Abordagens do conceito de saúde e doença

Páginas: 15 (3678 palavras) Publicado: 4 de agosto de 2012
Nos últimos anos temos observado o ressurgimento do interesse pela discussão do conceito de saúde, tanto no meio acadêmico como na sociedade. Esse fenômeno pode ser explicado por diferentes fatores: o desenvolvimento de novas tecnologias diagnósticas e terapêuticas, e sua divulgação quase simultânea pelos meios de comunicação vem ampliando o conhecimento da população sobre as doenças, seus sinaise sintomas.
As Interpretações Mágico – Religiosas A saúde e a doença sempre fizeram parte da realidade e das preocupações humanas. Ao longo da história, os modelos de explicação da saúde e da doença sempre estiveram vinculados aos diferentes processos de produção e reprodução das sociedades. Desde a visão mágicados caçadores-coletores até a perspectiva individualizante do capitalismo concorrencial, a diversidade de práticas que procuram promover, manter ou recuperar a saúde tem estreita relação com as formações sociais e econômicas, os significados atribuídos e o conhecimento disponível em cada época. A preocupação com a conservaçãoda saúde acompanha o homem desde os primórdios. A doença, no entanto, sempre esteve presente no desenvolvimento da humanidade. Durante o paleolítico, as doenças e agravos que não pudessem ser entendidos como resultado direto das atividades cotidianas – quedas, cortes e lesões obtidas durante as caçadas – eram explicados pela ação sobrenatural de deuses ou de demônios e espíritos malignosmobilizados por um inimigo. Dominante entre os povos da Antigüidade, o pensamento mágico-religioso (Scliar, 2002) será responsável pela manutenção da coesão social e pelo desenvolvimento inicial da prática médica. Nas diferentes culturas, o papel da cura estava entregue a indivíduos iniciados: os sacerdotes incas; osxamãs e pajés entre os índios brasileiros; as benzedeiras e os curandeiros na África. Encarregados de realizar a cura, erradicando o mal e reintegrando o doente a partir de diferentes recursos extáticos de convocação, captura e afastamento dos espíritos malignos. Tradições milenares baseadas no pensamentomágico-religioso encontram-se na forma integral de tratamento do indivíduo. Compreendendo-o a partir do conjunto de relações sociais estabelecidas no interior de uma comunidade e de uma cosmogonia própria, os vínculos desenvolvidos entre o curandeiro e o doente eram fundamentais no processo de cura. Hoje em dia, diversas linhas de pesquisa e de intervenção nas práticas de sáude procuram resgataressa dimensão subjetiva. Com um forte enraizamento histórico nas mais diferentes culturas, a visão mágico-religiosa ainda exerce muita influência nas formas de pensar a saúde e a doença na sociedade contemporânea. De um lado, o usodisseminado de chás, o recurso às rezas, benzeduras, simpatias, oferendas e os ritos de purificação, presentes nas diversas crenças e religiões (católica, evangélica, espírita, candomblé entre outras), atestam a força de sua presença na cultura brasileira. 
As Primeiras Explicações Racionais: a medicina hipocrática
Ao lado das concepções mágico-religiosas, pouco a pouco foi-se desenvolvendo umaoutra explicação para a saúde e a doença. O apogeu da civilização grega vai representar o rompimento com a superstição e as práticas mágicas e o surgimento de explicações racionais para os fenômenos de saúde e doença. Nascida no seio da religião panteísta, a medicina grega cultuava a divindade de Asclepius. Suas práticas,...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • O conceito de saúde e do processo saúde-doença
  • Conceito de Saúde e Doença
  • Conceito de saúde e do processo saúde – doença
  • O conceito de saúde e do processo saúde-doença
  • Conceito Saúde e doença
  • Conceito Saúde e Doença
  • Conceito de saúde, saúde coletiva e saúde/doença
  • Resumo Conceito de saude doença aolongo da historia

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!