Ética, Filosofia Moral e Liberdade

Páginas: 28 (6986 palavras) Publicado: 1 de dezembro de 2014













A ÉTICA











BRAGANÇA – PA
2014

E.E.E.F.M MONSENHOR MACIO RIBEIRO
DORETOR: HUGO COSTA
CURSO: ENSINO MÉDIO TURNO: TARDE TURMA: M2TR01












A ÉTICATrabalho apresentado como
Requisito de avaliação e aproveitamento
Da disciplina Filosofia orientada pelo
ProfessorPaulo Gama






BRAGANÇA – PA
2014

SUMARIO
I – INTRODUÇÃO
II – ÉTICA
2.1.1 – A EXISTENCIA ÉTICA
2.1.2 – SENSO MORAL E CONSIENCIA MORAL
2.1.3 – CONSIENCIA MORAL
2.1.4 – JUÍZO DE FATO E JUÍSO DE VALOR
2.1.5 – ÉTICA E VIOLENCIA
2.1.6 – OS CONSTITUINTES DO CAMPO ÉTICO
2.1.7 – O AGENTE MORAL
2.1.8 – OS VALORES OU FINS ÉTICOS
2.1.9 – OS MEIOS MORAIS
2.2 – A FILOSOFIA MORAL
2.2.1 –ÉTICA OU FILOSOFIA MORAL
2.2.2 – SÓCRATIS, O INCANSAVEL PERGUNTADOR
2.2.3 – ARISTÓTELES E APRÁXIS
2.2.4 – DELIBERAÇÃO E DECISÃO
2.2.5 – O LEGADO DOS FILOSOFOS GREGOS
2.2.6 – O CRISTIANISMO: INTERIORIDADE E DEVER
2.2.7 – A IDEIA DE DEVER
2.2.8 – A IDEIA DE INTENÇÃO
2.2.9 – NATUREZA HUMANA E DEVER
2.2.10 – ROSSEAU E A MORAL DO CORAÇÃO
2.2.11 – COMPARANDO ARISTÓTELES E CRISTIANISMO
2.2.12 –AMPLIANDO A COMPARAÇÃO: A ÉTICA DE ESPINOSA
2.2.13 – A SOLIDÃO PASSIONAL E A LIBERDADE EFETIVA
2.2.14 – PASSAR A SOLIDÃO À LIBERDADE
2.2.15 – BOM E MAU
2.2.16 – UMA COMCEPÇÃO CONTEPORANEA DA VIRTUDE
2.2.17 – RAZÃO, DESELO E VONTADE.
2.2.18 – COMVEGENCIAS ENTRE AS DUAS CONCEPSÕES
2.2.19 – VONTADE E DESEJO
2.2.20 – ÉTICA DAS EMOÇÕES E DOS DESEJOS
2.2.21 – RACIONALISMO HUMANISTA
2.2.22 –ÉTICA E PSICANÁLISE
2.2.23 – RIGOR DO SUPEREGO
2.3 – CONCLUSÃO
2.3.1 – BIBLIOGRAFIA

















BRAGANÇA – PA
2014
INTRODUÇÃO
Nesse trabalho iremos ver um pouco da historia da ética e moral humana que consistir na compreensão de é verdadeiramente ética para o ser humano levando em conta todos os seus impulsos irracionais e emoções e sentimento, desejos e vaidades neleexistentes que quando são expressos há uma grande bagunça sentimental isso leva a ele a escolher entre certo e o errado, entre o bem e o mau.
A EXISTENCIA ETICA
A ética de certa forma e uma maneira de interpretar a vida, para o ser humano a ética e indispensável para a sua existe por que e dela que vem a compreensão do que se considera certo e errado na moralidade da vida social.
Ética e o mesmoque consciência da ação e do dever que uma pessoa deve tomar quando houver alternativas difíceis de escolher, mas normalmente a mais fácil e escolhida por ser que e o humano.
SENSO MORAL E CONSIENCIA MORAL
Ficamos sabendo que, em outros países e no Brasil, muitas pessoas morrem de inanição.
Sentimos piedade e ficamos indignados, movido pela solidariedade, participamos de campanhas contra a fomee exprime nosso senso moral, isto é, a avaliação de nosso comportamento segundo ideias como as do que certo e do que é errado.
Ficamos contentes e emocionados diante de uma pessoa cujas palavras e ações manifestam honestidade, espirito de justiça, altruísmo. A maneira de como avaliamos a conduta e a ação de outras pessoas segundo ideias como as de mérito e grandeza de alma.
Raras vezes somostomados pelo horror diante da violência: chacina de seres humanos e animais, linchamentos, assassinatos brutais, estupros, genocídio e torturas, ficamos indignados quando um inocente foi julgado condenado, enquanto o verdadeiro culpado permanece empune.
CONSIENCIA MORAL
A consciência moral não é se as nossas decisões estão certas moralmente; ela acontece quando, mesmo não querendo, tentamos...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Filosofia Moral : Ética e Moral
  • Ética, moral e liberdade
  • Ética, moral e liberdade.
  • moral etica e liberdade
  • Ética, moral e liberdade
  • Ética liberdade e moral
  • Conceitos ética na filosofia e moral
  • Filosofia etica e moral

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!