Abordagens pedagógicas de prevenção do uso indevido de drogas por adolescentes em conflito com a lei.

Páginas: 7 (1711 palavras) Publicado: 7 de novembro de 2012
CENTRO DOM HELDER CÂMARA DE ESTUDOS E AÇÃO SOCIALsO

.

























































































RESUMO

ESTE PROJETO SERÁ DESENVOLVIDO NO CENTRO DE ATENDIMENTO SOCIOEDUCATIVO DE ABREU E LIMA DA FUNDAÇÃO DE ATENDIMENTO SOCIOEDUCATIVO DO GOVERNO DO ESTADO DEPERNAMBUCO E TEM COMO FINALIDADE O ATENDIMENTO PSICOSSOCIAL COM EQUIPE MULTIDISCIPLINAR NO ACONSELHAMENTO, MOTIVAÇÃO E NA RE/CONSTRUÇÃO DE PROJETO DE VIDA POR MEIO DA REFLEXÃO SOBRE O PERIGO DO USO DAS DROGAS.
Na sua concepção prioriza o atendimento socioassistencial direcionado aos adolescentes e jovens em situação de risco social e pessoal, por uso de substancias psicoativo, bem como seusfamiliares.
Estes indivíduos vivenciam violações de direitos por ocorrência de situações que provocam danos e agravos a sua condição de vida e os impedem de um desenvolvimento bio- psico e social saudável decorrente de situações conflituosas com substancias psicoativas, prioritariamente o crack.
Subproduto da cocaína o crack provoca dependência agressiva, exclusão social do usuário e desagregaçãofamiliar, além de estimular a criminalidade.
No cotidiano brasileiro a pedra da morte já se instalou inclusive em cidade do interior e a diversidade de problemas e de pessoas envolvidas com as drogas permite dizer que o abuso de substâncias psicoativas é um problema de saúde pública da maior importância.




Palavras-chave: TRATAMENTO, PREVENÇÃO E PROJETO DE VIDA
SUMÁRIO



|1 -INTRODUÇÃO |5 e 6 |
|2- DESENVOLVIMENTO |6 e 7 |
|2.1 DO CRACK NO BRASIL, SEUS MALES A SAÚDE EOS DESAFIOS PARA O TRATAMENTO DO USUÁRIO. |7 |
|2.1.1 BREVEHISTÓRICO DO CRACK NO BRASIL. |7 |
|2.1.2 OS MALES DO CRACK PARA A SAÚDE |7 |
|2.1.3 AÇÕES POLÍTICAS E INSTITUCIONAIS DE ENFRENTAMENTO AO CRACK E OS DESAFIOS PARA O TRATAMENTO DO|8 e 9 |
|USUÁRIO.| |
|CONCLUSÃO |10 |
|REFERÊNCIA |11 |






INTRODUÇÃOA atenção ao adolescente dependente químico não dispunha, até então, no Centro de Atendimento Socioeducativo do Cabo de Santo Agostinho de atendimento específico. Implantar ações que contemplem estas demandas remete-nos a necessidade de programas interdisciplinares.
“Trabalhar no campo da dependência química requer um enfoque interdisciplinar tanto para sua analise,quanto para sua intervenção. Em outros termos, requer não só conhecimentos psicológicos, mas também político-sociais, uma vez que o fenômeno se constitui no âmbito da família, espaço que comporta uma teia de relações complexas, cujos fios se delineiam das mais diversas formas, ora representados por conceitos, símbolos, valores, ora pela não representação destes, sendo alguns perceptíveis e outrosnão. O tensionamento dos elementos dessa teia de relações suscita novos movimentos que irão tecer uma nova trama. Essa perspectiva salienta a importância de um enfoque que contemple esses elementos de forma interdisciplinar” (QUADRADO, 2002, p.38).
Neste sentido, o Centro Socioeducativo do Cabo de Santo Agostinho através da equipe de orientação a...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Prevenção ao uso indevido de drogas
  • Unidade IV
  • O enfermeiro na frente da prevenção do uso indevido de álcool por adolescentes
  • Uso indevido de drogas
  • Uso indevido de Drogas
  • Uso indevido drogas
  • Trabalho de Prevenção do uso de Drogas
  • prevenção do uso de drogas

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!