É possível uma política urbana contra a exclusão?

Páginas: 10 (2474 palavras) Publicado: 19 de agosto de 2012
A compreensão do funcionamento de nossas cidades de forma global, a despeito de sua complexidade, é pressuposto para que uma política urbana possa dar respostas de real incidência sobre nossas conhecidas injustiças. Parte importante do funcionamento das cidades é a própria política urbana, que no Brasil - como quase tudo - foi intensamente utilizada como instrumento de exclusão e perpetuação deprivilégios e desigualdades. Apresento aqui de forma resumida a relação entre a estrutura profundamente excludente da cidade brasileira com a política urbana que associa-se a essa cidade. Prosseguindo, posiciono-me quanto às diretrizes de uma política urbana a ser proposta pelo Poder Público, que deve incidir sobre todo o sistema no sentido de intervir em sua lógica.
Uma característica comum atodas as cidades brasileiras, independentemente de sua região, história, economia ou tamanho, é o fato de cada uma delas apresentar um contraste muito claro entre uma parte da cidade que possui alguma condição de urbanidade, uma porção pavimentada, ajardinada, arborizada, com infra-estrutura completa – independentemente da qualidade desses elementos, que em geral é pouca – e outra parte, normalmentede duas a três vezes maior do que a primeira, cuja infra-estrutura é incompleta, o urbanismo inexistente, que aproxima-se muito mais da idéia de um acampamento do que propriamente de uma cidade.
Essa estrutura apresenta-se no território sob várias morfologias: nas imensas diferenças entre as áreas centrais e as periféricas das regiões metropolitanas de São Paulo ou Belo Horizonte; na ocupaçãoprecária do mangue em contraposição à alta qualidade dos bairros da orla, em muitas cidades de beira mar; na eterna linha divisória entre o morro e no asfalto no Rio, e em muitas outras variantes dessa cisão das nossas cidades, que se repete permanentemente em nossa história e geografia urbana.
O quadro de contraposição entre uma minoria qualificada e uma maioria com condições urbanísticasprecárias relaciona-se a todas as formas de desigualdade, correspondendo a uma situação de exclusão territorial. Essa situação de exclusão é muito mais do que a expressão da desigualdade de renda e das desigualdades sociais: ela é agente de reprodução dessa desigualdade. Em uma cidade dividida entre a porção legal, rica e com infra-estrutura e a ilegal, pobre e precária, a população que está em situaçãodesfavorável acaba tendo muito pouco acesso a oportunidades de trabalho, cultura ou lazer. Simetricamente, as oportunidades de crescimento circulam nos meios daqueles que já vivem melhor, pois a sobreposição das diversas dimensões da exclusão incidindo sobre a mesma população fazem com que a permeabilidade entre as duas partes seja muito pequena.
Esse mecanismo é um dos fatores que acabam porestender a cidade indefinidamente: ela nunca pode crescer para dentro, aproveitando locais que podem ser adensados, é impossível para a maior parte das pessoas o pagamento, de uma vez só, pelo acesso a toda a infraestrutura que já está instalada. Em geral, a população de baixa renda só tem a possibilidade de ocupar terras periféricas – muito mais baratas porque em geral não têm qualquerinfraestrutura – e construir aos poucos suas casas. Ou ocupar áreas ambientalmente frágeis, áreas que teoricamente não poderiam ser urbanizadas. Esses processos geram efeitos nefastos para as cidades, alimentando a cadeia do que eu chamo de um urbanismo de risco, que atinge as cidades como um todo. Ao concentrar todas as oportunidades em um fragmento da cidade, e estender a ocupação a periferias precárias ecada vez mais distantes, esse urbanismo de risco vai acabar gerando a necessidade de levar multidões para esse lugar para trabalhar, e devolvê-las a seus bairros no fim do dia, gerando assim uma necessidade de circulação imensa, o que nas grandes cidades tem gerado o caos nos sistemas de circulação. E quando a ocupação das áreas frágeis ou estratégicas do ponto de vista ambiental provoca as...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Exclusao socioeconômica e violência urbana
  • Mobilidade Urbana e Exclusão Social
  • Politica urbana
  • Política urbana
  • Politica urbana
  • Política Urbana
  • Politica urbana
  • É possível reabilitar o sentido da política?

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!