3759675

Páginas: 9 (2082 palavras) Publicado: 26 de setembro de 2013




DNA-CENTRO DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL






Mola Hidatiforme e polidrâmnio













BELÉM-PA
2013



Amanda dos Santos
Joyciane Castilho









Mola Hidatiforme e Polidrâmnio













BELÉM-PA
2013



Introdução

A Mola Hidatiforme, cujo o nome cientifico é doença TrofoblásticaGestacional, é uma adulteração reprodutiva relativamente infrequente na gestação com potencial maligno, consiste no crescimento anormal e exagerado do tecido plancetário. O diagnóstico de mola causa grande impacto para a mulher e seus familiares, por ser uma doença grave. Mulheres diagnosticadas com a gravidez molar submetem-se ao estresse da perda da gravidez, do procedimento cirurgico, possíveltratamento com quimioterapia e atrasos no plano reprodutivo até remissão completa da Gonadotrofina Coriónica Humana. É um momento em que a mulher imagina estar gestando um bebê normal, quando se depara com doença que pode levá-la a morte.
No polidrâmnio, o liquido amniótico provém dos organismos materno e fetal, em proporções variáveis de acordo com a idade gestacional. Entre as principaisfunções destaca-se o crescimento externo simétrico do embrião, barreira contra infecções, impedindo também a aderência entre embrião e âmnio, protegendo o embrião de traumatismos sofridos pela mãe, ajudando a controlar a temperatura corporal do embrião e permitindo que o feto se mova livremente, contribuindo assim para o desenvolvimento muscular
O volume do liquido amniótico é o resultado do equilibrioentre a produção e a reabsorsão do fluido. Na primeira metade da gestação a maioria do liquido amniótico é resultante do transporte ativo de sódio e de cloro atraves da membrana âmnica e da pele fetal, com o consequente movimento passivo da água. Na segunda metade da gestação a maior parte do liquido amniótico é decorrente da urina fetal; outra fonte expressiva de liquido amniótico é a secreçãopulmonar fetal.
O volume do liquido amniótico é cerca de 30 ml em 10 semanas de gravidez, aumentando para 780 ml entre 32 e 35 semanas, depois decrescendo até o termo. A urina fetal aparece entre 8-10 semanas de gestação e alcança cifra de 700 a 900 próximo do termo. O volume de liquido amniótico não é estático, mas se renova totalmente, no minimo uma vez ao dia.





1.Conceito da MolaHidatiforme
A mola hidatiforme, cujo nome científico é doença trofoblástica gestacional, é uma gravidez anormal. E um tumor, usualmente benigno, invulgar que se desenvolve normalmente. Uma das suas principais características é o crescimento exagerado da placenta. A mola hidatiforme, que se assemelha a pequenos cachos de uva, é causada por uma degeneração das vilosidades coriônicas (projeçõesminúsculas, semelhantes a dedos, existentes na placenta). Desconhece-se a causa da degeneração.
Existem, basicamente, dois tipos de mola: a mola completa e a parcial.

A mola completa
A mola completa é a mais comum entre os casos, não há formação do feto e nem do saco que protege durante a gravidez somente surge e cresce a placenta.


A mola parcial
A mola parcial é menos comum entre os casos,existem evidências da formação do feto ou de tecidos. Isto não significa que obrigatoriamente, existirá o feto, a ocasião do diagnóstico. Tal possibilidade pode ocorre á gravidez evoluir até o fim. Entretanto não é o que ocorre mais frequentemente, e quando ocorre, a criança pode apresentar alguma anormalidade. A mola pode ser encontrada também em abortos, gravidez nas trompas e, até mesmo emgestações normais.

Diagnóstico
Se a mulher tiver uma mola hidatiforme em vez de uma gravidez normal, não se detectam movimento fetal nem batimentos cardíacos. Durante o processo de degenerescência da mola são expulsas pequenas quantidades de material semelhantes a grainhas de uva pela vagina. O anatomopatologista pode examinar este material ao microscópio, para confirmar o diagnóstico.
O...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!