1EM A Idade Media Nascimento Ocidente

Páginas: 15 (3550 palavras) Publicado: 9 de abril de 2015
Rua Voluntários da Pátria, 1.653 - Santana - São Paulo - CEP: 02011-300
Tel./fax: 2226-6161 - www.marillac.g12.br - marillac@marillac.g12.br

HISTÓRIA – PROF. FÁBIO – 1ª SÉRIE – ENSINO MÉDIO
A Idade Média e o Nascimento do Ocidente
Autor: Hilário Franco Junior
Após os exageros denegridores dos séculos 16 e 17 e os
exaltadores do século 19, hoje entendemos melhor o significado
da Idade Média.Aliás, a divulgação que ela conhece nesta
segunda metade do século 20 - com inúmeras publicações
científicas e ficcionais, filmes, discos, exposições, turismo, etc. deve-se exatamente a essa nova compreensão. De fato, a
Idade Média é a matriz da civilização ocidental cristã. Daí,
diante da crise atual dessa civilização, a necessidade de se
voltar às origens, de refazer o caminho, de identificar osproblemas. Enfim, de se conhecer a Idade Média para se
compreender melhor o século 20.
Ora, para tanto é preciso acompanhar a presença medieval ao
longo dos séculos. E, portanto, recolocar a velha questão:
continuidade ou ruptura? Sobre a passagem da Antigüidade
para a Idade Média, boa parte da historiografia prefere
enfatizar os pontos comuns, os prolongamentos. Mas entre
Idade Média e Idade Moderna,por muito tempo não se hesitou
em aceitar quase unanimemente a segunda resposta. Isto
esteve ligado, como vimos no capítulo inicial, ao próprio
conceito de Idade Média. Só mais recentemente se passou a
negar a pretensa oposição Medievalidade-Modernidade. No
entanto, isso ainda é feito de forma tímida, mais em relação ao
Renascimento do que aos outros movimentos históricos
"modernos". Hesita-seainda em admitir que as estruturas
modernas são, no fundamental, medievais.
A IDADE MÉDIA E O NASCIMENTO DO OCIDENTE
Assim, é importante se reequacionar a questão no seu todo,
ainda que aqui só possamos indicar alguns pontos. De início,
notemos que na verdade as especificidades "modernas" são
apenas quantitativamente diferentes das "medievais". Porém,
como no período da transição, 1450-1550, asmudanças se
sucederam com uma rapidez espantosa para seus
contemporâneos, essa impressão acabaria por marcar a
historiografia por muitos séculos. Foi o caso de um observador
da época, falando que "a arte da guerra é agora tal que é
preciso aprendê-la de novo de dois em dois anos". Ou ainda, de
outro testemunho do século 15, incitando os homens de então a
"exaltar a Deus por permitir-lhes ter nascidonessa nova era, tão
cheia de esperança e promessa". Não se percebia que apesar
de o ritmo histórico ter-se acelerado, a essência era a mesma.

Senão, vejamos. Os quatro movimentos que se convencionou
considerar inauguradores da Modernidade - Renascimento,
Protestantismo, Descobrimentos, Centralização - são de fato
medievais. O primeiro deles, o Renascimento dos séculos
15-16, recorreu a modelosculturais clássicos, que a Idade
Média também conhecera e amara. Aliás, foi em grande parte
através dela que os renascentistas tomaram contato com a
Antigüidade. As características básicas do movimento
(individualismo, racionalismo, empirismo, neoplatonismo,
humanismo) estavam presentes na cultura ocidental pelo
menos desde princípios do século 12. Ou seja, como já se disse
muito bem, "embora oRenascimento só invoque a Antigüidade,
é, realmente, o filho ingrato da Idade Média".
O Protestantismo, do seu lado, foi em última análise apenas
uma heresia que deu certo. Isto é, foi o resultado de um
processo bem anterior, que na Idade Média tinha gerado
diversas heresias, várias práticas religiosas laicas, algumas
críticas a um certo formalismo católico. Nesse clima, a crise
religiosa do século 14comprovou ser inviável para a Igreja
satisfazer aquela espiritualidade mais ardente, mais angustiada,
mais interiorizada. Foi exatamente neste espaço que se
colocaria o Protestantismo. E sem possibilidade de ser
sufocado pela ortodoxia católica (ao contrário do que ocorrera
com as heresias medievais), por ele atender às necessidades
profundas decorrentes das transformações sócio-culturais...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • A idade média
  • A idade média. o nascimento do ocidente.
  • Resenha "A Idade Média e o Nascimento do Ocidente"
  • Resenha: A idade Média, Nascimento do Ocidente
  • Resumo esquemático do livro " A Idade Média, Nascimento do Ocidente" de Hilário Franco Junior
  • Resenha do livro Idade Média O Nascimento do Ocidente Hilário Franco Jr 2014
  • Resenha do CapítuloIX “A Idade Média no Ocidente- Dos Bárbaros ao Renascimento"
  • Os principais pontos levantados pelo autor-Hilario Franco Junior- Idade média Nascimento no Ocidente

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!