ADMINISTRAÇÃO DO TEMPO EM ENFERMAGEM

Páginas: 23 (5636 palavras) Publicado: 12 de novembro de 2013
INTRODUÇÃO

03

O QUE É DOENÇA FALCIFORME

05

CONFIRMAÇÃO DIAGNÓSTICA

08

CRISES DE DOR

09

SÍNDROME DE DOR TORÁCICA AGUDA

1

FEBRE

12

IMUNIZAÇÕES

13

CRISE APL ÁSTICA

14

CRISE DE SEQÜESTRAÇÃO ESPLÊNICA

14

FÍGADO E VIAS BILIARES E ICTERÍCIA

15

ACIDENTE V ASCULAR CEREBRAL

16

ÚLCERA DE PERNA

16

GRAVIDEZ E C ONTRACEPÇÃO

17 PRIAPISMO

17

INDICAÇÕES ESPECÍFICAS DE TRANSFUSÕES

18

CUIDADOS GLOBAIS AO PACIENTE COM DOENÇA FALCIFORME19
página CENTROS DE REFERÊNCIA EM ASSISTÊNCIA AO DOENTE
FALCIFORME..............................................20
MANUAL DE CONDUTAS BÁSICAS NA DOENÇA FALCIFORME 2

Segundo estimativas da Organização Mundial de Saúde, a cada ano nascem no Brasil cerca
de 2500 crianças portadorasde Doença Falciforme. Vinte por cento delas não vão atingir 5
anos de idade, por complicações diretamente relacionadas à hemoglobinopatia. O diagnóstico
precoce e a terapia adequada representam papel fundamental na redução da morbidade e
mortalidade destas crianças. Apesar de existirem vários Centros de Hematologia e mesmo de
Hematologia Pediátrica, a atenção médica inicial é rotineiramenterealizada em prontosocorros, postos de saúde e consultórios privados. Cabe portanto, aos pediatras e clínicos
gerais a responsabilidade pelo diagnóstico e, freqüentemente, pela conduta terapêutica durante
as crises de falcização. Conseqüentemente é indispensável conhecer as principais
manifestações clínicas da Doença Falciforme, seus fatores de risco e as medidas terapêuticas
necessárias.Este trabalho é dirigido a estes profissionais e tem como objetivo informar as condutas básicas
nas principais manifestações da Doença Falciforme. Procuramos abordar estas situações de
modo prático. Certamente ocorrerão situações em que é necessária uma abordagem mais
complexa, onde o caso deve ser discutido detalhadamente com um especialista ou mesmo
situações nas quais o paciente deve serencaminhado para um centro de referência . Para
estas ocasiões, relacionamos no final deste manual os Centros de Referência em Assistência à
Doença Falciforme no Município do Rio de Janeiro. Temos certeza que neles, vocês
encontrarão profissionais dispostos a auxiliá-los na condução de seus pacientes.
Este manual foi editado, com algumas modificações, baseado no Manual originalmente
elaboradopelo Comitê de Hemoglobinopatias da Coordenadoria Nacional de Sangue e
Hemoderivados do Ministério da Saúde em 1993, coordenado na época pelo Dr. Durval
Fernando Tricta Jr.
Dr. Paulo Ivo Cortez de Araujo
Presidente da Câmara Técnica de Doença Falciforme da SES RJ Março/2002
MANUAL DE CONDUTAS BÁSICAS NA DOENÇA FALCIFORME 4

A doença falciforme é uma alteração genética, caracterizada por umtipo de hemoglobina
anormal designada por hemoglobina S ( ou Hb S ) que provoca a distorção dos eritrócitos,
fazendo-os tomar a forma de “foice” ou “meia-lua”. O termo doença falciforme define as
hemoglobinopatias nas quais pelo menos uma das hemoglobinas anormais é a Hb S. As
doenças falciformes mais freqüentes são a Anemia Falciforme (ou Hb S ), a S Talassemia ou
Microdrepanocitose e asduplas heterozigoses Hb SC e Hb SD.
Para o diagnóstico seguro de uma das três situações acima é de fundamental importância
conhecer a forma de herança da doença falciforme. Na maioria dos casos, os pais de pacientes
com doença falciforme são portadores assintomáticos dessa alteração genética. A situação
mais comum se verifica quando dois portadores assintomáticos de falciforme, com patrimôniogenético representado pela hemoglobina normal (Hb A ) associada à hemoglobina S ( Hb S ) e
cuja representação universal é Hb AS, se unem constituindo uma prole. O exemplo abaixo
mostra a probabilidade deste casal gerar filhos sem a doença falciforme, gerar portadores
assintomáticos, e com doença falciforme.

A geração de uma pessoa com doença falciforme do tipo S Beta Talassemia ou...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Administração do tempo
  • Administração do tempo
  • Administração do TEMPO
  • Administração do tempo
  • Administração do Tempo
  • Administração Do Tempo
  • Administração de enfermagem
  • ADMINISTRAÇÃO DO TEMPO

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!