiamento público dereprodução da mão-de-obra, já no caso da reprodução da força de trabalho permanecem em nível estatal já que são bancados pelo fundo político estatal.
De acordo com (Chauí, 2000), podemos dizer que nos dias atuais as políticas públicas voltadas para o mesmo favorecido tem melhorado no decorrer dos anos, hoje podemos contar com vários programas sociais que vem a viabilizar condições favoráveis de bem estarsocial consequentemente uma melhor qualidade de vida a todo cidadão com mesmo poder aquisitivo, promovendo assim uma abrangência do atendimento e desenvolvimento do serviço social.
Se critica muito que as imigrações foram fundamentadas pelo assistencialismo e por uma ação servil aos interesses dominantes, sofre o impacto das aspirações populares e de novas bases filosóficas, teóricas e éticas. Naminha visão o serviço social está atento e faz de direito o uso de seus direitos e obrigações contido na constituição, ou seja, fazer com que cada um possa usufruir de seus direitos.
Mas sabemos que os emigrantes sempre estarão se referindo aos menos favorecidos como usuários das políticas públicas de governo, sendo que num bem mais amplo todos se beneficiam com as políticas públicas, pois...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Economia Brasil SÉCULO XIX E XX
  • Fases economicas do brasil no seculo xix e xx
  • os movimentos sociais no brasil nos séculos XIX E xx
  • Arte nos séculos xix e xx no brasil
  • Os cenários da República. O Brasil na virada do século XIX para o século XX
  • PEREIRA Sonia Gomes. A arte no Brasil no século XIX e início do século XX.
  • Linguistica nos seculos xix e xx
  • A virada do século XIX para o século XX

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!