aceso vascular

Páginas: 5 (1169 palavras) Publicado: 23 de setembro de 2013
ACESSOS VASCULARES

Acesso Vascular
O acesso Vascular, tanto o central como o
periférico, para infusão intravenosa é uma das
maiores modalidades de tratamento utilizadas
na assistência à saúde da maioria dos
pacientes hospitalizados.

Indicações nas Emergências Clínicas
e Traumáticas
Seja em qual for o tipo de emergência, o acesso
venoso deve ser estabelecido no A B C D E
¨ Deveser considerado “sempre” o tempo
resposta ao tratamento definitivo
¨ Não é uma “exclusividade” da enfermagem
¨ É uma “excelência” para a enfermagem
¨ É um procedimento tão sério e necessário como
outro qualquer
¨

Classificação dos Cateteres Vasculares.
Os cateteres vasculares são basicamente
divididos em:
Ø Cateteres de curta permanência,
Ø Cateteres de longa permanência que podemser:
Ø Semi-implantados, como o
cateter venoso central;
Ø Totalmente implantados, como o
Port-a-cath.

Acesso Venoso Periférico
• Ordem de prioridade na escolha do
local
# Mais visível
# Mais calibrosa
# Mais palpável
# Local fácil acesso
# Pode ser em dobras
# Mais próxima ao coração

Acesso Venoso Periférico
MMSS
Basílica
Cefálica

Cefálica

Riscos
Artéria Braquial
NervoBraquial

Basílica

Acesso Venoso Periférico
MMSS
Mãos
Antebraço
Riscos
Veias pequenas
Maior quantidade de
Válvulas
Menos calibrosas

Acesso Venoso Periférica MMSS

Acesso Venoso Periférico -MMII
MMII
¨

¨
¨

¨
¨
¨

Safena
Riscos
Trombose
Extremamente
dolorido
Longe do coração
Maior quantidade de
válvulas

Acesso Venoso Periférico – Região
Cervical –Jugular Externa
Região Cervical
¨ Jugular externa
¨ Competência do Enfermeiro
Riscos
¨ Difícil punção
¨ Fluxo invertido
¨ Atrapalha manobras de RCP
¨ Interfere na estabilização da
coluna cervical

Acesso Venoso Periférico – Região
Cervical – Jugular Externa

Acesso Venoso Periférico – Região
Pélvica – Femoral
Região Pélvica
¨ Veia Femoral
¨ Competência do
Enfermeiro
Riscos
¨Trombose
¨ Perda do Membro
¨ Punção Arterial
¨ Punção de outras estruturas
Importantes
¨ Última opção

Acesso Venoso Periférico – Região
Pélvica – Femoral
Técnica de Punção de
Veia Femoral
¨ Conectar a uma seringa,
preferencialmente 10 cc
¨ Inserção da agulha a
45º
¨ Entrar com agulha
mantendo aspiração do
Êmbolo
¨ Se paciente sem pulso,
localizar ponto conforme
figura

AcessoVenoso Periférico – Região
Pélvica – Femoral
Técnica de Punção de
Veia Femoral
¨ Após punção prosseguir
com o cateter em plano
frontal á pele
¨ Fixar com gases se for
Necessário
¨ Quando conseguido
expansão volêmica
puncionar outra veia e
retirar o femoral

Acesso Venoso Periférico –
Intraóssea
Intra-óssea
¨ Tíbia Proximal
¨ Crianças < 6 anos
¨ Competência do Enfermeiro
Riscos¨ Infecção
¨ Transfixação do osso
¨ Infiltração subcutâneo ou
Periósteo
¨ Necrose da pele por pressão
¨ Lesão da placa epifisária
¨ Hematoma

Acesso Venoso Periférico –
Intraóssea
Técnica
¨ Local: superfície ântero-medial da
tíbia, ~ a 1 dedo (1 a 3 cm) da
tuberosidade tibial
¨ Introduzir a agulha a 45°, 60° ou
90°
¨ Passado a pele avance com
movimentos rotatórios
¨ Diminuído aresistência, conecte
agulha com S.F. 0.9%, aspire, perceba
conteúdo medular e lave com com 5
ml da solução
¨ Retire no máximo em 2 horas, após
punção venosa

Acesso Venoso Periférico –
Intraóssea

Cateteres de Curta Permanência.
Cateter venoso periférico – Jelco
Vantagens:
• Menor probabilidade de perfuração inadvertida da veia
do que com agulha do tipo borboleta;
•Maisconfortável para o paciente;
•Linha radiopaca para localização fácil;
•Necessidade de restrição de movimentos;
•Maior tempo de permanência (96h).

Cateteres de Curta Permanência.
¨

Desvantagens



Inserção difícil



É necessário cuidado especial para se verificar
a inserção da agulha e do cateter na veia

Cateteres de Curta Permanência
SCALP
VANTAGENS
Agulhas de paredes finas,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • VASCULAR
  • Plantas Vasculares e Não Vasculares
  • acidente vascular
  • Trauma vascular
  • A universalização do aceso aos direitos sociais
  • a dança dos encefalos acesos
  • Fisiologia vascular
  • Cambio Vascular

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!