Acompanhante Hospitalar: você é importante

Páginas: 9 (2164 palavras) Publicado: 7 de outubro de 2013
UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE- UFF
POLO UNIVERSITÁRIO DE CAMPOS DOS GOYTACAZES-PUGC
INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SOCIEDADE E DESENVOLVIMENTO REGIONAL
CURSO DE SERVIÇO SOCIAL














JALILE PARENTE RAMOS








ACOMPANHANTE HOSPITALAR: VOCÊ É IMPORTANTECAMPOS DOS GOYTACAZES
2013










1- IDENTIFICAÇÃO

1.1- Título: Acompanhante Hospitalar: Você é importante
1.2- Responsável: Acadêmica de Serviço Social Jalile Parente Ramos e Assistente Social Olga Pinto Lucas
1.3- Instituição Responsável: Hospital Ferreira Machado
1.4-2- JUSTIFICATIVA

Atualmente, a presença do acompanhante é prevista pela lei, a Portaria nº. 280 de 7 de abril de 1999 do Ministério da Saúde, coloca como obrigatória nos hospitais públicos, contratados ou conveniados com o Sistema Único de Saúde (SUS). No entanto observamos no Hospital Ferreira Machado uma série dedificuldades trazidas por esse processo de acompanhamento.
Neste sentido a intervenção hora proposta envolve uma abordagem acerca do acompanhante hospitalar do Hospital Ferreira Machado, sendo familiar ou não visando uma abordagem que desenvolva no acompanhante os aspectos de participação e interação com a instituição através de propagação de informações.

Essa intervenção foipensada por identificarmos que as demandas postas por nossos usuários não se esgotam na sala do Serviço Social. Esse aspecto é muito importante, pois em nossas observações no campo de estágio percebemos que nossas ações privilegiam as informações acerca dos direitos dos usuários, bem como da normatização da instituição, solicitando dos acompanhantes uma assistência aos profissionais. Entretanto, amaioria dos acompanhantes não recebe informações da equipe multidisciplinar de como ajudá-lo, por isso utilizam a instituição e o bom senso.
Desse modo faz-se necessário o desenvolvimento de ações de orientações acerca deste processo junto aos acompanhantes.






3- PROBLEMATIZAÇÃO

A figura do acompanhante dentro da instituição tem um aspecto fundamental parao interno hospitalar, não só no que se refere ao apoio emocional, mas também no desenvolver das atividades que o interno por motivos de saúde não pode fazer.

No momento em que o indivíduo adoece, ele se vê repentinamente obrigado a modificar seus hábitos de vida, principalmente quando está hospitalizado. Esse fato gera uma série de sentimentos e expectativas diante do novo desafio econsequentemente sua segurança emocional fica comprometida. Vê-se emerso num ambiente desconhecido, fragilizado fisicamente, pela doença e psicologicamente, por seus temores. Tudo ao seu redor é novo e não sabe como deve atuar em cada momento, dependendo das pessoas que o rodeiam. A família é o primeiro elemento de apoio do paciente, e muitas vezes sua ansiedade advém dessa separação, acreditando quecom a presença de seus familiares sentir-se-á mais seguro.

Segundo Shiotsu e Takahashi (2000), os motivos que levam o acompanhante a permanecer junto ao paciente são: a dependência ou limitação física; a necessidade de observar e fiscalizar a assistência prestada; acompanhar a evolução clínica; assegurar o atendimento pela equipe; identificar as necessidades sentidas pelo paciente;dar apoio emocional; transmitir força, coragem e otimismo; assegurar a comunicação entre o paciente e a equipe que cuida.

No Brasil, o direito Universal e Integral a saúde só foi conquistado pela sociedade

na Constituição 1988 e reafirmando com a criação do Sistema Único de Saúde(SUS), através da Lei Orgânica de Saúde nº 8080/ 90, criando um novo modelo assistencial de saúde,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • acompanhantes hospitalares
  • Você é importante
  • A importância do ambiente hospitalar diferenciado para as crianças e seus acompanhantes no Hospital Pediátrico e...
  • A EQUIPE DE ENFERMAGEM E O FAMILIAR ACOMPANHANTE NO CENÁRIO HOSPITALAR: UM ESTUDO EXPLORATÓRIO
  • Acompanhante
  • (RE) CONSTRUÍNDO O PROCESSO DE HUMANIZAÇÃO ÀS PESSOAS EM CONDIÇÕES CRÔNICAS-DEGENERATIVAS NÃO-TRANSMISSÍVEIS E SEUS...
  • IMPORTANTE
  • Importante

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!